ISLÂNDIA, O QUE VOCÊ PRECISA SABER ANTES DE VIAJAR


A Islândia passou a fazer parte da wish list de muita gente depois que Jessica Biel, a mulher de Justin Timberlake, escolheu a ilha de paisagens surreais para comemorar seu aniversário de 35 anos, em 2014. Antes disso, pouco se ouvia falar sobre a Terra do Gelo. Afinal, o país é remoto, gelado, vulcânico e nada óbvio. No entanto, é totalmente abençoado pela mãe natureza e vem sendo usado como set de filmagem para muitas séries e filmes que talvez você já tenha visto, como "Game of Thrones", "Batman Begins", "Thor: O Mundo Sombrio", "Interstellar", "Die Another Day".

Abaixo, tudo que você precisa saber antes de ir para a insólita Islândia.


QUANDO IR À ISLÂNDIA


A alta temporada vai de junho a agosto (verão) quando você vai presenciar o sol da meia-noite. Se sua intenção for ver a aurora boreal saiba que os melhores meses são março e setembro. Entretanto, a Islândia não é dos melhores lugares para se presenciar o fenômeno. No inverno, de dezembro a fevereiro, é difícil circular pelo país, o clima muda de um instante para outro, as estradas fecham e você pode ficar preso na neve pelo caminho. Tome cuidado! Para ter mais segurança contrate guia e motorista, com um bom carro. Se quiser viver fortes emoções (como eu) alugue um carro e aventure-se com responsabilidade. Leia também ISLÂNDIA NO INVERNO: SIM OU NÃO?

A magia da Aurora Boreal. 
Saiba que o fenômeno parece sempre mais intenso nas fotos do que a olho nu.

COMO CHEGAR A TERRA DO GELO


Os voos internacionais chegam no Aeroporto de Keflavik, a 30 quilômetros da capital Reykjavik. Há aeroportos menores para circular internamente. A companhia aérea nacional é a Icelandair. Mas, há outras que conectam o país. Voei de Icelandair na ida e de British Airways na volta.

Sobrevoando o sul da Islândia. Uma imensidão coberta de neve. 
Impressionante!

A CAPITAL REYKJAVIK


A parte mais movimentada do país é o sudoeste, onde fica a capital Reykjavik. Aproximadamente 100 mil pessoas moram na cidade, o que representa um terço da população do país. A cidade é pequenina e muito charmosa. Tem boa vida cultural, bons restaurantes e noite animada mesmo no inverno. Digo, “animada” para os padrões nórdicos.

Reykjavik.

CIRCULAR PELA HIGHWAY 1

Chamada de Ring Road ou Rota 1, essa estrada tem o formato de um anel e circula a ilha toda. Muita gente faz a rota inteira em aproximadamente 10-12 dias para conhecer a ilha. No inverno, é mais seguro rodar apenas na parte sul da Islândia, pois o norte tem áreas montanhosas isoladas e perigosas. As Highlands, no centro do país, são desabitadas.

Ring Road.

QUANTO TEMPO VOCÊ PRECISA PARA CONHECER A ISLÂNDIA

Programe pelo menos uma semana para conhecer o sul. Vá de Reykjavík a Hofn ou Nupar. Caso tenha pouco tempo fique três dias em Reykjavík e faça um bate e volta ao Círculo Dourado e a Blue Lagoon. Já é um bom começo. Se quiser circular com calma pelo país todo, de norte a sul, duas semanas são o ideal.

Jokulsarlon é um dos pontos mais visitados da Islândia. 

BLUE LAGOON

São piscinas de águas termais provenientes de uma usina geotérmica, com temperatura ao redor de 40 graus e propriedades medicinais. Há dois hotéis simpáticos na cidade de Grindavik para aproveitar as lagoas. Um deles é o Silica, com sua lagoa própria e ao lado dele fica o Northern Lights Inn.

Blue Lagoon.

CÍRCULO DOURADO

É um dos pontos mais visitados da Islândia. Tem gêiseres, quedas d’água, cratera de vulcão e parque nacional. É possível conhecer em um bate e volta a partir da capital.

Quedas d'água de Gulfoss, no Círculo Dourado.

ONDE FICAR HOSPEDADO NO SUL DA ISLÂNDIA


Em Reykjavik adorei o hotel boutique 101. Puro charme. Bem no centro da cidade. Se quiser um hotel de padrão mais turístico e bem localizado dê uma olhada no Radisson Blu 1919. Um hotel elegante e clássico é o Borg. Digamos que ele seja o Copacabana Palace da Islândia.

