SAIBA TUDO SOBRE O ETIAS, O NOVO VISTO ELETRÔNICO PARA A EUROPA


Você sabia que a partir de 2021 será exigido um visto eletrônico para a entrada de brasileiros, e pessoas de outras 62 nacionalidades, na maioria dos países europeus? Ele terá o nome de ETIAS, cuja sigla pode ser traduzida em português por Sistema Eletrônico para Informação e Autorização de Viagem e terá o objetivo de proteger as fronteiras europeias.

Até agora os países europeus permitiam a entrada de visitantes livremente, apenas mediante a apresentação do passaporte. Isso está com os dias contados para mudar. O ETIAS será necessário para entrar nos países que integram o Espaço Schengen: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia, Suíça, além de Bulgária, Chipre, Croácia e Romênia que são membros recentes da União Europeia e assim que tiverem aderido ao Espaço Schengen também exigirão o visto eletrônico. A Inglaterra não faz parte desse grupo, portanto, por enquanto continua sem a exigência.

O visto será realizado pela internet ao custo de 7 euros, menores de 18 anos e maiores de 70 são isentos do pagamento. Todos aqueles que quiserem viajar para a Europa deverão preencher um formulário com informações de identidade como nome e número do passaporte, além de antecedentes criminais, histórico de viagens, doenças pré-existentes e outros dados. As informações fornecidas serão comparadas com as de outras organizações internacionais.

O tempo previsto para a emissão do visto será de no máximo 96 horas, podendo até ser emitido em alguns minutos. Sua validade será de 3 anos ou até que o passaporte registrado pelo viajante expire. O ETIAS é multi entrada e permite que você permaneça até 90 dias nos países do Espaço Schengen, a cada 180 dias, sendo possível prolongar o tempo de permanência dependendo do país visitado.

O ETIAS vem como resposta aos frequentes ataques terroristas que tem inquietado a Europa e como forma de controlar a imigração ilegal. São os próprios homens limitando suas fronteiras. Um retrocesso necessário nesses tempos de tanta insegurança e insanidade. 

Que a humanidade em algum momento consiga andar para a frente e possa conviver em harmonia.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Ok, se tem que ser feito, faremos. O maior problema será para os jovens que estão se iniciando nas suas viagens. Que pena!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neuza, uma pena que seja necessário retroceder.
      Pena mesmo!
      Beijos

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!