QUEBRANDO A BANCA (e o preconceito)

Por Claudia Liechavicius


Confesso que sempre tive certa resistência com Las Vegas. Quando alguém falava que iria para lá, eu achava uma escolha pouco interessante. Afinal, não me divirto com a jogatina em cassinos cheios de fumaça de cigarro nem curto ficar acordada a noite toda, na farra. Mas, resolvi deixar o preconceito de lado e conferir essa "Disneylandia para adultos" com meus próprios olhos.


Escolhi um voo diurno (Charlote-Las Vegas) e torci para pegar o tempo aberto, pois queria ver o Grand Canyon. A sorte bateu com tudo à minha janela (do avião). Um "céu de brigadeiro" brindou minha chegada com uma visão realmente superlativa. O piloto anunciou o Grand Canyon National Park e foi fazendo comentários enquanto sobrevoava a região.

O Grand Canyon ocupa uma área muito vasta. São mais de 4 mil quilômetros quadrados. O Rio Colorado percorre o fundo do vale por quase 450 quilômetros. É muita coisa!

Grand Canyon.

Os geólogos dizem que o lugar se formou de 5 a 6 milhões de anos devido a movimentação de algumas das rochas mais antigas do planeta (que já existiam há 2 bilhões de anos). Listras formadas principalmente por areia, calcário e xisto saltam aos olhos de modo grandioso. Não é à toa que o parque é um dos finalistas ao posto de uma das Sete Novas Maravilhas Naturais do Mundo.


Grand Canyon.

Para ir ao Grand Canyon, a partir de Las Vegas, o trajeto de carro leva três horas. Se preferir, as empresas Maverick e Sundance oferecem passeios de helicóptero (que levam 45 minutos para chegar) ou avião (tempo de voo de 20 minutos). Esses passeios têm uma parada para visitação e lanche. O preço por pessoa sai em torno de U$ 500.


Lake Mead e a represa de Hoover Dam.

Depois dessa recepção magnífica meu preconceito com Las Vegas já foi se desmanchando, mesmo antes do avião pousar - o que acontece praticamente no centro da cidade e no meio do deserto. Incrível! Como alguém teve a ideia de plantar aquela cidade ali? No meio do nada? Só pode ter sido coisa de algum visionário maluco... E foi.

As cores alaranjadas do Grand Canyon vão sendo gradativamente substituídas pelo tom desmaiado do deserto de Nevada.



Las Vegas.

Ao fundo, abaixo da asa do avião, dá para ver a cortina de prédios da Las Vegas Boulevard mais conhecida como Strip, a principal avenida da cidade. É ao longo da Strip que seguem os hotéis e cassinos mais imponentes que já vi: Tahiti Village, Mandalay Bay, Luxor, MGM Grand, New York New York, Monte Carlo, Four Seasons, Marriot's Grand Chateau, Bellagio, Aria, Mandarin Oriental, Paris, Caesars Palace, Flamingo, Hilton, The Venetian, Mirage, Trump International, Wynn, Clarion, Renaissance, Circus Circus, Sahara, Stratosphere... Um ao lado do outro, na única rua de grandes prédios da cidade. Saindo dali só casas, construções baixas e logo... o deserto.

E assim começa minha aventura de uma semana por Las Vegas.

A cidade conhecida pelos americanos como "Terra do Pecado" floresceu entre cassinos e bordéis. Isso mesmo. Na maioria dos estados americanos o jogo e a prostituição não são atividades legais. Mas, em Las Vegas são. Então, em um século, Las Vegas virou a meca do entretenimento adulto nos Estados Unidos. Hotéis maravilhosos com preços inacreditáveis, letreiros luminosos que brilham mais do que os da Time Square, shows apoteóticos repletos de mulheres lindas e rapazes musculosos, restaurantes estrelados em profusão, pirâmides egípcias, águas dançantes, passeios de gôndolas pelos corredores de um shopping e por aí vai. Welcome to Las Vegas. De cara dá para perceber que não se trata de um lugar convencional. Tudo ali é revestido de glamour, luzes, brilho, festa e sedução.

