DIRIGIR NO MARROCOS SIM OU NÃO?


Essa foi minha primeira questão antes de definir o roteiro pelo Marrocos, assim como deve ser a de muitos de vocês. Afinal, é um destino desértico, exótico e de cultura muito diferente da nossa, mesmo que nas bordas da Europa. Então: sim ou não?

Carros, animais e pessoas compartilham as estradas do Marrocos.


Foi depois de muito pesquisar pela internet e de conversar com amigos que haviam voltado recentemente do país resolvi que faria uma road trip, de carro alugado, por conta própria. Então, no mês de novembro, entrada do inverno, eu e meu marido partimos para uma aventura marroquina que incluía um percurso de mais de 1300 quilômetros de chão, de Marrakech a Fes passando por cordilheiras, desfiladeiros, lagos, oásis, povoados berberes, floresta e muito deserto. Uma profusão de cenários por estradas bem asfaltadas, no entanto cheias de curvas e que passam por dentro de muitos povoados.

A vida acontece à beira das estradas do Marrocos. 

SERÁ QUE É PARA VOCÊ?

1) O primeiro ponto a saber é que os percursos são longos e lentos. Esteja preparado para passar muitas horas dentro do carro. Para cada 100 quilômetros de estrada pelo interior do país programe-se para rodar por duas horas. Já, as cidades próximas do litoral são conectadas por pistas de alta velocidade, mas essa não é a parte mais interessante do Marrocos.

Alto Atlas.

2) Procure por uma locadora confiável. Faça uma boa vistoria do carro na hora da retirada e verifique o estepe. 

3) Considere retirar o carro em um ponto e devolver em outro. Alugamos o carro com a Europcar por ser a única com disponibilidade para retirada em Marrakech e devolução em Fes.

 Pelas estradas do Marrocos.

4) O modo de retirar o carro é diferente do que estamos acostumados. As locadoras não tem quiosques de entrega de carros nos aeroportos, apenas funcionários uniformizados com identificação da empresa circulando pelo estacionamento do aeroporto. Ligue antes para se certificar da posição do atendente e para saber se seu carro já está disponível. Em Marrakech aguardamos por mais de meia hora até a chegada do veículo.

5) Dê preferência a carro 4x4, automático, com ar condicionado pois as estradas são cheias de curvas, alguns trechos são desérticos, pode haver tempestade de areia e as mudanças de temperatura são muito bruscas. Nós não conseguimos carro 4x4, mas ao entrar no deserto fomos conduzidos no carro do próprio acampamento e o nosso ficou num estacionamento indicado por eles, na beira da estrada. Deu tudo certo.

Uma aventura de carro no Marrocos.

6) Evite dirigir no escuro. Depois das 17 horas a visibilidade cai muito. As estradas não tem boa iluminação, passam por dentro de muitos povoados e têm animais circulando (gato, cachorro, cabra, ovelha, jegue, cavalo e dromedário).

É preciso muito cuidado nas estradas marroquinas com os animais.

7) Cuidado com as multas. Tem muitos policiais pelas estradas doidos para acalmar os apressadinhos. E eles multam mesmo. Não tem desculpa. Falo por experiência própria. Estávamos com medo de pegar a estrada no escuro e demos uma acelerada nas proximidades de Ouarzazate. Não deu outra. Multa de 150 dirhams (15 euros) para ser paga em dinheiro, na hora. Fique atento! 

Respeite o limite de velocidade pois há muita gente pelas estradas, 
especialmente quando elas atravessam os povoados.

8) Sempre que houver uma placa sinalizando a velocidade preste atenção e siga à risca, pois nas entradas e saídas das cidades sempre tem policiamento. E eles usam radares móveis. Os carros que vem na mão contraria costumam dar sinal de luz para avisar que tem policiais multando à frente.

Desacelerar vai propiciar cenas memoráveis.

9) As estradas não são bem sinalizadas, mas como são poucas as rotas, basta programar o trajeto no Waze antes da partida, que mesmo sem sinal 3G ou wifi pelo caminho, você terá toda a orientação prévia. Sem contar que as pessoas são gentis e ajudam.

Pessoas boas vão cruzar seu caminho. Mas também haverá aproveitadores.

10) Leve água e alguma coisa para comer no carro. Em alguns trechos há bons pontos de apoio mas em outros não há.

Vale do Todra.

11) Não vale a pena dirigir dentro das grandes cidades como Marrakech e Fes. O trânsito é intenso, é difícil estacionar o carro e as melhores caminhadas são mesmo dentro das medinas (centro murado) onde o carro não pode circular. Nas cidades é melhor usar o táxi (sempre negociando o preço antecipadamente). 

Medina de Marrakech.

12) E para as mulheres é seguro dirigir? Eu indicaria uma companhia masculina para dar mais tranquilidade a viagem. Mas, tenho amigas que alugaram carro e dirigiram sozinhas pelo país todo sem nenhum transtorno.

Mulheres sozinhas devem ter o cuidado de usar roupas discretas e soltas. 

Agora me diga, será que é para você?

Vai ser demorado, com muitas curvas, pode ter tempestade de areia e haverá o risco de levar multas. Mas será uma viagem intensa. Se você gosta de tudo organizadíssimo antes da partida, quer ter tranquilidade e nem cogita em haver algum tipo de perrengue, é melhor contratar um carro com motorista, embarcar numa van ou fazer os trajetos de avião. No entanto, se o mergulho cultural é sua intenção e se você não esquenta a cabeça com possíveis contra-tempos, alugue um carro para ter um contato mais estreito com a vida local. O Marrocos pode te surpreender!

Montanhas Atlas, Asni.

Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!