O QUE NÃO PODE FALTAR NO SEU ROTEIRO EM LISBOA


Depois de passar por uma tremenda revitalização cultural, urbanística e gastronômica, Lisboa está definitivamente em alta. Quem diria que em pouco mais de vinte anos a cidade se transformaria numa das mais visitadas da Europa? Quantas mudanças incríveis desde que se vestiu de festa para receber a Exposição Mundial de 1998, no Parque das Nações. E não parou mais. Soube aproveitar! Foi o começo de uma nova era. Levou até a taça do World Travel Awards, na categoria City Destination 2018. “Não está mal”. Como dizem por lá!

Então vamos circular por Lisboa?


1) Embarque no clássico ELÉTRICO 28 para fazer um tour nostálgico e barato. O bondinho é um bom ponto de partida para explorar os bairros e as ruas tradicionais da cidade.

2) Vá até a TORRE DE BELÉM, o principal cartão-postal de Lisboa. Ela foi edificada às margens do Rio Tejo em 1515 e desde 1983 é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Era dali que partiam as caravelas que desbravaram os sete mares. Essa preciosidade da arquitetura do reinado de D. Manuel I merece uma visita por dentro e momentos de reverência ao pôr do sol. Valor do ingresso: 6 euros.

A história da Torre de Belém se mistura com a história do descobrimento do Brasil.

3) Conheça o MAAT (Museu de Arte, Arquitetura e Tecnologia), uma das novidades de Lisboa. Ele abriu as portas em 2016 em Belém, também à beira do Tejo, num prédio de arquitetura arrojada, cheio de curvas. Rende belas fotos.

MAAT, a alguns passos da Torre de Belém. 

4) E já que estamos falando em Belém vale uma parada para degustar alguns pastéis de nata na FÁBRICA DOS PASTÉIS DE BELÉM. Um dos melhores quitutes portugueses e esse é o legitimo. Ps: Também adoro os pasteis de nata da MANTEIGARIA.

Pastéis de nata, uma tradição portuguesa.

5) Outro ícone imperdível de Lisboa é o MOSTEIRO DOS JERÔNIMOS. Foi construído no início do século XVI sob as ordens de D. Manuel I, após a descoberta do Caminho das Índias, por Vasco da Gama. É uma obra-prima da arquitetura que mostra o poder da Casa Real Portuguesa na sua época áurea e encanta com os janelões e as torres da fachada. A igreja da Santa Maria de Belém é um dos destaques. Lá estão os túmulos de Vasco da Gama, Luis de Camões e Manuel I. O mosteiro da Ordem dos Jerônimos foi transformado num orfanato em 1833 e hoje é uma das atrações turísticas mais importantes de Lisboa. É considerado Patrimônio Mundial pela Unesco e uma das Sete Maravilhas de Portugal. Valor do ingresso 10 euros e 12 euros se for combinado com o Museu Nacional de Arqueologia, anexo.

Detalhes do Mosteiro dos Jerônimos.

6) A PRAÇA DO COMÉRCIO é o coração da Cidade Baixa. Ela fica às margens do Tejo e foi importante palco da história do país. No passado, foi um cais onde desembarcavam personalidades importantes, pois ali ficava a casa dos reis de Portugal, chamada de Paço Imperial. Foi nessa praça que a monarquia portuguesa teve fim quando o rei D. Carlos foi assassinado a tiros, em 1908. No centro observe a estátua equestre de D. José I (avô de D. João VI). Para fazer um pit stop na praça, entre no Museu da Cerveja, e peça uns bolinhos de bacalhau recheados com queijo da serra.

Praça do Comércio.

7) Da Praça do Comércio atravesse pelo ARCO DA RUA AUGUSTA e chegue a uma das principais ruas de pedestres de Lisboa, a rua Augusta. Sob os arcos fica um dos cafés mais antigos da cidade, o Martinho da Arcada, que funciona desde 1782. O poeta Fernando Pessoa era frequentador assíduo do café e sua mesa continua lá. Se bater aquela gula aproveite para comer uns pastéis de nata saindo do forno, na Fábrica de Nata, na Rua Augusta.  Dica: para subir no terraço do Arco da Augusta e ter um visual bacana visite o museu Lisboa Story Centre que dá acesso ao mirante, além de contar sobre o grande terremoto de 1755.