É praticamente nessa placa que inicia a Strip. Ela fica em frente ao hotel Tahiti Village. Pertinho do aeroporto e continua por seis quilômetros até chegar ao Stratosphere. A avenida corta a cidade de norte a sul.

PURA ADRENALINA

O Stratosphere é o último hotel da Strip. O complexo tem uma torre, da altura de um prédio de mais de 100 andares, de onde se pode descarregar muita adrenalina no sangue a cada brinquedo escolhido. São apenas quatro brinquedos (o que já é mais do que suficiente). Pagando um ingresso de U$ 34 o corajoso pode andar quantas vezes quiser em três deles: montanha russa, kabum e chapéu mexicano ou seja, Big Shot, Insanity e X Scream. Dá frio na barriga só de olhar... Além disso, também dá para saltar de bungee jump do alto do prédio. Vai encarar? Se só quiser subir para ver a cidade do alto da torre, o valor do ingresso é de U$ 16.

Na lateral esquerda do prédio dá para ver a corda do Bungee-jump.



Imagina isso. O carrinho vem de cima do prédio e trava abruptamente já do lado de fora da grade. 
É de morrer!

E esse? Um chapéu mexicano girando com velocidade pendurado para fora da torre.

E até parece que eles estão se divertindo... 

FAÇAM SUAS APOSTAS



Nunca vi tantos cassinos por metro quadrado. A maioria deles fica dentro dos próprios hotéis e funciona dia e noite sem parar. Quando você desce para tomar o café da manhã ainda tem gente fazendo suas apostas. É non stop. Incrível. Roletas, mesas de carteado, dados e caça-níqueis convivem em harmonia com garçonetes (jovens e maduras) com roupinhas sumárias, moças dançando sensualmente em cima dos balcões e gente de todo tipo.

Bem, mas se seu negócio não for a jogatina, os cassinos podem servir apenas para uma foto ou passagem rápida. Há muito que se fazer na cidade... Eles, definitivamente, não são a única opção.

MEGA HOTÉIS

Os hotéis em Las Vegas são complexos inacreditáveis. Cada um deles guarda um universo de possibilidades. Do lado de fora, a arquitetura quase cenográfica é a primeira impressão. Por dentro, eles são verdadeiras fábricas de diversão. Em todos eles têm cassinos gigantescos, shoppings com as melhores grifes internacionais, áreas temáticas, shows de altíssimo nível - com montagens no padrão das peças da Broadway, uma variedade enorme de restaurantes (para todas as horas e bolsos), exposições de arte e até museus. Isso sem falar no habitual de qualquer hotel: spa, piscinas, salas de musculação e ginástica, saunas, quadras esportivas e campo de golfe.

No Venetian, por exemplo, tudo lembra Veneza com perfeição, a Piazza de San Marco, Palazzo Ducale, Ponte Rialto e ali também fica o museu com personagens feitos em cera Madame Tussauds. No Mirage tem um tem um vulcão que entra em erupção, além do Jardim Secreto com tigres brancos e golfinhos que agradam as crianças. O Mandalay Bay tem um aquário com tubarões. O Flamingo, como o nome já diz, tem um parque com flamingos. O Stratosphere (que já citei anteriormente) tem o parque mais surreal da face da terra. O Bellagio tem Jardim Botânico e Fontes Dançantes. O Wynn - Encore tem a maior casa noturna dos Estados Unidos, a XS, piscinas super concorridas, um teatro com o super espetáculo Le Reve e muitas grifes luxuosas.


Le Reve.

Para explorar cada um dos hotéis você pode levar um dia inteiro.


Essa é a área temática do Venetian. Você realmente percebe a grande semelhança com Veneza nos mínimos detalhes.

Até passeio de gôndola tem.

As piscinas do Wynn e do Encore vivem lotadas. 

Paris não poderia faltar com direito até a Torre Eiffel

As fontes do Bellagio dançam incansavelmente dia e noite.



