CURTINDO UMA TENDA BERBERE DE LUXO NO KASBAH TAMADOT


O vilarejo de Asni não é propriamente uma das figurinhas mais carimbadas num roteiro ao Marrocos. No entanto, é um lugar que merece atenção, especialmente para quem gosta de viver experiências incríveis. A menos de 50 quilômetros da efervescente Marrakech você muda radicalmente de ares. Vai do agito da cidade grande para a paz das Altas Montanhas Atlas e se depara com a força da cultura berbere. Um lugar tão apaixonante que levou o “Midas” Richard Branson a restaurar um Kasbah histórico no Monte Toubkal para transforma-lo no seu reduto de luxo. Em 2005, a propriedade virou um hotel super exclusivo, com o selo Virgin Limited Edition.

Kasbah Tamadot, Marrocos.

MAS AFINAL O QUE É UM KASBAH?


Então vamos começar pelo começo. "Kasbah". Essa palavrinha pode ser escrita de muitas maneiras: casbah, quasabeh, casbá, qasaba e por aí vai. Vou optar pela grafia mais usada – Kasbah – que vem do árabe e se refere a parte central das cidadelas fortificadas típicas dos povos berberes, do norte da África, que viviam em tribos no deserto e nas montanhas. Esses abrigos murados serviam para proteger as famílias e seus rebanhos das mudanças bruscas de temperatura tão comuns no Marrocos, das tempestades de areia e de possíveis ataques de inimigos. Altos muros eram construídos em adobe retirado do próprio solo. É incrível como você percebe as variações na cor das construções conforme circula pelo país. As casas se mimetizam de tal forma com o entorno que às vezes você passa e nem as vê.


As edificações marroquinas têm cores em sintonia com a natureza ao seu redor.

Pátio interno

Os kasbahs eram construídos em plantas quadradas e em cada canto havia uma torre de vigilância. No seu interior, as pessoas moravam em pequenas casas, com singelas janelinhas.

Entrada do Kasbah Tasmadot.


Acho que agora ficou fácil de entender o significado dessa palavrinha diferente e turbinada de história. Não se sabe exatamente quando essas construções começaram a ser feitas. Há quem diga que foi há mais de 4 mil anos, já outros relatos dizem que foram herança dos árabes a partir do século VII.


Um rooftop de astral delicioso convida a uma pausa.

DAS TELAS PARA O MUNDO

Alguns dos Kasbahs mais famosos do Marrocos são o Kasbah Taourirt em Ouarzazate, um belo palácio-fortaleza com mais de 300 quartos e 20 riads que hoje está parcialmente em ruínas; o Kasbah Amridil em Skoura que já foi estampado nas notas de 50 dirhams; o Kasbah des Oudaias, em Rabat; o Ait Ben Haddou, a 20 quilômetros de Ouarzazate onde foram filmadas cenas de Lawrence das Arábias e O Gladiador é o mais conhecido pelo mundo afora; e o Kasbah Tamadot que virou referência de hospedagem de luxo pelas mãos da família Branson.

Kasbah Amridil, no vilarejo de Skoura.


Ait Ben Haddou é um dos kasbahs mais visitados do Marrocos.

KASBAH TAMADOT UMA HOSPEDAGEM DE SONHO


O nome Kasbah Tamadot significa “brisa suave” e foi exatamente assim que tudo começou. Richard Branson tinha o sonho de dar a volta ao mundo em um balão. A brisa soprou suave em direção ao Marrocos. E foi ali que ele parou e conheceu a intrigante casa de um vendedor de antiguidades e designer de interiores chamado Luciano Tempo. Era o Kasbah Tasmadot. Na propriedade havia uma grande variedade de móveis e objetos de decoração incríveis vindos da Índia, Indonésia e África do Norte. Richard e seus pais se apaixonaram pelo lugar e em 1998 o compraram para transformar num dos cantinhos mais charmosos do Marrocos. Ele abriu as portas em 2005, com o selo Virgin Limited Edition, para receber seus primeiros hóspedes que circulavam encantados com a decoração. Merecidamente, o hotel acaba de receber o prêmio de Melhor Hotel Resort da África do Norte e Oriente Médio de 2017 pela revista Travel + Leisure.

O Kasbah Tamadot é um dos hotéis mais charmosos do Marrocos.

Já deu para sentir como é a experiência de ficar hospedado nesse kasbah histórico, totalmente restaurado, de padrão luxuoso e mergulhar numa aventura genuinamente berbere nas Montanhas Atlas a 1320 metros de altitude, no Vale de Ouirgane. Mais especial impossível!

