ROTEIRO DE UMA SEMANA PELA PROVENCE TENDO AIX COMO BASE


Aix-en-Provence (diga Écs) é a base perfeita para quem pretende explorar a encantadora Provence, no sul da França. Ela fica num ponto central dessa região mágica, a uma pequena distância de todas aquelas cidadezinhas medievais lindas. Além disso, Aix é alegre e cheia de vida, por ser uma cidade universitária; e por outro lado é histórica e artística. Foi fundada pelos romanos no ano 103 a. C., no século XII foi a capital da Provence e serviu como fonte de inspiração para ninguém menos do que Cézanne, seu filho ilustre.

Do final de junho ao início de agosto a Provence exala o perfume dos campos de lavanda. É a época perfeita para programar essa viagem. 

Lavanda e girassol em Valensole.

LEVANDO UMA VIDA PROVENÇAL

A escolha de alugar um apartamento de três quartos num ponto super central de Aix, pelo Airbnb, foi perfeita. A rua Espariat, que serviu como nossa “casa”, corre paralela a Cours Mirabeau, considerada uma das avenidas mais bonitas e antigas da França com muitas fontes de água nos cruzamentos.

Bons restaurantes não faltam na cidade e a feira provençal que acontece ao longo da Cours Mirabeau todas as terças, quintas e sábados de manhã é das melhores da Provence. Tem de tudo, desde roupas até as frutas mais suculentas da vida. Esse é um jeito muito especial de viver uns dias como um local.

Apartamento alugado em Aix-en-Provence pelo Airbnb.

Aix é uma cidade de astral incrível. A Cidade Velha fica ao redor da praça do Hotel de Ville. Andar pelas ruelas e descobrir suas igrejas, museus, galerias, cafés, lojinhas e fontes é muito simpático. E por falar em fontes sabe o apelido de Aix? A Cidade das Mil Fontes.


As tantas fontes de Aix-en-Provence.

Não deixe de conhecer a Catedral de Saint-Sauveur e as tantas outras igrejinhas menores como a Saint-Jean-de-Malte, a Saint-Sprit e a igreja de la Madeleine.

Museus também são muitos. Adorei o Centro de Arte Hotel de Caumont que além de excelentes exposições (vi a de Sisley) tem um jardim incrível com um café que convida a uma pausa, Le Café Caumont. Visite ainda o Museu Granet (de belas-artes e arqueologia) e a Fundação Vasarely. Para os fãs de Cézanne vale conhecer os lugares onde o artista circulou e se inspirou: Atelier de Cézanne (seu estúdio) e Carrières de Bibémus (um parque). Lembre-se que são fora do centro. Paul Cézanne nasceu em Aix em 1839 e viveu na cidade até seu falecimento, em 1906. O monte Saint-Victoire que inspirou muitos quadros do artista fica a 15 quilômetros do centro.

Le Café Caumont.

A noite ferve em Aix-en-Provence. Restaurantes lotados e muita gente jovem pelas ruas. Uma delícia! De dia, as lojas são um convite. Tem até uma loja da Apple na Place de Gaulle.

O movimento de Aix-en-Provence ao anoitecer.

ORGANIZE SUA VISITA COM CARINHO

Tempo de permanência ideal: é possível conhecer a região em 5 dias. Mas, para aproveitar com calma recomendo entre uma semana e 10 dias.

Melhor base: muita gente divide a estadia em várias bases. Não recomendo! Você acaba perdendo tempo com check in check out de hotel e fazendo – desfazendo mala.

Melhor época: se quiser conhecer a Provence na época mais bonita vá do final de junho ao início de agosto quando os campos de lavanda estão floridos. Saiba que é alta temporada. Programe-se com antecedência. Como é verão você pegará dias quentes e longos. Pôr do sol ao redor das nove horas da noite.

Como se locomover: carro é essencial.

Onde ver os campos de lavanda: ao redor de Valensole e Sault.

Pôr do sol nos campos de lavanda de Sault.

ROTEIRO DE UMA SEMANA

Aix é a cidade mais bem posicionada para se conhecer a Provence: 
  • Marseille fica a 20 quilômetros e tem o aeroporto mais próximo. 
  • O parque do Luberon fica a 40 quilômetros. 
  • St Remy e Les-Baux 70 Km. 
  • Avignon 90 Km. 
  • Fontaine de Vaucluse e Isle sur la Sorgue 65 Km. 
  • Moustiers-St-Marie e Gorges du Verdon ficam a 100 km. 
  • Cassis e suas calanques ficam a 50 quilômetros.

