ÓBIDOS, A JOIA DAS RAINHAS PORTUGUESAS


Apenas 80 quilômetros separam Lisboa da imperdível cidade medieval de Óbidos. Quer saber o que significa o nome? Cidade fortificada. Dizem por aqui que a linda cidadela remonta ao período anterior a Cristo e ao longo de sua vida foi habitada por romanos, visigodos e mouros. Mas, tem mais. História não falta e é bem interessante!

Óbidos e seu casario branco com detalhes coloridos.

Depois disso, Óbidos ficou conhecida como “o presente das rainhas” pois foi recebida como dote por muitas rainhas de Portugal, entre elas: Urraca de Castela, Santa Isabel, Filipa de Lencastre, Leonor de Avis...

Castelo de Óbidos visto da muralha.

Óbidos é realmente uma joia.

Essa tradição iniciou quando o rei Dinis casou com Isabel de Aragão. Foi nessa época, mais precisamente no século XIII, que a cidadela recebeu seu principal cartão-postal, o Castelo de Óbidos, considerado desde 2007 como uma das Sete Maravilhas de Portugal e que há alguns anos funciona como um belo hotel. O mimo dos reis presentearem suas esposas com essa joia se manteve até o século XIX. A história é tão bonita quanto o lugar.

Interior do Castelo de Óbidos.

No século XVI, viviam na cidadela ao redor de 160 habitantes e 1500 nos seus arredores. Hoje a população gira em torno de 2 mil habitantes. Dá para perceber que pouco mudou e visitar Óbidos é a certeza de voltar no tempo. Foi a veia nobre o que ajudou a conservar intacto o casario lusitano.

Óbidos é uma cidade linda, pequena e tranquila.

O QUE FAZER EM ÓBIDOS

A cidadela é pequena. Dentro das muralhas tem meia dúzia de ruas floridas. Atravesse a Porta da Vila, uma preciosidade revestida em azulejos azuis e brancos e siga sem pressa pela rua Direita que vai levar ao castelo. Você vai passar pela Igreja de Santa Maria (onde se casaram Afonso V e sua prima Isabel aos 10 e 8 anos consecutivamente, em 1444 - aqui cabe literalmente a expressão “Vixe Maria!”), pelo Museu Municipal, pelo pelourinho e por várias lojinhas e restaurantes que ocupam o charmoso casario branco com detalhes em azul, amarelo, vermelho e verde.

Rua Direita no centro da foto.

Óbidos tem grande concentração de lojinhas com cerâmicas, rendas, bordados e trabalhos em estanho, além de geléias, vinhos, ginja e embutidos.

 
Cada portinha é uma loja ou restaurante.

As lojinhas são lindas em Óbidos.

Ao chegar no castelo suba num dos pontos de acesso às muralhas e percorra toda sua extensão de um quilômetro e meio para ter o melhor visual da cidadela, do Aqueduto da Usseira que abastecia a cidade de água e dos campos ao redor, repletos de parreiras.

 
Muralhas de Óbidos.

A cidade tem muralhas muito bem preservadas. 

Você fará isso tudo em menos de duas horas, então aproveite para sentar e almoçar num dos tantos restaurantes de dentro das muralhas. Indico a Tasca Torta e o Alcaide, de comida portuguesa caseira muito bem feita. Se quiser um super restaurante vá ao do castelo que é o mais sofisticado de Óbidos, no entanto acho mais indicado para um belo jantar romântico.

Bacalhau, polvo e camarões do Tasca Torta. 

Para fazer a digestão tome uma “Ginjinha com elas em copo de chocolate”. Essa  bebida parece uma cachaça e é feita com a ginja, um tipo de cereja.

Ginjinha.

ONDE FICAR HOSPEDADO EM ÓBIDOS

Para ficar muito bem hospedado indico a novíssima e aconchegante Pousada Vila Óbidos, do grupo Pestana, dentro das muralhas, no Largo Dr. João Lourenço. A pousada abriu recentemente e está uma graça. Pequena, com o astral da cidade e com decoração em tons suaves tipo casa de boneca. Ela tem o selo “Charming Hotels”.

Pousada Vila Óbidos.

Uma opção mais clássica e inusitada é o Castelo de Óbidos, que há alguns anos foi transformado em uma Pousada Histórica. Vale lembrar que ele tem uma ala nova e outra mais antiga. Escolha o quarto com atenção. Os quartos são todos diferentes em termos de decoração.

AS FESTAS DE ÓBIDOS

Saiba que ao longo do ano Óbidos tem vários eventos interessantes:

Festival do Chocolate: março
Semana Internacional de Piano
Mercado Medieval: julho
Festival Literário: outubro
Vila de Natal: dezembro

COMO CHEGAR A ÓBIDOS

Se for de carro pegue a estrada A8, sentido Leiria e em menos de uma hora estará lá.

Caso não queira dirigir vá de ônibus (chamado por aqui de autocarro). Ele parte da estação Campo Grande (conectada pela Linha Verde do Metrô) e deixa você exatamente na porta de entrada de Óbidos. Super prático.

NÃO indico que vá de trem (comboio). A estação fica muito distante.

Vá de carro de carro ou ônibus.

O QUE VER NOS ARREDORES

Se estiver de carro você pode aproveitar para ir a Lagoa d’Óbidos, Parque Nacional da Serra de Aire, Candeeiros, Fátima, Tomar, Alcobaça, Batalha e Peniche (de onde partem barcos para as Ilhas Berlenga, a 12 km da costa).

Se estiver de carro explore os arredores de Óbidos.

E então? Se apaixonou? Impossível visitar Óbidos e não morrer de amores pela cidadela. Quando estiver em Lisboa não deixe de fazer pelo menos um bate-e-volta, mas passar uma noite é ainda mais recomendável.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Oi, Cláudia. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!