SAIBA O QUE MUDOU NAS REGRAS PARA VISITAR MACHU PICCHU


Desde o dia 1 de julho de 2017 as regras para o ingresso em Machu Picchu foram modificadas pelo Ministério da Cultura do Peru com a finalidade de reduzir o impacto do turismo no sítio arqueológico mais visitado do país. No entanto, a implantação das novas regras coincidiu com uma época conturbada em que o governo decretou estado de emergência em Cuzco, Machu Picchu e outras regiões devido a manifestações públicas e greves. Talvez por isso o cumprimento das normas ainda esteja muito elástico. Teoricamente, essas regras terão validade até o final de outubro, mas o prazo poderá ser prorrogado.

Saiba o que mudou:

OBRIGATORIEDADE DE GUIA. Passou a ser necessária a contratação de um guia registrado para acompanhar a visita às ruínas. Você pode optar por um guia particular ou pela visita em grupo. Há vários guias oferecendo seus serviços no portão de entrada. Se preferir, também é possível fazer um agendamento prévio pela internet. No entanto, vários sites e blogs relatam a entrada de pessoas sem guia. Eu particularmente contratei um guia na hora de entrar e ele foi fantástico. Caso eu tivesse optado por entrar sozinha, minha experiência não teria sido tão rica. No final do circuito, ele me deixou no ponto mais alto da cidadela pois eu queria ficar ali sentada contemplando as ruínas e ele foi embora. Perfeito! Ah, o guia também me ajudou a fazer fotos lindas pois sabia os melhores ângulos do parque. Saiba que com as novas regras o pau de selfie foi proibido.

ESCOLHA SEU TURNO. Foram estabelecidos dois turnos para entrada. Um deles das 6h ao meio-dia e outro do meio-dia às 17h30m. Você deve optar pelo turno na hora da compra do ingresso. Para passar o dia inteiro no parque é preciso comprar dois ingressos. O número máximo de visitantes ao dia é de 5.940 pessoas. Mas, muita gente tem relatado que saiu e entrou novamente no sítio em turnos diferentes com o mesmo ingresso. Garanta seu ingresso antecipadamente pelo site www.machupicchu.gob.pe  O valor a ser pago para visitar a cidade inca fica ao redor de 150 reais. Se quiser incluir uma das montanhas o ingresso passa a ser de aproximadamente 200 reais.

PERMANÊNCIA MÁXIMA DE 4 HORAS. O tempo máximo de permanência passou a ser de 4 horas dentro do turno escolhido. Caso você tenha optado por fazer as trilhas nas montanhas Wayna Picchu e Machu Picchu poderá ficar de 6 a 7 horas. Considero um bom tempo para a visita.

OPÇÃO DE CIRCUITOS. São oferecidos 3 circuitos para sua visita. Circuito 1: contorna a cidade Inca. É o mais longo. Circuito 2: se atém mais a parte inferior das ruínas. Circuito 3: é o mais curto, mais fácil e com menos escadas. É indicado para pessoas com dificuldade de locomoção. Dá para fazer os 3 circuitos em 3 horas e ainda sobra tempo. Vale lembrar que essa não é uma viagem muito indicada para pessoas com dificuldade motora. Os caminhos são irregulares e há muitas escadas de pedra perigosas. Presenciei um acidente horrível com um senhor idoso. Fiquei muito impressionada. Além das escadarias, com a altitude, o risco de passar mal é enorme.


HOTEL EM MACHU PICCHU. O único hotel em Machu Picchu é o Belmond Sanctuary Lodge. Fica no portão de acesso ao sitio arqueológico. Ele passou a fazer parte do grupo Belmond recentemente e ganhou um upgrade. Vale a pena ficar uma noite no hotel para entrar cedinho no parque, antes da galera. Outro hotel legal do grupo, próximo a Machu Picchu, na estrada Urubamba-Ollantaytambo é o Belmond Hotel Rio Sagrado. Maravilhoso!

Machu Picchu é especial!

LEIA TAMBÉM


Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!