RESERVA DO IBITIPOCA, O LUXO DA SIMPLICIDADE



Muito verde, comida mineira, sorrisos largos, trilhas por morros repletos de cachoeiras com água cor de Coca-Cola e estátuas gigantes de sucata industrial criadas pela artista americana Karen Cusolito fazem da Reserva do Ibitipoca um hotel inusitado, singular e genial. Uma verdadeira festa para o corpo e para a alma, num santuário ecológico a quatro quilômetros da aldeia de Conceição do Ibitipoca (município de Lima Duarte) e juntinho ao belíssimo Parque Estadual de Ibitipoca. Um lugar que vinha pipocando nos meus pensamentos fazia tempo e trouxe muito mais surpresas do que eu poderia imaginar!

As obras de arte da Reserva do Ibitipoca impressionam com sua grandiosidade.
Em primeiro plano, a espetacular Epiphany. 

A MASCOTE TUCA

Fui muito bem recebida não só pelo staff como também por Tuca. Cheia de intimidade com o antigo casarão, foi ela quem me deu as boas-vindas na chegada. A mascote da fazenda é uma “tucana” que parece ter saído de uma pintura com sua plumagem preta sedosa que contrasta com o azul ao redor dos olhos e com o laranja intenso do bico. Ela chegou debilitada na Reserva do Ibitipoca. Encontrou o lugar certo para ser cuidada com carinho. Foi solta na natureza quando melhorou e não quis mais ir embora. Hoje Tuca circula livremente pelas árvores e pelos aposentos da casa.

Eis Tuca.

Já dá para perceber que a Reserva do Ibitipoca é mais do que um hotel. É um projeto consciente de proteção do ecossistema da região que conta com o envolvimento da comunidade local. Equilibra com harmonia a simplicidade rural, o cuidado com a natureza e a sofisticação de um casarão colonial do século XVIII restaurado com respeito e visão de sustentabilidade, sob a filosofia do renomado arquiteto Helio Pellegrino.

Um Espírito Santo de madeira decora o corredor da Reserva do Ibitipoca com a cara de Minas. 

A tradição se mantém na arquitetura da antiga sede da Fazenda do Engenho, na cozinha mineira que traz à mesa produtos orgânicos cultivados na sua própria horta ou feitos nas redondezas, e através da equipe do hotel que é na sua maioria composta por moradores da região. Todos de uma simpatia tão grande que fazem você se sentir em casa.

Sala de jantar da Reserva do Ibitipoca com seu fogão a lenha.


Biblioteca da Reserva do Ibitipoca.

UM SONHO VERDE

Tudo começou em 1981 quando a fazenda de 1.400 hectares foi adquirida já com foco na preservação ambiental. Trinta anos se passaram até as portas serem abertas ao público. Nesse meio tempo novas terras foram sendo adquiridas no entorno e incorporadas a propriedade. Hoje a área preservada da Reserva do Ibitipoca já passa de 3.000 hectares. É bem maior do que o Parque Estadual de Ibitipoca e inclusive faz um anel ao redor do parque.

Reserva do Ibitipoca e sua paisagem idílica da Serra da Mantiqueira.

A Reserva do Ibitipoca ocupa uma área montanhosa verde imensa que tem como ponto central a sede onde ficam o antigo casarão com 8 suítes, cozinha e sauna; a Casa do Carlinhos com 3 apartamentos muito exclusivos; o paiol que foi divinamente transformado em spa; o areal das jabuticabeiras onde é servido o café da manhã aos domingos; as baias dos cavalos; a horta orgânica, e uma cachoeira com espreguiçadeiras onde é servido o almoço alguns dias da semana, no fogão a lenha.

Casa da sede da Reserva do Ibitipoca.

As incríveis jabuticabeiras.

O spa ocupa as instalações do antigo paiol da fazenda. É maravilhoso! 
Tem aulas de ioga diariamente.