Ao sair da capital e iniciar sua roadtrip, a primeira cidade do percurso é Selfoss, onde fica o charmoso hotel Grimsborgir. É um bom ponto de apoio para quem vai explorar o Círculo Dourado. Não deixe de visitar a cidadezinha de Hveragerdi, cheia de fontes de água quente, um pouquinho antes de Selfoss, onde há várias estufas para produção de verduras e um restaurante bacana.

A seguir vem a cidade (não é bem uma cidade, é um vilarejo) de Hella (diga Retla) dê uma olhada no hotel Stracta bem na beira da estrada. Simpático. Tive que ficar hospedada nele porque a tempestade de neve não me deixou ir adiante.

O próximo vilarejo é Vik, super simpático e minúsculo. Boas opções de hospedagem em Vik são a fazenda Kapla e o Icelandair.

Entre Vik e KirkjubaejarKlaustur é possível ficar hospedado em Hrífunes (30 minutos adiante de Vik), em casas tipo loft alugadas pelo AirBnB de frente para uma geleira – www.airbnb.com/rooms/18888192. A dona dessas casas é uma norueguesa que morou no Brasil, o telefone dela é +3548947344. Vale lembrar que em termos de alimentação, o local tem pouca estrutura.

Em KirkjubaejarKlaustur também tem um Icelandair bem simples. É o hotel mais utilizado para quem quer conhecer a lagoa glacial Jökulsárlón.  

A seguir vem a cidade de Hofn onde você pode ficar no hotel Hofn ou a cidade de Nupar que também pode ser bom ponto de apoio e tem um Fosshotel.

Os hotéis fora da capital não tem muito luxo, mas são bem preparados para enfrentar o frio. As principais cadeias hoteleiras do país são Icelandair, Fosshotel e Stracta.

101 Hotel Boutique em Reykjavik.

LÍNGUA NACIONAL

Islandês é o idioma oficial. É difícil! Mas, não se preocupe pois o inglês é falado por todos. Aprenda apenas algumas palavras para ser simpático: Godan daginn (bom dia) e takk (obrigada).

TEMPERATURA NA ISLÂNDIA AO LONGO DO ANO

Graças às Correntes do Golfo, a temperatura no inverno é bem suportável para a latitude do país e no verão é fresco. Varia ao longo do ano de -1 a 15 graus Celsius.

Faz frio na Islândia, mas nada insuportável.

TERRA VULCÂNICA

O país foi formado por erupções vulcânicas e esses monstros adormecidos eventualmente acordam como o Eyjafjallajökull aquele que lançou suas cinzas no ar em 2010 e atormentou o espaço aéreo da Europa. Graças a eles a paisagem é exuberante com mais de 170 piscinas geotérmicas, gêiseres, lagos, cachoeiras e parques nacionais.

Vez ou outra os vulcões da Islândia acordam.

GEYSIR

Ele é o pai dos gêiseres islandeses. Seu vapor esguicha a mais de 30 metros de altura. Ele fica a menos de 100 quilômetros da capital. Como o acesso é pelas montanhas, no inverno a passagem pode estar bloqueada por segurança.

Geysir, um dos maiores gêiseres da Islândia.

ENERGIA GEOTERMAL

A fonte de energia do país vem das estações geotérmicas que brotam do solo. Fantástico!

CUIDADO NAS ESTRADAS

A Islândia é um país sujeito a variações climáticas súbitas que podem atrapalhar seus deslocamentos e até colocar você em apuros. Para viajar com tranquilidade consulte os sites www.safetravel.is, www.road.is e baixe o applicativo Vedur. Muito importante!

Inverno nas estradas da Islândia. Pura neve!

ÁGUA PURA

Todo o país tem água potável saindo das torneiras. Você não precisa comprar água na Islândia. A água é limpa. O que você pode sentir é um leve sabor de enxofre em alguns lugares. Mas, não se preocupe. Tudo certo.

ESTAÇAO DE SKI

Também tem na Islândia. Se você quiser praticar snowboard ou esquiar, a maior estação é Bláfjöll, próxima de Reykjavik, com 16 lifts e muitas pistas. Mas, para quem procura por mais adrenalina vale dar uma olhada no norte onde ficam os resorts Hlídarfjall e Dalvík com pistas maiores, além de Tungudalur e Oddsskaro conhecidos como os Alpes dos Fiordes do Leste. Dá para alugar roupas.

