VERDE É A COR DE PORTLAND


Portland, no Oregon, foi uma grande surpresa. Uma cidade relativamente pequena à noroeste dos Estados Unidos, entre San Francisco e Seattle, com uma população que gira em torno de 600 mil habitantes, pouco turística, acolhedora, com uma natureza exuberante, cheia de personalidade e que aos poucos foi se revelando aos meus olhos como um pequeno tesouro escondido.


Downtown Portland.

Muitos prédios cercam a Pioneer Courthouse Square, uma praça sempre movimentada. 

Portland é verde por natureza. Ostenta um dos maiores parques urbanos do mundo. Além disso, é a meca dos food trucks, tem uma cervejaria artesanal a cada esquina, reverencia o hábito do café e é uma cidade extremamente preocupada com o meio ambiente.

A 11 quilômetros de Portland fica Beaverton, o quartel general mundial da Nike. Para  completar, Portland é cercada por alguns picos vulcânicos nevados que ficam visíveis nos dias de céu aberto que não são muito constantes, pois a chuva insiste em regar os parques com carinho. O pico mais bonito é o Mount Hood.

Ao fundo o imponente e adormecido Mount Hood. 

Os moradores de Portland falam da cidade com muito orgulho. E ela é realmente diferente do padrão americano onde downtown costuma ser uma área exclusivamente comercial. Em Portland, não é assim. As pessoas moram na região central. Uma mistura inusitada de residências, lojas, cafés, cervejarias, restaurantes, galerias e uma galera hipster que vai trabalhar prioritariamente de bicicleta, a pé ou de bonde elétrico. Carros são menos usados do que no resto do país. Afinal, são mais de 500 quilômetros de ciclovias que atravessam a cidade, muitos parques e 12 pontes que cortam os rios Willamette e Columbia somados aos bons hábitos sugeridos pelo mundo Nike.

O mundo NIKE tem presença forte em Portland.

O apelido de Beervana cai como uma luva para Portland. Afinal, são mais de 60 pequenas cervejarias que conferem a cidade o posto de maior produtora de cervejas artesanais do mundo, ultrapassando até mesmo a Alemanha. Surpreendente! Programa obrigatório é fazer uma visita às instalações de algumas cervejarias e, claro, encerrar com uma degustação. Isso vale até para quem não é muito afeiçoado pela bebida. Faz parte da cultura local.

Degustação de cervejas em Portland. Seis copinhos para encontrar a cerveja preferida.

Agora vamos pular da cerveja para o café. Portland é a cidade americana com mais cafeterias per capita. E isso, inclui desde os cafés independentes às cadeias tradicionais como o Starbucks, que aliás nasceu nas redondezas, em Seattle. Os locais dizem que o hábito do café tem a ver com o clima chuvoso. Como as famílias tem o hábito de caminhar pela rua, na hora em que a chuva aperta é o momento da pausa para o café. Experimente o Café Barista, no The Pearl. 

E os food trucks? Bem, esses nasceram aqui. São uma forte tradição da cidade. Quando no Brasil ainda nem se ouvia falar nisso, eles já ocupavam uma praça inteira, bem no centro da cidade, com todo tipo de comida. Para escolher o que comer basta procurar as filas maiores no cruzamento da SW 5Th Street com a SW Oak Street. Dizem que há mais de 500 Food Trucks na cidade oferecendo comidas de todas as nacionalidades com preços bem em conta. Tem até um aplicativo para celular  para quem quiser ficar por dentro, Food Carts Portland.

 Um quarteirão inteiro de food trucks em Portland.

Uma referência em termos de livraria é a Powell’s City of Books, a maior livraria americana independente. Ela é gigantesca e tem tudo que se possa imaginar.

Uma caminhada pelo calçadão do Waterfront Park revela uma cidade viva, movimentada, atlética, com um skyline baixo na margem do rio, muito verde e cheia de gansos. Sim, gansos. Muitos. Gordos. Enormes. Sempre comendo. Quase nem levantam a cabeça para não perder tempo.

Waterfront Park.

Parques e áreas verdes não faltam. São quase 300 parques municipais. Um dos mais visitados é o Forest distante do centro uns 10 quilômetros. Dentro do Washington Park tem um jardim decorado com milhares de roseiras, o International Rose Test Garden e um zoológico. Para os minimalistas de carteirinha, a cidade também tem, no centro, o menor parque do mundo com apenas um metro feito em homenagem ao Saint Patrick’s Day, por influência dos irlandeses que moram na cidade.

