UM DIA EM AYUTHAYA


A Tailândia é um país exótico e lindo, que conquista de cara. Tem uma cozinha deliciosamente apimentada, ilhas paradisíacas, é budista, tem um monarca adorado pelo povo, mas o melhor de tudo são seus templos. 

A oitenta quilômetros de Bangkok fica o Palácio Real de Verão, em Ayuthaia. Essa pequena cidade foi a capital da Tailândia por 400 anos quando o país ainda se chamava Reino do Sião e é considerada Patrimônio Mundial da Unesco

Ruínas de Wat Maha That, Ayuthaya.

Em 1767, Ayuthaya foi invadida pelo exército da Birmânia e ficou praticamente destruída. Foi, então, que a nova capital surgiu: Bangkok. Ainda hoje, as marcas do conflito são evidentes tanto no Palácio Real como nas estátuas mutiladas de Buda. 

Estátuas de Buda decapitadas em Ayuthaya.

O palácio abriga vários templos e jardins imperdíveis, que podem ser percorridos a pé, de bicicleta ou tuk-tuk. É um lugar perfeito para um bate-e-volta de um dia a partir de Bangkok.

Bem no centro de Ayuthaya visite o Templo das Grandes Relíquias - Wat Maha That. Ele fica ao leste do Grande Palácio e é o templo mais sagrado da região, pois além de conservar algumas relíquias de Buda, também tem um monastério que foi a residência do Supremo Patriarca, o líder dos monges budistas tailandeses. Estima-se que tenha sido construído em 1350. 


Templo das Grandes Relíquias - Wat Maha That.


Esse templo tem uma das imagens de Buda mais famosas do mundo. Ela fica abrigada entre os galhos de uma árvore centenária de modo espetacular. Ao ser decapitada, acabou se acomodando entre as raízes das árvores e ali está até hoje como se fosse parte do contexto. 
 
 A Imagem de Buda de Wat Maha That tem apenas 40 centímetros, mas muita importância histórica.

A seguir vá até os templos Wat Phra Si Sanphet e Vihan Phra Mongkhon Bophit que ficam lado a lado. O Wat Phra Si Sanphet foi construído em 1448 no lugar onde havia um antigo Palácio Real. Ele é composto por três chedis ou estupas que são torres cônicas sagradas onde as cinzas de pessoas importantes do reino eram depositadas. Mais tarde, no mesmo local também foi construído um pavilhão para orações chamado de Un Vihan, onde o rei ordenou que se colocasse uma estátua de 16 metros de um Buda em pé, coberta de ouro, que recebeu o nome de Phra Buddha Chao Si Sanphet. No entanto, durante a invasão birmanesa, o Buda foi saqueado e pouca coisa permanece intacta para contar a história do reino.

 Ruínas do Wat Phra Si Sanphet.

Ao lado está o templo Vihan Phra Mongkhon Bophit que data do início do século XVI e abriga a maior estátua de Buda em bronze da Tailândia. Ela foi bastante danificada durante a invasão da Birmânia e foi restaurada no reinado do Rei Rama VI, em 1920. Mais tarde, ela foi coberta em ouro, em 1992 pela Fundação Mongkhon Bophit em celebração aos 60 anos da Rainha Sirikit.

Vihan Phra Mongkhon Bophit. 

Estátua Phra Mongkhon Bophit de bronze, coberta em ouro

Há nos arredores outros templos menores que não visitei, um local onde se pode fazer passeio de elefante e um mercado flutuante (ruim, novo e sem graça - bom mesmo é ir a um mercado flutuante original). 

 Passeio de elefante nos arredores de Ayuthaya.

O ideal é ir de manhã e passar o dia circulando por lá. Dá para ir de trem, ônibus ou carro com motorista. Levando em consideração o calor que costuma fazer na Tailândia, eu diria que a melhor opção é o carro com ar condicionado para dar uma reabastecida nas energias entre um templo e outro. Caso contrário, você precisará de uma bicicleta ou de um tuk-tuk para circular. Não esquece de levar uma garrafa de água. Você vai precisar!

 Mercado Flutuante de Ayuthaya

LEIA TAMBÉM SOBRE:

BANGKOK
PHUKET
KRABI
KO PHI PHI

Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!