12 DICAS DE ARRAIAL D’AJUDA


Charme não falta ao pequeno vilarejo, nem animação e muito menos hospitalidade. Arraial d’Ajuda é feliz. É Bahia. Tem história, tem cor, praias lindas, gente de bem com a vida e lojinhas que convidam ao vai e vem pela rua Mucugê. Não é à toa que muitos se encantam por Arraial d’Ajuda a ponto de trocar a vida de uma cidade grande pelo astral desacelerado e alegre de cidade do interior. 

Esse foi o caso da Erika Sanches que trocou o estado do Rio de Janeiro pelo sul da Bahia há mais de 15 anos. Em Arraial d’Ajuda fincou suas raízes, construiu família e desde então administra com carinho o Maitei. 

Maitei Hotel, em Arraial d'Ajuda.

Compartilho com vocês as melhores dicas de Arraial d’Ajuda - dicas de insider - orquestradas pela própria Erika.

1. MAITEI HOTEL. Eis um refúgio delicioso de apenas 17 acomodações conectadas com o modo genuíno de ser do povoado. O hotel nasceu em 2005 de um projeto do arquiteto Luciano Soares. Desde o primeiro instante em que se entra no lobby, o olhar afunda mar adentro. Paisagem perfeita para se degustar o drink de boas-vindas. É que o Maitei fica debruçado sobre uma colina belíssima tendo aquele infinito azul como extensão da piscina do andar principal. Além dessa... ainda tem outra piscina, e ouso dizer que a do rooftop é ainda mais bonita, pois tem um visual em 360 graus que abrange das praias ao centrinho da vila, o qual está a alguns passos do Maitei. Mas, o grande diferencial do hotel é a atenção quanto a experiência dos hóspedes. Fui recebida por uma equipe muito gentil e cuidadosa, guiada pelos protocolos “Safe and Clean”, propostos pelo Circuito Elegante. O Maitei também tem o selo Condé Nast Johansens, Sul Hotels, Remote Latin America e Exclusive Collection Hotels. Ao chegar no apartamento número 6, com vista para o mar e rede deliciosa na varanda, me deparei com um roteiro personalizado sobre a cama sugerindo as melhores praias para relaxar ou agitar, atividades ao ar livre, aula de ioga, locais interessantes para visitar na cidade e arredores, ateliês de arte, cafés, beach clubs, lojas e restaurantes. Quanto mimo! E por falar em mimo tenho que contar que fui surpreendida no último dia de hospedagem, com um picnic na praia de Taípe que não esquecerei jamais. Uma super experiência. 

Sendo muito bem recebida no Maitei Hotel.

Acomodações Maitei, uma casa para chamar de minha.

2. IGREJA NOSSA SENHORA D’AJUDA. Sua história começa com a chegada dos portugueses na Costa do Descobrimento, no início do século XVI. Com eles vieram os jesuítas que ergueram a primeira capela no local, para abrigar a imagem de Nossa Senhora d’Ajuda trazida de Portugal. A estrutura atual foi edificada em 1722 embora muitas outras reformas tenham sido feitas ao longo dos anos. Hoje a singela igrejinha atrai fiéis em peregrinação para pedir graças a santinha milagrosa. É a única igreja do Brasil que tem a imagem de uma santa na fachada. Do lado de fora da igreja, há um mirante repleto de fitas coloridas que são amarradas como forma de fazer pedidos ou agradecimentos. Descendo a escadaria que fica junto ao mirante, chega-se na Fonte de Nossa Senhora d’Ajuda, onde houve o milagre da água, atribuído à Nossa Senhora d’Ajuda. Esse Santuário Católico é considerado o mais antigo do Brasil. A praça da igreja é cercada de casas históricas coloridas onde funcionam lojinhas e restaurantes. Toda essa região é tombada pelo IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. 

Igreja Nossa Senhora d'Ajuda.

3. PRAIAS DE ARRAIAL. Com piscinas naturais que se formam na maré baixa em frente aos recifes, as praias de Arraial costumam ficar bem cheias desde a Ponta do Apaga-Fogo (onde está o rio Buranhém que separa Arraial de Porto Seguro, via balsa), praia do Araçaipe, praia dos Pescadores (onde está a concorrida Barraca do Nel, um pescador que abriu um quiosque com sua esposa Dina - vá de peixe frito!), praia do Mucugê (tem acesso fácil a partir da rua Mucugê) até Parracho, por serem mais próximas do centro da cidade e por oferecerem melhor estrutura de quiosques, barracas, cadeiras, bicicleta, caiaque, sup... Mas, como gosto de sossego e vou na contramão da aglomeração, minhas favoritas são no trecho que vai desde Pitinga, Lagoa Azul (onde tem um poço de lama medicinal) até Taípe onde tem falésias lindas e rios que desembocam no mar. Nesse ponto você estará quase chegando em Trancoso. Minha dica é a seguinte: caminhe um dia em direção à Porto Seguro e outro dia em direção a Trancoso e assim poderá escolher “a sua praia”. A minha eleita foi TAÍPE. Mas fique atento à maré. Nem sempre há passagem nesse trecho quando a maré sobe. Consulte a Tábua de Maré.

