TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ISRAEL


Israel é um país pequeno e jovem do Oriente Médio. Existe há menos de 70 anos apesar de ter mais de 3 mil anos de história. Fica no ponto de junção de três continentes: Ásia, África e Europa. Tem aproximadamente 470 quilômetros de comprimento por 135 de largura no seu ponto mais amplo. Faz fronteira com Egito, Síria, Jordânia e Líbano. O país pode ser percorrido em 6 horas, de norte a sul. É pequenino no tamanho mas de passado grandioso. 

COMO CHEGAR

Atualmente há voo direto de São Paulo a Tel Aviv com a Latam, com 14 horas de duração. Também é possível chegar em várias outras companhias que fazem conexão na Europa, já pela Ásia é mais complicado. Alguns países árabes não tem boa relação com Israel.

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS

Brasileiros não precisam visto para entrar em Israel nem certificado de vacinação. Mas, o passaporte deve ter validade mínima de seis meses a partir da data de entrada no país.

PASSANDO PELA IMIGRAÇÃO NO AEROPORTO DE ISRAEL

Não tenha pressa. A entrada no aeroporto de Tel Aviv tem segurança bem rígida. Você precisará responder a muitas perguntas. Seja paciente e responda tudo com calma. Na saída do país é ainda pior! O ideal é levar apenas uma bagagem de mão para agilizar o processo. A fila é bem menor. Pessoas que pretendem despachar a bagagem enfrentam filas de mais de uma hora. Chegue no aeroporto com bastante antecedência.

COMO IR DO AEROPORTO DE TEL AVIV AO CENTRO

O aeroporto Ben Gurion de Tel Aviv é a principal porta de entrada de Israel e fica a 15 quilômetros do centro da cidade. Esse trajeto pode ser feito de taxi por um valor entre 140 e 180 Nis, em aproximadamente 30 minutos dependendo do trânsito.

Alternativas mais em conta são: trem e shuttle.

Trens partem do terminal 3 para a Estação Tel Aviv Savidor com uma frequência de meia em meia hora durante o dia e de hora em hora à noite. O trajeto leva 20 minutos e o valor do bilhete é de 13,50 Nis. Sendo que de sexta a sábado não operam em alguns horários devido ao shabat.

Já, o shuttle da empresa Flo parte do terminal 3 e leva à várias cidades do país. Caso seu destino final não seja Tel Aviv é uma boa alternativa.

IDIOMAS FALADOS

Os idiomas oficiais de Israel são o hebraico e o árabe. No entanto, se ouvem muitos outros idiomas pelas ruas pois é um país multiétnico e reúne judeus vindos de mais de 70 diferentes cantos do mundo na luta por uma identidade própria.

QUANDO IR

Israel é um destino que pode ser visitado ao longo do ano todo. O período mais frio e chuvoso vai de novembro a abril. Os outros meses são quentes e secos. Considero ideal abril, maio, setembro e outubro, meses de temperaturas mais amenas e sem chuva.

Pôr do sol no mês de abril em Tel Aviv.

QUANTOS DIAS FICAR

Se a intenção for conhecer superficialmente apenas Jerusalém e Tel Aviv então 4 dias podem ser suficientes. No entanto, recomendo que fique pelo menos 10 dias no país para mergulhar com força na densidade de sua história e conhecer os principais locais religiosos.

QUAIS CIDADES VISITAR

Tel Aviv é o ponto de partida por ser a porta de entrada de Israel. É uma cidade vibrante, cosmopolita, animada e jovem. Ela tem menos de 100 anos, por incrível que pareça. Já, Jerusalém, a 70 quilômetros é o local mais visitado de Israel por sua história. É uma senhora de mais de 3 mil anos.

Visite também: 
  • Haifa (famosa pelo Jardim Bahai e pelo Monte Carmel), 
  • Cesarea Marítima (antiga capital romana), 
  • Acre (cidade histórica das Cruzadas e mercados árabes), 
  • Rosh Hanikra (fronteira com o Líbano e com belas grutas à beira-mar), 
  • Galileia (local bíblico), 
  • Mar Morto, 
  • Nazaré (onde fica a Basílica da Anunciação), 
  • Massada no Deserto da Judeia (Palácio de Herodes),
  • Balneário Eilat (especialmente se quiser esticar até à Jordânia ou ao Egito) 
  • Territórios palestinos de importância religiosa como Belém, Jericó e Rio Jordão.

As ruínas romanas de Cesarea.