Primeiro dia: Inicie pelas aldeias do Luberon, um parque nacional que é só um pedacinho da Provence. Mas é “aquele” pedacinho! Mescla dezenas de aldeias que são puro charme, terras produtivas, campos de lavanda e grandes espaços desabitados.  De Aix até a fofa Lourmarin são 40 Km, para chegar na pequenina Bonnieux são mais 20 Km, andando mais 15 Km aparece Apt famosa pela cerâmica e pela feira, mais alguns está a cidade ocre de Roussilion e 10 Km a frente está a cenográfica Gordes. É tudo muito perto. Num dia bem programado dá para conhecer muitas cidadezinhas lindas. Ainda fomos até Sault, andando mais 40 quilômetros por uma região montanhosa e pouco habitada, para ver os campos de lavanda ao pôr do sol. (LEIA MAIS AQUI)

 Gordes.

Segundo dia: Programe para iniciar o dia conhecendo Saint Rémy, a cidade natal de Nostradamus e fonte de inspiração de Van Gogh. Se possível escolha uma quarta feira pois é o dia da famosa feira provençal da cidade que fica a 70 Km de Aix. Ande mais 3 Km e dê uma parada nas ruínas da cidade romana de Glanum. Mais 10 km e aparece a misteriosa Le-Baux encravada nas pedras. Antes de explorar a cidade almoce no restaurante L’Oustau, do hotel Baumanière, com duas estrelas Michelin, que fica a alguns passos da subida para Le-Baux. Então, explore as ladeiras de Le Baux e por fim assista o espetacular show multimídia Carrières de Lumières. Garanto que será um dia mais do que especial. Anota todas as dicas! (LEIA MAIS AQUI)

Hotel Baumaniere, em Les Baux.

Carrières de Lumières.

Terceiro dia: Como Avignon, a Cidade dos Papas, é uma das maiores da Provence e mais importantes em termos históricos, foi explorada com calma em um dia inteiro. Ela merece! De Aix até Avignon são 90 Km. (LEIA MAIS AQUI)

Avignon.

Quarto diaFontaine de Vaucluse e Isle sur la Sorgue foram as cidades que entraram no roteiro do quarto dia de viagem. De Aix até Fontaine de Vaucluse são 65 Km. As duas cidades são bem próximas entre si, menos de 10 km as separa. Elas são famosas pelos moinhos e pela nascente do rio Sorgue. (LEIA MAIS AQUI)


Fontaine de Vaucluse.

Quinto dia: Comece fazendo uma parada com a bela luz da manhã para fotografar os campos de lavanda entre Manosque (onde fica a fábrica da L’Occitane) e Valensole. Foram os mais bonitos que visitamos! Então, ande mais 100 Km para chegar a graciosa cidade medieval de Moustiers-St-Marie que fica praticamente na entrada do parque que abriga o famoso cânion dos Gorges du Verdon, ou Desfiladeiros de Verdon. Almoce em Moustiers e dedique a tarde toda ao cânion, ao lago e percorra as estradinhas sinuosas no alto do desfiladeiro. (LEIA MAIS AQUI)

Gorges du Verdon.

Sexto dia: Cassis e suas calanques fecharam com chave de ouro essa primeira semana na Provence. Cassis fica a 50 km de Aix. É preciso programar um dia inteiro ou até mais para quem pretende fazer todas as trilhas das calanques. Eu optei por fazer uma trilha e conhecer as calanques mais distantes de barco partindo do charmoso porto de Cassis. Perfeito. Ainda deu para fechar o dia com um bouillabaisse em Marseille que fica a 20 km de Cassis. (LEIA MAIS AQUI)

Porto de Cassis. 

Calanques de Cassis.

Uma viagem inesquecível!

* Esse é o roteiro da primeira semana na Provence, enquanto ficamos hospedados em Aix-en-Provence. Depois seguimos por uma semana pela Cote D'Azur que vou contar nos próximos posts: Saint Tropez, Cannes, Nice, St Paul de Vence, Grasse, Eze, Mônaco.


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Adorei as dicas! Estive nessa região há 20 anos no outono e lendo suas dicas deu vontade de retornar para curtir essa época dos campos floridos e perfumados!
    Excelente dicas! Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Adorei as dicas! Irei em novembro, infelizmente não teremos dias longos ensolarados, mas espero ficar encantada pela beleza do outono! Vc alugou carro la mesmo?

    ResponderExcluir
  3. Oi Claudia!
    Adorei os posts da Provence e estou esperando ansiosamente pelos próximos da Cote D'Azur!
    Será meu roteiro em setembro.
    Parabéns!
    Fabiana

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!