8) Prove a tradicional GINGINHA – uma cachaça de cereja - no Largo de São Domingo 8, no pequeno boteco que tem apenas uma portinhola e um balcão de pouco mais de um metro. Mesmo não tendo mesas nem cadeiras, vive lotado, com fila na porta.

9) Visite as ruínas do CASTELO DE SÃO JORGE no topo do morro da Alfama, a colina mais alta de Lisboa. Os muros da antiga fortaleza medieval dos mouros (que ocuparam a cidade por quatro séculos) servem como mirantes. Lá de cima se vê boa parte da cidade: rio Tejo que conecta Lisboa ao mar, os telhados das casas da Cidade Baixa, a Bairro Alto (reduto do fado). Aproveite para entrar no Museu de Arqueologia. Ao sair perca-se pelos labirintos formados pelas ruelas cheias de roupas penduradas nas janelas e onde ainda se encontram senhoras viúvas vestidas com roupas pretas. Se der preguiça nas ladeiras pegue um tuk-tuk ou um elétrico.

A beleza do Castelo de São Jorge, em Alfama.


10) Caminhe pelas ruas do badalado BAIRRO ALTO onde fica a Cervejaria Trindade, a mais antiga de Portugal, e pelo trendy CHIADO repleto de lojas simpáticas, bons restaurantes e boemia. Essa é a região queridinha dos lisboetas. No Chiado dê uma olhada na Casa dos Ovos Moles, na Calçada do Sacramento, uma tentação!  Prove as guloseimas na doçaria Alcoa. Entre na Livraria Bertrand, a mais antiga do mundo, na rua Garrett. Na mesma rua sente no emblemático café A Brasileira onde uma estátua homenageia o poeta Fernando Pessoa. Ao lado, fica a tabacaria mais antiga de Lisboa, a Casa Havanesa. Desça do Chiado para a Baixa pelo Elevador da Santa Justa ou pelo Funicular da Glória. Não deixe de entrar na Conserveira de Portugal, Comur, uma loja de conservas de peixes que chama atenção com suas latinhas de todas as cores. Prove tudo! As conservas de atum, sardinha e enguia foram minhas preferidas.

Livraria Bertrand.

11) Almoce ou jante no restaurante JNcQUOI, meu favorito. Não esqueça de fazer reserva pois vive lotado. Outros restaurantes legais: Sinal Vermelho, Mini Bar Teatro, Farmácia, Bairro do Avillez, Solar dos Presuntos, Alma (Michelin), Bistro 100 Maneiras.

12) Antigos galpões e fábricas do bairro de Alcântara, a alguns passos da Ponte 25 de Abril, deram lugar ao movimentado complexo LX FACTORY com bares, restaurantes, lojas e galerias de arte. O Bar Maravilha é um dos mais movimentados do pedaço.

13) A nova região boêmia de Lisboa é o CAIS DO SODRÉ, antigamente zona de prostituição. A rua Cor-de-Rosa é o epicentro de tudo. Foi escolhida pelo New York Times como uma das 12 ruas mais interessantes da Europa. O bar Pensão do Amor ocupa as instalações de um antigo bordel.

14) A 10 quilômetros do centro, visite o PARQUE DAS NAÇÕES, criado para receber a Expo 98. Ele virou o símbolo do renascimento de Lisboa com construções futuristas assinadas por Santiago Calatrava e Nick Jacobs, entre elas, o Shopping Vasco da Gama e o Oceanário de Lisboa. Um teleférico leva a torre de observação. É um lugar interessante especialmente se você estiver com crianças.