Portland tem uma área verde enorme.  

Dois lugares imperdíveis para caminhadas relaxadas com direito a compras, cafés,  bons restaurantes, cervejarias e até shows de jazz são o Pearl District e a 23rd Avenue.

COMO CHEGAR

Não é muito fácil chegar lá. Não há vôos diretos do Brasil. Fui de Delta e fiz Rio – Atlanta  – Portland. Mas, há várias outras possibilidades. Pesquise na internet.

MELHOR ÉPOCA PARA VISITAR

O clima de Portland é bem chuvoso e faz frio no inverno. O ideal, para aproveitar todo o potencial da cidade é ir no verão, entre julho e setembro.

INDICAÇÃO DE RESTAURANTES

Navarre
Le Pigeon 
Se quiser um bom hamburguer experimente o Five Brothers.
Para comer sushi vá ao Bamboo
Uma sosrveteria super famosa em Portland é a Salt and Straw.

INDICAÇÃO DE HOTEL


The Nines. O hotel é muito charmoso, com decoração caprichada e num ponto bem central cercado pela Macy’s, Apple Store, Abercrombie e muitas outras lojas que ao contrário da maior parte dos Estados Unidos, não tem taxas. Olha a dica.

Hotel The Nines.

Portland me surpreendeu!
Espero voltar em breve.

 Portland.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Digam o que disserem, há cidades LINDAS nos EUA!

    ResponderExcluir
  2. Já fiquei com vontade de conhecer Portland !
    Bjs
    MT

    ResponderExcluir
  3. Adoro um verde dentro de uma cidade! E fico ainda mais feliz quando leio sobre ciclovias, pessoas indo trabalhar a pé ou usando transporte público. Que legal essa sua descoberta Claudinha! Um beijo e bom final de semana!!!

    ResponderExcluir
  4. Cláudia, querida. Emocionei-me de ver Portland descrito e fotografado por ti.Ronald, meu marido, morou mais de 30 anos nessa linda cidade.Ele gostava de Oregon - e eu aprendi admirar esse Estado, que aboliu o imposto estadual , aprovou a morte assistida, preocupou-se sempre com a ecologia e o bem - estar social...Obrigada por gostares de Portland.A saudade é mesmo "a alegria de ter tido e a tristeza de não mais ter." Beijo.Bom domingo

    ResponderExcluir
  5. MT

    Fiquei muito feliz em ter conhecido Portland. Uma cidade encantadora.

    Bjss

    Claudia

    ResponderExcluir
  6. Brenda,

    Essa é uma das cidades mais verdes do mundo. Linda mesmo. Porém chuvosa. O que ajuda o verde a florescer. Muito respeito pela natureza.

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Aldema,

    Lindo comentário. Sei bem o que é saudade!!! Ando sentindo muita saudade nesse último ano.

    Portland é um encanto de cidade. Qualidade de vida é ali mesmo.

    Um beijo enorme.

    Claudia

    ResponderExcluir
  8. Olá, Cláudia! Nunca tinha pensado em Portland! Por sua culpa, agora fiquei com vontade de visitá-la! O post está ótimo! Parabéns!!

    ResponderExcluir
  9. Adorei seu post! Portland é isso tudo que você falou. Como sempre a sua percepção do espírito das cidades por onde passa é exremamente acurada, segundo o meu ponto de vista, é claro. Será que temos almas gêmeas ou simplesmente estamos sempre corretas? lol bjs

    ResponderExcluir
  10. João,

    E garanto que você não vai se decepcionar. Portland é abençoada pela natureza.

    ResponderExcluir
  11. Melinha,

    Claro que estamos sempre certas. Rs. Mas, nossas almas também uma afinidade danada.

    Sua cidade é verde e linda. Amei!!!! Quero voltar em breve.

    Mil beijos

    ResponderExcluir
  12. To sempre namorando a viagem a Portland. Agora fiquei com agua na boca em ouvir falar dos cafés e cervejarias. Sem contar que esta proximo a linda Seattle e a Vancouver... Sao muitas coisas tops ao mesmo tempo. Meu proximo destino na terra do tio sam, com certeza! Lindo o post!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!