DESERTO DO ATACAMA E A MAGIA DAS LAGUNAS ALTIPLÂNICAS


Depois de alguns dias no Deserto do Atacama e já tirando a altitude de letra dá para se aventurar em voos cada vez maiores sem sentir tanto cansaço. Acima de 4 mil metros de altitude estão os salares das Lagunas Altiplânicas, na Reserva Nacional Los Flamencos, que incluem as Lagoas Miscanti, Miñiques, Águas Calientes e Tuyaito.

O visual e o astral não podem ser mais espetaculares. Não é à toa que as Lagunas do Altiplano Sul estejam entre os principais cartões-postais do Atacama.

Lagunas do Altiplano Sul - Lagoa Tuyaito.

A distância é de 100 quilômetros a partir de San Pedro de Atacama. Não é tão longe. Mas, com a altitude, o carro anda um pouco mais devagar que o habitual. E, as estradas não são asfaltadas durante todo o trajeto. Algumas pessoas relatam que o carro se comporta de maneira estranha, não passa de 50 quilômetros por hora de jeito nenhum e os IPods não funcionam, que dirá o IPhone. Você fica absolutamente sem contato com o mundo. Por isso, os guias costumam levar equipamentos de comunicação que funcionam via satélite. Esse passeio dura um dia inteiro e vale cada minuto.

Lagunas Altiplânicas. 

A primeira parada do dia foi num trecho do Caminho dos Incas. O Império Inca foi muito poderoso e se desenvolveu a partir do século XII na Cordilheira dos Andes. Ocupava uma vasta região da América do Sul que incluía o norte do Equador, sul da Colômbia, todo o Peru e Bolívia, norte da Argentina e norte do Chile. O auge da civilização foi no século XV quando englobava ao redor 20 milhões de pessoas lideradas por um imperador. Ele era considerado quase como um "deus" e detinha o poder sobre as terras, riquezas e rebanhos. Para conectar esse amplo território, eles usavam uma série de rotas sempre direcionadas à Cuzco que tinham aproximadamente 5.200 quilômetros. O Império Inca existiu até a invasão espanhola quando o imperador Atahualpa foi executado, em 1533. Já faz muito que essa civilização se foi, mas os vestígios permanecem contando sua história.

Caminho dos Incas.

As rotas eram sinalizadas com pedras e eram repletas de "apachetas". As apachetas eram montinhos de pedras agrupados em forma cônica. Alguns dizem que eram oferendas realizadas ao longo do caminho para que os deuses abrissem os caminhos difíceis. Outros dizem que serviam para sinalizar as rotas e que embaixo das pedras havia comida e água deixadas por quem tinha passado anteriormente pelo local para os próximos andarilhos.

 Brincando de construir uma "apacheta"

A estrada que conduz às Lagunas Altiplânicas é linda. Passa pelo Salar de Atacama, por alguns povoados, por pastores com seus rebanhos, por bandos de vicunhas e isso tudo sempre emoldurado por vulcões e planícies de pedras vulcânicas. 

À caminho das Lagunas AltiplânicasAs cores mudam a cada curva da estrada, conforme a altitude.

  E, as vicunhas são sempre parte do cenário.

Depois de quase duas horas de trajeto e a uma altitude de 3.800 metros surge a Laguna Tuyaito. Impossível conter o suspiro. Uma lagoa quase branca, repleta de sal, encravada no meio de altas montanhas com os picos nevados (fui no verão, a neve já estava derretendo). Uma caminhada de 20 minutos e nem importava o vento frio que soprava na lagoa. A energia que emana daquela região é impressionante. Dá vontade de sentar e ficar horas observando a beleza da paisagem.

 Laguna Tuyaito.

 A seguir outra lagoa ainda mais impressionante. Águas Calientes. Muito sal. Um chão tão branco que até parecia coberto de neve. E, o melhor, o almoço preparado pelo hotel seria servido ali, às margens daquele cenário hipnotizante. Um dos melhores almoços do Atacama. Não exatamente pela comida, mas pelo contexto. É um lugar perfeito para meditar. Portanto, quanto menos gente por perto, melhor. A paz invade a alma de uma forma que não dá para descrever. Opte, se possível, por ir sozinho. Evite grupos. O lugar pede serenidade.

Laguna Aguas Calientes. Muito sal!

As duas últimas lagoas do Altiplano Sul são impróprias para banho e tóxicas. Mas, o visual é arrebatador. Numa planície 4 mil metros acima do nível do mar, as Lagoas Miscanti e Miñiques estão praticamente lado a lado. Seu colorido em tons de azul profundo contrasta com as bordas brancas de sal. Ao fundo, a moldura é feita por vulcões com o cume repleto de neve. Elas são diferentes de todas as outras lagoas. Um cenário ímpar e repleto de flamingos.

Laguna Miscanti.

Laguna Miñiques.