CACHOEIRAS

São muitas. As mais visitadas são as do sul: Gullfoss, Skógafoss e Seljalandsfoss. No norte visite Godafoss (Cachoeira dos Deuses). À oeste Barnafoss e Hraunfossar que tem água muito azul. Para aventuras mais radicais, como rapel ou escalada, contrate um guia.

Skógafoss.

CAVALOS ISLANDESES

Você vai perceber que nos arredores de Hella, sul da Islândia há muitas fazendas de cavalos. Eles são diferentes. Pequenos, peludos e extremamente dóceis. Basta você parar o carro na estrada e se aproximar que os curiosos vem logo conversar na beira da cerca. Eles chegaram na ilha de barco com os vikings. Se adaptaram muito bem e lá estão há mais de mil anos.

Dá vontade de trazer esses cavalos na mala.

SOBRE A COZINHA

Muito salmão, bacalhau e ovelha vão aparecer no seu prato. A comida é muito fresca e os legumes são plantados em estufas. A cozinha é saborosa e simples. Alcaçuz (Licorice) é muito presente nas sobremesas e chocolates. Prove o skyr que parece um iogurte, mas não é iogurte, feito de queijo tipo coalhada, porém de uma cremosidade incrível. Já, carne de baleia, tubarão e cavalo são mais para turista ver. Não fazem parte do dia a dia islandês.

Coma muito peixe na Islândia.

SEGURO VIAGEM

Muito importante na Islândia por ser um país remoto e sujeito às intempéries da mãe natureza. Não é obrigatório, mas recomendo fortemente.

DOCUMENTOS

Brasileiros não precisam de visto nem certificado de febre amarela para visitar a Islândia (mosquito nem se cria nesse frio!). Apenas passaporte com validade de seis meses.

MOEDA

Coroa Islandesa ou Krona Icelandic, KR. Em fevereiro 2018 10 KR valiam 1 Euro. O país é caro. Usei cartão de crédito e débito internacional o tempo todo. Funciona bem. A Islândia é muito desenvolvida.


ALUGUEL DE CARRO

Não recomendo a Go Iceland apesar de ter sido a minha escolha, pois o escritório é longe do aeroporto e na volta, mesmo com Waze e GPS foi difícil de encontrar. Dentro do aeroporto tem Europcar, Budget, Avis, Hertz.

E então? Gostaram da Islândia? Espero que sim.

Visite a Islândia! Um país de beleza impressionante.

LEIA TAMBÉM



Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Demais!! Deu ainda mais vontade de conhecer!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bibiana,

      Já sei que em breve você estará por lá. É demais!!!!! De uma beleza alucinante. Tenta ir entre março e setembro. Mais tranquilo para circular pelo país todo. Dias mais longos, o que faz a viagem render.
      Beijos
      Adorei receber seu comentário.
      Te espero sempre aqui. :)

      Excluir
  2. Claudia
    Que friiiiooo!
    Imagens lindas
    Os carros usam correntes para neve nos pneus?
    Parabéns
    Abraços
    VS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VS,

      É frio mas nada insuportável.
      Quanto aos carros, eles tem pneus preparados para circular na neve. Não usam correntes.

      Excluir
    2. Muitos parabéns pelo post. Está muito completo. Adorei conhecer a Islândia e também tenho um post sobre este país mas mais numa prespectiva de viagens com crianças. Obrigada pela partilha de informação.

      Excluir
  3. Belíssimo sítio, ótimas dicas já sinto até conhecer o país......sem ter passado o frio que passou...rsrs

    ResponderExcluir
  4. Que saudades dessa viagem!!! Nunca vou esquecer, que lugar! Obrigadaaaa

    ResponderExcluir
  5. Que saudades dessa viagem!!! Nunca vou esquecer, que lugar! Obrigadaaaa

    ResponderExcluir
  6. Que saudades dessa viagem!!! Nunca vou esquecer, que lugar! Obrigadaaaa

    ResponderExcluir
  7. Que viagem, foi incrível! Um lugar inesquecível. Saudades!!!

    ResponderExcluir
  8. Post muito informativo e interessante. Vc comentou que a Islândia não é o melhor destino para quem quer ver a aurora boreal. Que país vc indica então?

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!