DANDO UM PULO NA MALÁSIA

Por Claudia Liechavicius

Depois de passar por Cingapura fica evidente que a Malásia não ostenta o mesmo grau de sofisticação. O país vem investindo pesado para atiçar a curiosidade dos turistas com obras imponentes como as torres gêmeas Petronas, em Kuala Lumpur, a capital. Mas, mesmo não sendo tão mega como a vizinha poderosa, a Malásia tem seus encantos. A começar pela culinária exótica, alguns shoppings elegantes, bons hotéis de padrão cinco estrelas, grande diversidade étnica e cultural. Porém, se for viajar ao interior do país não espere grandes luxos. As pequenas cidade, como Johore, são bem singelas.
.
Em um shopping de Johore, apesar do calor intenso na cidade, não há ar condicionado e o ventilador ajuda o solucionar o problema.
.
Nas ruas, mulheres com véus cobrindo os cabelos e o corpo de preto é o que mais se vê. A população é predominantemente islâmica. No entanto, também há quem use túnicas bordadas, véus coloridos e roupas ocidentalizadas. É que além dos muçulmanos tem hindus, budistas e taoístas - muita gente descende de indianos e chineses. Essa mistura é fantástica. Para entrar no clima basta evitar decotes exagerados e roupas curtas.
.
O que ver na capital .

Estando em Kuala Lumpur visite as Torres Petronas, com seus 88 andares e o posto de segundo prédio mais alto do mundo (perdendo apenas para o Burj Khalifa, de Dubai); o Kuala Lumpur City Center, coração do centro da cidade conhecido como Triângulo de Ouro, que abriga um centro de convenções, parque com jardins assinados por Burle Marx e shopping center; o Museu de Artes Islâmicas; a Mesquita Nacional Masjid Negara; o Templo Budista Thean Hou; e, o Templo Hindu Sri Mahamariamman.
.
As Torres Petronas representam o principal cartão postal da Malásia. 


Compras em Kuala Lumpur


Para fazer compras experimente dar uma caminhada pelos bairros de Little India e Little China. Se preferir algo mais inusitado tente pechinchar no colorido mercadão Central Market. Para as grifes de luxo vá ao shopping Suria.


As cores das tecidos malaios são de encher os olhos.


Travessia Cingapura - Malásia


Apenas uma ponte separa os dois países. Carros particulares com licença especial, táxis autorizados e ônibus podem fazer a travessia. O prédio da alfândega, em Cingapura é limpíssimo e super organizado. Já, na Malásia, em Johore, não se pode dizer o mesmo. Nesse momento é que as diferenças gritam. Além disso, o trânsito na Malásia é caótico e muitas vezes os motoristas que conduzem os turistas de um país para outro querem dar uma de espertinhos. Combine tudo antecipadamente para não se aborrecer. Fiz a travessia de Cingapura para a Malásia de táxi e senti na pele esse clima. Os motoristas Cingapurianos são bem mais corretos (porque as leis do país são rigorosas).

Táxis na Malásia, na saída da alfândega.

Clima - Chove muito no país ao longo do ano, mas de outubro a abril o clima piora e as chuvas se tornam mais intensas. Como a Malásia está um pouco acima da linha do Equador costuma ser quente o ano todo, com temperaturas que variam entre 20 e 35 graus Celsius.

Documentos Necessários - Não é preciso visto para brasileiros. É necessário apenas que o passaporte tenha validade de no mínimo seis meses. Além disso, é preciso apresentar certificado internacional de vacinação contra febre amarela.

Indicação de hotel - Mandarin Oriental, em Kuala Lumpur City Center. http://www.mandarinoriental.com/

Tenho a impressão de que na verdade ainda preciso voltar à Malásia para descobrir os cantinhos escondidos e mudar meu ponto de vista. Afinal, o país é formado por dois territórios: a Malásia Peninsular e a parte norte da ilha de Bornéu. Isso inclui muitas possibilidades, como: as praias de Langkawi num arquipélago com 90 ilhotas famosas pela sua beleza, a selva de Bornéu, a área super exclusiva de mergulho em Sipadan (também em Bornéu), a fauna privilegiada com orangotangos, aranhas gigantes e répteis imensos, as ilhas virgens e quase desconhecidas de Perhentian, Tioman e Tanjung Rhu. É... Acho que preciso voltar...

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Oi Claudia
    Que viagem!
    Absolutamente sem palavras...!!!
    Beijos,
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Cheguei até aqui através da Kátia Bonfadini e já estou seguindo, porque viajar é um dos meus prazeres.
    As Torres Petronas são espetaculares.
    Tenho alguns relatos sobre as Filipinas no blog, país que "ainda" não consta da sua relação...
    Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Oi Bia!
    Faz tempo que não falo com você, mas tenho acompanhado seu blog sempre.
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  4. Querida Gina!
    O blog da Katia é fantástico. Sou fã dela. Fico muito feliz em receber você por intermédio dela.

    Quanto às Filipinas, ainda não conheço. Vou dar uma passada no seu blog para ler um pouquinho sobre o país e ver se me encanto para colocar na minha lista de viagens futuras (que é enorme.......)
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Claudia

    Apesar da Malásia não estar na minha listinha,Singapura está! Já que é só atravessar uma ponte,quem sabe eu tb não dou um pulo lá...hehe

    Bjo

    ResponderExcluir
  6. Margarida.
    Cingapura eh bem mais limpa (sei que voce gosta de lugares limpinhos hehe)do que a Malasia. Mas, basta atravessar a ponte para mudar de pais. E, de barco, em uma hora se chega na Indonesia. Que luxo. Tudo pertinho.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  7. Cláudia...