Esse passeio é considerado com nível de dificuldade física elevado. Não deve ser feito antes de uma boa aclimatação. O ideal é que seja programado para o quarto dia no Atacama. É frio. Venta muito. Cansa demais. Mas, vale cada minuto. Há a opção de fazer o trajeto de carro como eu fiz e parar para um almoço lindo em Águas Calientes ou fazer uma caminhada com nível de dificuldade bem alta (por causa da altitude) e parar apenas para tomar água e comer barras de cereais. Conversei com pessoas de um grupo que estava no mesmo hotel e decidiu fazer a caminhada. Todos voltaram com muita dor de cabeça e exaustos. Tenho certeza de que fiz a escolha certa. Tinha a intenção de contemplar o Deserto do Atacama e não de voltar exaurida. Fiz caminhadas curtas e aproveitei cada minuto. 


O próximo post será dedicado ao Salar de Tara. Espero vocês.

Leia também:


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Estou chocada com as fotos! Parecem pinturas!

    Bjs,

    Andressa

    Ps.: você já esteve no Camboja?

    ResponderExcluir
  2. Fascinante e maravilhoso este lugar!
    Está na lista dos lugares de sonho para conhecer.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Magnífico !Lindo demais !Já estou guardando o próximo !
    Bjs
    MT

    ResponderExcluir
  4. Claudia
    Mais uma vez você arrebentou nas fotos!!
    Parabéns que cores!!!
    e as dicas também são ótimas
    Viajei na sua viagem!
    abs
    VS

    ResponderExcluir
  5. Como sempre, suas fotos estão um espetáculo! Um feliz 2014 para você e sua família, com muita saúde, paz e muitas viagens!!! Beijão.

    ResponderExcluir
  6. Andressa,

    Ao vivo é ainda mais espetacular. O Atacama é um escândalo! Lindo demais!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Cristina,

    Vale muito a viagem. Não deixa de conhecer. Belíssimo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. MT,

    O último post será sobre o Salar de Tara. Um dos passeios mais bonitos do Atacama. É longe de San Pedro de Atacama e pouquíssimo visitado.

    Um beijo

    ResponderExcluir
  9. Regina,

    Obrigada pela visita e pelo elogio.

    Desejo um ano maravilhoso para vc.

    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Fotos sensacionais e que emocionam de tão espetacular que é esse lugar! Você está radiante na última! Muito linda! Parabéns!

    ResponderExcluir
  11. Oi Claudia!!!

    Suas fotos impressionam e parece um lugar intocável! Realmente, os Andes são de uma beleza e magia que saltam aos olhos. Conheci só uma parte do altiplano andino, em La Paz e no lago Titicaca, já na divisa com o Peru. Mas minha paixão antiga é conhecer o Chile, talvez ainda este ano, se tudo der certo....O deserto do Atacama me instiga, mas talvez seja um pouco longe de Santiago, onde já tenho tantos plano e uma amiga querida a visitar!

    Beijos e bons ventos por aí!!!

    Bia

    ResponderExcluir
  12. Bia,

    É só um voo de 2 horas mais um trecho por terra de 90 quilômetros. Se precisar de alguma coisa me liga. Não deixa de ir até la. Cinco dias já dá para viver uma experiência incrível.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. As fotos estão sensacionais, uma mais encantadora que a outra, cada vez que entro no blog e vejo as fotos me dá vontade de viajar hehe, Claudia, que tipo de camera que vc usa? alguma lente em especial? obrigado, bjão!

    ResponderExcluir
  14. Oie, tudo bom?

    Adorei as fotos do seu post!
    =)

    Tomei a liberdade de linkar pra vocês nesse post, ok?
    http://www.thewaytravel.com.br/2014/07/lagunas-altiplanicas-o-passeio-mais-bonito-deserto-atacama-chile.html

    Parabéns, novamente!

    ResponderExcluir
  15. Obrigada, Rafael.

    Acabei de ir até seu blog para retribuir a visita.

    Muito bacana. Parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Olá! Adorei o blog! Da onde é sua jaqueta? É de pluma de ganso? Estou olhando as roupas para ir...

    ResponderExcluir
  17. Oi Bruna,

    Esse casaco é da Uniqlo. Leve e bem quente. Não ocupa lugar na mala. Essa loja não tem no Brasil, mas tem na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos. São roupas de inverno com tecnologia japonesa.

    bj

    ResponderExcluir
  18. Qual a marca da sua câmera fotográfica? As fotos estão perfeitas

    ResponderExcluir
  19. Oi Claudia, pelo que entendi voce fez as lagunas Altiplanicas de carro, é isso? Pergunto porque eu e meu marido optamos por esta forma. E estou um pouco receosa na verdade. Temos que levar lanche? Ou conseguimos comer em algum lugar? Voce mencionou comer em Aguas Calientes....

    ResponderExcluir
  20. Oi Claudia, pelo que entendi voce fez as lagunas Altiplanicas de carro, é isso? Pergunto porque eu e meu marido optamos por esta forma. E estou um pouco receosa na verdade. Temos que levar lanche? Ou conseguimos comer em algum lugar? Voce mencionou comer em Aguas Calientes....

    ResponderExcluir
  21. Claudia,

    Eu fiz tudo de carro, mas com motorista. As estradas são pouco sinalizadas e GPS não funciona direito. Então, é de bom tom, pela segurança, andar pela região com alguém que conheça muito bem. Vi algumas pessoas com carros alugados, mas acho furada.
    Fiz todos os passeios com os motoristas dos hotéis onde fiquei hospedada. Ele providenciavam tudo. Água, frutas, lanches. Muito prático e mais seguro.
    Beijo

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!