Caminhada da praia da Pitinga até Taípe na maré baixa.

Picnic surpresa em Taípe organizado pelo Maitei.

4. BEACH CLUB. Há muitos locais com boa estrutura para quem quer passar o dia nas praias de Arraial d’Ajuda. O Beach Club mais badalado e elegante do momento é o do hotel Kûara, na praia do Pitinga. Ele aceita day use com consumação de 200 reais para mulheres e 250 para homens no Bar da Praia. Esse é o hotel mais novo da cidade, pé na areia, tem 46 acomodações bem amplas, rústicas e elegantes, além de Spa by L’Occitane.

Bar da Praia, Kuara Hotel.

5. LOJINHAS. As lojinhas se estendem desde as ruas Mucugê e Broadway até a Praça da Igreja. Muitos estabelecimentos comerciais abrem apenas depois das 15 horas. Preste atenção na ANBÊ, uma marca criada em Arraial com estampas de chita em estilo boho baiano e cerâmicas lindas, na loja TERIMA KASIH com artigos da Indonésia e olhe o artesanato local na Praça da Igreja.

   
Lojinhas da Praça da Igreja.

6. Os dois melhores cafés de Arraial são o tradicional CAFÉ DA SANTA e o BAHEA CAFÉ BISTRÔ. Para uma caipirinha de cacau antes do jantar vá ao BAR NATIVOS DO MUNDO. 

Caipirinha de cacau.

7. Prove o Kombucha GOKAI feito em Porto Seguro. Maravilhoso!

  
Drinks feitos a base do Kombucha Gokai, no Maitei Hotel.

8. ATELIÊ GERALDO CASADO. Artista plástico talentoso que já expôs seu trabalho muitas vezes fora do Brasil. Trabalhou durante 4 anos em Dakota do Sul, na Black Hills Art Gallery. Nessa ocasião ficou hospedado na Reserva Indígena Sioux, o que trouxe ainda mais sensibilidade ao seu trabalho. Vale conhecer sua galeria.

Geraldo Casado.

9. RESTAURANTES. Escolha entre Josefina, Egadi, o italiano Dolce & Salato, Le Fantastique ou o restaurante do Maitei.

Moqueca baiana do restaurante do hotel Maitei.

10. TREVO DOS BÚFALOS. Uma fazenda de búfalos a poucos quilômetros do centrinho de Arraial que recomendo a visita para que você conheça o manejo dos animais e possa fazer uma degustação dos produtos feitos artesanalmente. Nunca comi burrata melhor na vida. Se tiver coragem você também pode dar um passeio no Barão, o mascote da fazenda. Agende antecipadamente pelo número de whatsapp +55 73 91479006 com a Geannini.

  
Trevo dos Búfalos.

11. PAI RONI. Uma experiência bem conectada com a cultura baiana é Jogar Búzios com um Pai de Santo. Erika recomenda o Pai Roni ou o Terreiro Ilê Airá Modé.

12. ESTIQUE até Trancoso, Praia do Espelho, Ponta de Juacema, Caraíva e Corumbau.

Arraial tem personalidade e vive em seu ritmo próprio. Tem menos movimento do que a vizinha Porto Seguro e menos glamour que a vizinha Trancoso. A ordem é começar o dia escolhendo uma bela praia, almoçar em algum quiosque ou beach club à beira-mar e apenas depois das 15 ou 16 horas é que o centrinho ganha vida. Então o movimento só faz aumentar conforme a noite cai. Arraial d’Ajuda é um lugar feliz. 

LEIA TAMBÉM 

HISTÓRIAS QUE COSTURAM A SIMPLICIDADE E A SOFISTICAÇÃO DOS MELHORES HOTÉIS DE TRANCOSO

FAZENDA SÃO FRANCISCO DO CORUMBAU ENTRE A PAZ E O MAR

NO EMBALO DE CARAÍVA

MELHORES DICAS DA PRAIA DO ESPELHO

CASA DE PERAINDA E A ARTE DE BEM RECEBER

O MELHOR DE ITACARÉ

KA BRU TRAZ A GRÉCIA PARA A BAHIA 

CASA DOS ARANDIS, UM REFÚGIO DE PAZ NO SUL DA BAHIA

VILLA KANDUI TRAZ AXÉ PARA A PENÍNSULA DE MARAÚ

Booking.com

Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!