Os quartos são super aconchegantes, espaçosos, com camas King size, lençóis de algodão egípcio, bons travesseiros e edredons deliciosos. Nos banheiros, piso aquecido, toalheiros elétricos e amenities L’Occitane. O ponto alto são as toalhas suavemente perfumadas e a banheira à moda antiga solta a um canto.  A decoração valoriza a cultura local ao mesmo tempo em que dá a sensação de volta no tempo. Por isso, esqueça a televisão e desconecte-se. O wi-fi funciona somente dentro do casarão e apenas uma TV atende aos hóspedes num dos salões. Os quartos não têm. Mas quem precisa de TV num lugar como esse?

Suite da Reserva do Ibitipoca.

Fora desse “miolo” as possibilidades são intermináveis. Os hóspedes podem desfrutar de dezenas de cachoeiras e piscinas naturais de água limpíssimas em tons que variam do amarelo ao marrom, com o acompanhamento de um guia e estrutura fantástica, cheia de mimos. Não perca a Cachoeira do Gritador! O nome dá uma dica do que está por vir. A água gelada e com força faz a galera gritar.

Cachoeira do Gritador, na Reserva do Ibitipoca. 

Hora do lanche numa das tantas piscinas naturais da Reserva do Ibitipoca.

Há muitas trilhas que podem ser feitas a pé, a cavalo, de bike ou em carro 4 x4. Elas levam a mirantes lindos como o da Pedra do Gavião, a 1.500 metros de altitude. Um lugar imperdível para reverenciar o pôr do sol tendo todo o Parque Estadual na sua frente.

Pôr do sol digno de nota.

ESTADIA CUSTOMIZADA

O mais interessante é que sua estadia é totalmente personalizada de acordo com seus interesses. Você define onde quer ir, como quer ir, com quem e em qual horário. A equipe do hotel é extremamente disponível e gentil.

Junior auxilia a preparar caldo de cana durante uma trilha.

Os dias começam preguiçosos. O café com leite espera por você no fogão à lenha ao lado de uma mesa imensa repleta de sucos naturais, frutas, bolos, mel, granola, queijos e pães caseiros. Tudo fresquíssimo, preparado no próprio hotel. Os pães de queijo são assados na hora e são os melhores do mundo! O almoço é servido cada dia num lugar diferente. Sempre delicioso com aquela comidinha mineira que dá água na boca. O jantar respeita a culinária local, mas é um pouco mais elaborado e a chef fez um treinamento com meu querido amigo Claude Troisgros. Tudo é pensado com carinho.

Comidinha mineira espetacular na Reserva do Ibitipoca.

MUITA INSPIRAÇÃO

Imperdível fazer a trilha da Pedra do Tatu que leva às esculturas de sucata industrial, de Karen Cusolito. Elas transbordam energia em posturas de reverência, oração, alegria, humildade, iluminação, arrebatamento e paz. Os gigantes de ferro são um ícone da Reserva do Ibitipoca. Algumas chegam a ter 12 metros de altura e mais de 6 toneladas. Aliás, foram as estátuas que despertaram minha curiosidade em conhecer Ibitipoca. E elas têm uma aura mística incrível. Foram criadas pela artista para o Festival Burning Man, em Nevada e dos Estados Unidos vieram para o Brasil numa verdadeira epopeia, com acompanhamento de Karen, que escolheu o local onde suas crias seriam “plantadas na terra”. Absolutamente imperdível!!!

Esculturas gigantes de Karen Cusolito.

No caminho até as estátuas gigantes você vai passar por uma pista de pouso, por várias obras de arte, por um arvoredo e por uma plantação de cana. Sinta-se em casa. Colha uma fruta no pé e faça um copinho de caldo de cana para garantir a energia nas caminhadas.

Vá até o Garnet, ponto mais alto da reserva com visual lindo e balanços rústicos para voltar no tempo.