    Sabia que apesar de ter morado em cingapura nunca fui a Johor Bahru?!? So passamos pela mesma imigração nas duas vezes que nos aventuramos a viajar de onibus na Malásia

    ResponderExcluir
  8. Oscar.
    Pois você não perdeu nada.
    Cingapura é cheia de glamour. Já, as cidades da Malásia...
    Essa diferença fica ainda mais evidente depois que vc conhece as grandes cidades vizinhas à Malásia, como Hong Kong, Bankok e Cingapura.
    Talvez o ideal na Malásia sejam as praias e Borneo.
    Bj

    ResponderExcluir
  9. Claudia, mais uma viagem de tirar o fôlego, né? Que lugares fantásticos! E não posso deixar de comentar sobre as almofadas com cores vibrantes! Sou tarada por almofadas, ontem mesmo comprei mais uma na ETNA... á está virando mania, rsrsrsrs! Beijão!

    ResponderExcluir
  10. Katia, querida!

    Adorei conhecer você pessoalmente. Almoçar no Leblon e passear pelo bairro numa tarde ensolarada é puro luxo. Nossa escolha foi perfeita.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi Claudia!
    Obrigada pela visita e pelo comentario!
    Tb estou seguindo seu blog, porque realmente como o nome diz é uma viagem pelo mundo! Viagem, Mergulho e fotografia são meus hobbys prediletos, melhor ainda quando podemos juntar todos!!
    Bjocas, seja bem vinda ao Ateliê da Caiê e volte sempre!

    Flávia

    ResponderExcluir
  12. Oi Flávia!
    Obrigada pela visita e pelo comentário.
    Volte sempre!!!

    ResponderExcluir
  13. Claudia, que privilégio poder conhecer estes lugarestodos. Abrace o mundo por mim, menina viajante... Beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi Ilane,

    Realmente, tenho rodado um bocado esse mundão. Quero ver se em breve retorno à sua cidade para tomar um café com você na Royal Copenhague.
    Adorei sua visita!

    ResponderExcluir
  15. Oi Claudia!

    Encontrei seu blog procurando informações sobre Cingapura. Estamos indo para lá na Páscoa.

    Tenho lido sua viagens pelo mundo, ai que vontade de sair por ai viajando. Obrigada pelas informações e dicas. Abraços.

    ResponderExcluir
  16. Lourdes.
    Que bom receber você aqui no VPM.
    Você vai adorar Cingapura. O país-cidade é limpíssimo, cheio de possibilidades, de um mix cultural incrível. Os restaurantes são ótimos e dá para andar a qualquer hora na rua em total segurança.
    Prepare-se para o calor e aproveite muito.
    Volte sempre.
    Claudia

    ResponderExcluir
  17. No meu planejamento de volta ao mundo tenho uma parada programada em Cingapura. Sei que de lá é um pulo só até a Malásia, mas ainda não estou certo se vale a visita. Você disse que só uma ponte separa os dois países e que dá pra fazer isso de taxi. O que dá Malásia que dá pra ver pertinho mesmo de Cingapura, sem ter que pegar um trem ou fazer muito investimento? Você aconselharia uma parada na Malásia?

    ResponderExcluir
  18. Rafael,

    Se você está fazendo uma volta ao mundo acho que vale a pena sim. Para entrar na Malásia basta atravessar uma ponte que se chega a Johore. Essa cidade definitivamente não vale a pena. Mas, de ônibus ou avião vc pode ir até Kuala Lumpur e conhecer outros cantos interessantes do país. Bali também é muito perto. Uma travessia rápida de barco.

    Dá uma consultada no blog Viagem Afora. Eles estão fazendo uma viagaem de um ano pelo mundo e acabaram de colocar uma série de posts sobre a Malásia. Acho que pode te ajudar muito.

    Claudia

    ResponderExcluir
  19. Olhas as coincid~encias da vida. Este foi o primeiro post que comentei, logo que conheci seu blog. E será um dos meus destinos em 2013! Depois te conto mais!
    Bjos e FELIZ 2013!

    ResponderExcluir
  20. Puuuuuxxxa... já vi que não irei numa época boa... =( ... mas Deus é pai e vai dar tudo certo!! Adorei o post, para variar... e estou lendo tudinho para amadurecer as ideias de passeios... não sabia que era tão fácil ir de de Singapura para Kuala Lumpur. Você fez todo o trajeto de táxi? Quanto tempo? Quanto custou?

    Beijocas,
    Lily
    Apaixonados por Viagens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lily,

      É só atravessar uma ponte. Super fácil.

      Adoro a Ásia.

      Vamos nos falar.

      Bjs

      Excluir
  21. Claudia, você lembra quanto tempo levou de táxi? Você saiu de Cingapura, do centrinho, e chegou no centrinho de Kuala Lumpur de táxi? Acha melhor que eu faça assim ou vá de Air Asia mesmo?

    Vou te ligar sim, com certeza! Mas estou lendo bastante antes, para não te perguntar nenhuma bobeira kkkk... assim que eu estiver com bastante informação e ideias amadurecidas, eu te falo para você conferir comigo se faz sentido, se tem algo que possa ser melhorado, ok?

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lily,

      Eu fui de taxi apenas até Johore. Se for para Kuala Lumpur saindo de Cingapura é melhor de avião, pois não é perto. Tem um trem que leva entre 6 e 7 horas. Preços não lembro. Vamos nos falar. Bj

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!