DAY OFF PARA CADA RELIGIÃO EM ISRAEL

Israel é formada por um mosaico de pessoas de diferentes etnias e religiões. Os judeus representam 75% da população e árabes mais de 20%. Com tantas diferenças culturais saiba que cada uma das religiões monoteístas tem um dia de descanso diferente no país. Para os muçulmanos é sexta-feira, para os judeus o shabat inicia com o pôr do sol de sexta e vai até sábado e para os cristão é no domingo. Nesses dias haverá diferentes estabelecimentos fechados dependendo da religião do proprietário. Como os judeus são maioria, sábado haverá muita coisa fechada.

Os dias de descanso variam para cada religião, em Israel. 

QUAL A MOEDA

A moeda usada em Israel é o Novo Shekel Israelense. Leve dólares ou euros para trocar. No próprio aeroporto há um guichê de câmbio no setor de retirada de malas. Troque pelo menos 100 dólares para poder pagar o taxi ou o trem. (1 dólar equivale a 3,59 Nis / 1 real vale 0,91 Nis)

Cartões de crédito são aceitos em praticamente todos os estabelecimentos.

As gorjetas costumam ser de 10 a 15% sobre o valor do consumo e eles não incluem na nota mas sempre dão aquela lembrada.

COMO SE VESTIR

Você verá pessoas vestidas de todas as maneiras em Israel devido às diferenças religiosas e culturais. Na orla da praia de Tel Aviv e no Mar Morto os padrões de vestimentas serão os mais variados, de biquíni à burca. Não há grandes restrições com os turistas. No entanto, por se tratar de um país com forte religiosidade e muitos muçulmanos é apropriado usar saias longas, calças mais soltinhas e camisas que não marquem muito o corpo. Não precisa cobrir os cabelos. Nos locais de praia use maiô, evite biquínis muito pequenos. É de bom tom respeitar, especialmente na Cidade Velha de Jerusalém.

Roupas mais amplas para entrar em sintonia com Israel.

É PRECISO ALUGAR CARRO?

Se você tem a intenção de ficar apenas em Tel Aviv e Jerusalém conseguirá se organizar bem sem carro. No entanto, se sua intenção for circular pelo país todo, que é pequeno e cheio de atrações interessantes, então um carro será muito bem-vindo. As estradas são muito boas, seguras e o Waze foi criado em Israel. Mas, caso não queira dirigir há bom transporte público e tours diários para todos os pontos de interesse. Indico aqui uma das tantas empresas de turismo: www.beinharimtours.com

DÁ PARA VISITAR A PALESTINA?

Sim. Mas, apenas carros autorizados têm permissão para atravessar os check points que controlam as fronteiras tensas entre Israel e Palestina. Com seu carro alugado não dá. Deixo aqui a indicação de um motorista de taxi que fala português e tem permissão para circular entre Palestina e Israel: Ehab: +972 54 335 4351. Ele prestou serviços por muito tempo para a embaixada brasileira em Jerusalém. É uma boa opção para ir às cidades bíblicas de Belém, Jericó, Rio Jordão onde Cristo foi batizado e nadar no Mar Morto. Ele cobra ao redor de 300 dólares por dia.

COMO FUNCIONAM OS TAXIS

Saiba que o taxi em Israel é caro e muitas vezes os motoristas querem cobrar um preço fechado, sem usar o taxímetro, o que acaba gerando confusao. Portanto, baixe o aplicativo GETT para pagar o preço justo. São os próprios motoristas de taxi que atendem por esse aplicativo, seguindo o taxímetro e você já paga no cartão de crédito. Não tem UBER em Israel.

A COMIDA EM ISRAEL

Eis um assunto delicioso: a culinária em Israel. A mistura de tradições revela sabores incríveis. A culinária Kosher dos judeus se mescla a influência árabe, mediterrânea e africana. De uma diversidade maravilhosa. Não faltam opções para todos os gostos.

A comida é ponto alto em Israel.

E A SEGURANÇA EM ISRAEL?

Confesso que mesmo tendo ouvido dois bombardeios em Haifa, me senti mais segura em Israel do que no Brasil. Claro que o país tem conflitos com seus vizinhos e é cercado por zonas delicadas como a Faixa de Gaza e Golan. Mas, nesses locais você nem conseguirá entrar. O que me incomodou foi ver tanta gente jovem empunhando fuzis pelas ruas.

Que o mundo se encha de paz!

LEIA TAMBÉM


Booking.com

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Que texto explicativo. Adorei saber que está tranquilo viajar pelo país. Estou programando um viagem para o segundo semestre à Israel.
    Obrigada.
    Sheila

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sheila,

      No momento está tranquilo circular por Israel. Vá sem medo.
      Claudia

      Excluir
  2. Esse lugar tem meu coração ❣

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!