CONCEIÇÃO DE IBITIPOCA E O PARQUE ESTADUAL DE IBITIPOCA

Visite a pequena aldeia de Conceição de Ibitipoca. Com menos de 2 mil habitantes, município de Lima Duarte. Ela tem personalidade forte ao melhor estilo místico-hippie. É “roots” na sua essência, tem vibe artística, casinhas com pinturas psicodélicas, poucos carros, cavalos soltos, astral descontraído de interior, muitos bares e vive sem pressa num lugar abençoado pela mãe natureza. Para chegar ao Parque Estadual do Ibitipoca você vai passar pela aldeia.

Conceição de Ibitipoca. 

A entrada do Parque Estadual é limitada a 600 pessoas por dia. Nos finais de semana, os ingressos esgotam muito rápido. Dê preferência aos dias de semana, sendo que o parque não abre nas segundas feiras. O valor do ingresso é de 20 reais por pessoa. O parque é bem sinalizado e há várias rotas de trilhas que podem ser feitas. As mais longas, como a concorrida Janela do Céu (8 km de ida + 8 km de retorno) precisam de guia para acompanhar (o guia pode ser contratado no centrinho de Conceição de Ibitipoca).

Optei pelo Circuito das Águas, que fiz em pouco mais de 4 horas. Fiquei deslumbrada com as cachoeiras, paredões de rochas quartzíticas, piscinas naturais, grutas e cavernas. Fui acompanhada do “meu guia” Junior e passamos pela Prainha, Lago dos Espelhos, Ducha, Lago Negro, Cachoeira dos Macacos (onde fizemos um pic nic) e Ponte de Pedra. Mergulhei na Cachoeira da Ponte, no Lago das Miragens e atravessei a Gruta do Monge.

Circuito das Águas e suas tantas cachoeiras e piscinas naturais de cor inusitada.

Há muito para se explorar como a Cachoeira das Sete Quedas, embaixo da Janela do Céu. Faça rafting no Rio do Salto, rapel no paredão rochoso, vá ao Arraial do Mogol, um pequeno povoado que vive no seu ritmo e transcende de originalidade cercado por belos vales. E não para por aí...

Uma cachacinha mineira. Vai? 

COMO CHEGAR

Ibitipoca fica 279 quilômetros do Rio, 260 de Belo Horizonte e 90 de Juiz de Fora, onde fica o aeroporto mais próximo. Do Rio ou Belo Horizonte são aproximadamente 4 horas de carro, tendo 20 quilômetros com estrada de terra. E quer saber? Vale cada sacolejo! A Reserva do Ibitipoca tem um aeroporto próprio que recebe aviões de pequeno porte numa pista de mil metros e heliponto. 

ENFIM...

A Reserva do Ibitipoca é um lugar idílico que merece pelo menos quatro dias em meio a um reduto de paz, sofisticação e natureza exuberante. Tem os selos Sul HotelsCondé Nast Johansens. Não deixe de conhecer esse "Mundo de Titãs" se você faz parte do grupo que diz "A gente quer comida, diversão e arte" na plenitude da natureza. É um dos tesouros secretos do Brasil.

LEIA TAMBÉM

CRISTALINO LODGE NA FLORESTA AMAZÔNICA
PARADOR CASA DA MONTANHA EM CAMBARÁ DO SUL

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Maravilha de lugar, deu vontade de conhecer!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É realmente maravilhoso! Um tesouro que merece reverência. :)

      Excluir
  2. Viagens inspiradoras e conhecendo lugares fantásticos como esses, que já está em minha wish list!!! :):):)

    ResponderExcluir
  3. Ibitipoca é uma região incrível e a Reserva do Ibitipoca é um hotel muito especial. Recomendo totalmente!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Nossa que lugar lindo. Ideal para pessoas como eu que curtem a natureza e a simplicidade da vida do interior.
    Demais!!!

    ResponderExcluir
  5. Lugares que Amo de mais da conta,Ibitipoca, Milho Verde e minha linda Ritápolis.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!