Um lugar mágico.

Na chegada, o tradicional chá de hortelã está à sua espera. Mas, se preferir uma taça de champagne ou um bom vinho marroquino é só escolher e sentar no bar do terraço de frente para o vale e suspirar. Dali você é gentilmente conduzido até seu quarto, suíte ou tenda, passando por belos jardins.

Chá de hortelã, a cara do Marrocos.

COMO É NA PRÁTICA

Idílico. Um lugar onde tudo é pensado com carinho e cuidado nos mínimos detalhes. As 28 acomodações se espalham pela propriedade entre jardins e vistas incríveis dos vales. Dez delas são tendas berberes decoradas de acordo com a tradição local, com tremendo bom gosto. Fiquei hospedada numa dessas tendas tipo glamping (camping + glamour). Os quartos são enormes, conjugados com uma sala deliciosa em que os sofás são cheios de almofadas coloridas e móveis tradicionais marroquinos. A cama é super aconchegante com lençóis térmicos. Visitei o Marrocos em novembro, nessa época do ano faz calor de dia e muito frio à noite, a temperatura chega a variar de 8 a 30 graus num piscar de olhos.  O banheiro é delicioso, com todos aqueles mimos que a gente ama e banheira voltada para o vale com a parede envidraçada. Chapéus esperam por você sobre a cama para serem usados durante a estadia e de presente para cada hóspede uma babouche. Mais simpático impossível. Nas varandas têm piscina com hidromassagem, espreguiçadeiras e um mega visual das Altas Montanhas Atlas e dos vilarejos berberes. É de cair o queixo.


Tenda berbere do Kasbah Tamadot.


Detalhe das amenities.


Varanda da tenda berbere.


Cantinhos simpáticos não faltam.

Muito chá de hortelã.

E o café da manhã? Servido num terraço lindo sobre uma piscina de borda infinita pro dia começar feliz. Além disso, a cozinha do hotel é fantástica, no restaurante Kanoun são preparados todos aqueles pratos marroquinos saborosos: tangia, tagine, couscous... Foi um dos lugares em que comi melhor no país.


Restaurante Kanoun.



Piscina de borda infinita do Kasbah Tasmadot.

O spa é outro ponto alto. Fantástico. O atendimento é muito gentil, as massagens são excelentes (principalmente quando feitas com óleo de Argan), sem falar na sauna, hamman e piscina coberta com uma área de descanso muito charmosa.

Piscina coberta.

Piscina aberta aquecida.

Para quem quer sossego, a biblioteca é perfeita. Um lugar delicioso para sentar e esquecer das horas. Já, os mais agitados podem fazer trekking pelas montanhas, jogar tênis ou andar a cavalo pela região.

Biblioteca.

ENFIM...

Sabe aquele lugar que surpreende? Eu não esperava tanto. Fiquei dois dias no Kasbah Tamadot e sinceramente ficaria quatro ou cinco dias muito feliz. O astral do lugar é mágico, atendimento muito gentil, cozinha genuinamente local mas com toque sofisticado, piscina super convidativa, spa delicioso. Os funcionários são todos de origem berbere, moradores das montanhas, treinados na Fundação Eve Branson (mãe de Richard) que auxilia enormemente a comunidade. A Boutique Berbere do hotel vende os artigos produzidos pelas artesãs da fundação. Eve tem um papel fundamental na região e faz um trabalho digno de nota!




LEIA TAMBÉM

MARRAKECH
AMANJENA, UM OÁSIS ZEN EM MARRAKECH
DIRIGIR NO MARROCOS SIM OU NÃO?
ROTEIRO PERFEITO 12 DIAS NO MARROCOS

Kasbat Tamadot.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Não sei como vivi até hoje sem conhecer o blog! To completamente apaixonada!!! Comecei a seguir hoje e já devorei dicas e mais dicas imperdíveis!!!!! Amei demais! Leitura obrigatória de hoje em diante! Parabéns!!!!! Bjs Roberta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba Roberta,

      Que bom ter você no blog. Venha viajar por aqui e deixe muitos comentários.

      Adorei.

      Obrigada.

      Bjs

      Excluir
  2. Prezados Senhores(as),

    Falo de Santa Catarina, Brasil. E gostaria de entrar em contato com este blog oportunamente.
    Solicito; por gentileza, que me enviem um email específico para contato.

    Desde já, muito obrigado. Fernando Tavares.

    cadmet@bol.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fernando,
      Para entrar em contato use o e-mail claudia@viajarpelomundo.com
      Obrigada

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!