15) Para ficar bem hospedado dê uma olhada no clássico PESTANA PALACE que pertence ao grupo "The Leading Hotels of the World" e no hotel boutique MEMMO PRÍNCIPE REAL com o selo Design Hotels. Se quiser ficar próximo ao Castelo de São Jorge, num hotel pequeno e charmoso dê uma olhada no OLISSIPPO CASTELO HOTEL. Se sua preferência for um grande hotel de padrão luxuoso opte pelo Four Seasons Hotel Ritz Lisbon

Pestana Palace.

Lisboa ganhou vida nova. Se reinventou! Vem atraindo uma legião de fãs e celebridades. Madonna, por exemplo, se mudou para lá há pouco com os filhos. Mas, a cidade entrou também no radar dos brasileiros pela facilidade do idioma, pela afinidade histórica, pela segurança, pela simpatia, por ser um dos países europeus mais baratos e, pela mistura perfeita entre modernidade e tradição. Lisboa está irresistível!

LEIA TAMBÉM


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. finalmente a minha Lisboa aqui no seu Blog
    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudio,

      Com muito prazer. Portugal é um país belíssimo e Lisboa está maravilhosa. Em breve passo por aí novamente.
      Me diz se gostou do texto e se faltou incluir alguma coisa imperdível.
      Obrigada pelo comentário.
      Claudia

      Excluir
  2. Olá Claúdia, Portugal já está no seu mapa de viajante, e Lisboa claro, nestes últimos 5 amos transfigurou-se, tem a Madona que escolheu Lisboa para viver, assim como outras figuras da "sociecyte" mundial, a atriz italiana Monica Bellucii, o actor Michel Fassebender, a atriz brasileira Paolla Oliveira, etc, etc, e sabe porquê? É um destino barato na Europa, tem sol, tem qualidade de vida, então a gastronomia...... é do melhor do mundo!!!! ah, faltava o principal de tudo, a segurânça, aqui voçê pode andar na rua, sozinha, pela noite dentro sem qualquer tipo de problemas, e já que falamos na noite, as tascas os restaurantes onde se canta o FADO em Alfama, Bairro Alto ou na Mouraria é único....
    No entanto, ter atenção a andar no eléctrico 28 durante o dia, guardar as carteiras porque andam grupos de ROMENOS e de outras paragens que se aproveitam dos turístas.
    -Falta a foto do MAAT, é imprescendível a foto frontal deste museu, "a boca da baleia", virada para o Rio Tejo.
    Faltou falar da nova Av. da Liberdade, onde neste momento se fixaram as casas da moda mundial, do pulmão de Lisboa o Parque Eduardo VII com o Hotel Ritz ao seu lado, e lá no alto o edifício da fortaleza de Lisboa, que muita gente pergunta "O que é aquilo" e que deveria ter outra utilidade, porque estar preso com esta qualidade de vida no centro de Lisboa, É OBRA meus senhores.....!!!!!!!
    É aqui em Lisboa que se realiza de 2 em 2 anos o ROCK in RIO Claúdia !!
    Tem um dos melhores locais da Europa para os navios de cruzeiro, o porto de Lisboa, está a 100 metros da baixa pombalina, é assim que se chama a baixa da cidade, pode ir a pé até ao Rossio, visitar a Rua Augusta e o famoso Chiado,
    agora rejuvenescido depois de um grande incêndio.
    Estes são atributos e mais valia para os turistas, porque não têm de percorrer dezenas de quilómetros para visitar a cidade, tal como Nápoles....
    Já agora quero relembra-lhe que a revista "This is Portugal past and present"
    edição recente para estrangeiros, tenho em minha posse um exemplar para a Claúdia, e agora passe por cá um dia...
    Saudações
    J.A.Couto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá José!

      Muito obrigada pelo seu comentário. Ele complementou o texto de maneira perfeita.
      Agradeço também pelo exemplar da revista.
      Em breve voltarei a Portugal.
      O país está lindo.
      Abs
      Claudia

      Excluir
  3. Tão feliz de ver vc escrevendo sobre Lisboa.
    Tem de regressar para explorar mais Portugal e incluir uns dias nos Açores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Certamente irei a Açores. Portugal tem muitos lugares que ainda preciso conhecer. :)

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!