INDICAÇÃO DE HOTEL

Na primeira vez que fui à Las Vegas fiquei no ARIA e a-do-rei! O hotel é super novo - tem um ano. Fica no coração do City Center, ao lado do Bellagio, com quartos muito bem decorados, shopping enorme, 14 restaurantes de excelente padrão (entre eles o badalado Bar Masa - de cozinha japonesa, e Julian Serrano), cassino dia e noite e apresenta diariamente o show Viva Elvis - do Cirque de Soleil. Consulte o site http://www.arialasvegas.com/

Esse é o complexo City Center, onde fica o Hotel Aria. Muito vidro e aço garantem um design moderno.


Na segunda vez que visitei a cidade fiquei no Wynn e também amei. O café da manhã é inacreditável. Num salão ensolarado, com uma claraboia, fica difícil escolher por onde começar. Tem desde comida chinesa e japonesa, passando por bolos, balas, pirulitos, maçã caramelada até o básico pão com manteiga. As piscinas são enormes e super badaladas. Sua casa noturna é simplesmente a maior dos Estados Unidos e apresenta diariamente o espetáculo Le Reve (que considerei um dos melhores que assisti lá concorrendo lado a lado com o "O"), num teatro montado especialmente para o show. As cadeiras especiais tem direito até a uma televisão que mostra uma filmagem das performances acontecendo dentro d'água.


 Quarto iluminado e banheiro muito amplo no Wynn.

Le Reve, espetáculo maravilhoso.

SHOP, SHOP, SHOP

Enquanto alguns se perdem na jogatina outros mergulham de cabeça no consumismo. Há centenas de lojas espalhadas nos diversos shoppings que ficam nos hotéis ao longo da Strip. Os shoppings Esplanade (do Wynn), o Via Bellagio, The Palazzo, Crystals (Aria), o Grand Canal Shoppers (Venetian), o novíssimo The Forum Shops e o Fashion Show na Strip em frente ao Wynn são verdadeiros templos dedicados aos consumidores mais exigentes: Prada, Chanel, Dior, Gucci, Louboutin, Tom Ford, Diesel, Louis Vuitton, Armani... atiçam os desejos mais secretos.


Esse é o shopping The Grand Canal, do Hotel Venetian.



The Forum Shops, novo e suntuoso. 
Observe as escadas rolantes em formato semi-circular.




Fashion Show, na Strip.



Há também alguns outlets com preços bem reduzidos. O Las Vegas Premium Outlets (875 S Grand Central Parkway) é o maior e melhor deles. Com mais de 100 lojas que oferecem descontos de 20 a 70% em seus produtos. Entre as mais cobiçadas estão a Armani Exchange, Ralph Lauren, Calvin Klein, Banana Republic, Dolce & Gabbana, Coach, Juicy Couture, Ann Taylor, Seven, Diesel e Kenneth Cole.

SHOWS E VIDA NOTURNA

Desde o surgimento dos mega-hotéis ao longo da Strip (nos anos 90) produções espetaculares como o Cirque de Soleil, musicais em padrão Broadway, shows de grandes nomes da música e espetáculos de ilusionismo passaram a chamar mais atenção do que os antigos shows de strip-tease (tão característicos de Las Vegas).

Imagine que só o Cirque de Soleil apresenta sete espetáculos fixos na cidade:

- Ka, no Hotel MGM, mistura acrobacias com artes marciais
- Love, Mirrage, baseado na trajetória dos Beattles - FANTÁSTICO
- Viva Elvis, no Aria, tributo à Elvis Presley
- O, no Bellagio, todo montado num palco molhado - MARAVILHOSO!
- Zumanity, no New York-New York, show erótico do Cirque de Soleil
- Mistery, Treasure Island, com acrobacias super ousadas
- Cris Angel Believe, Luxor

Achou pouco? Mas, ainda tem muito mais: Jersey Boys (The Palazzo), The Lion King (Mandalay Bay), Peepshow (Planet Hollywood), Phantom (Venetian) com uma produção brilhante, Le Reve (Wynn), Blue Man Group (Venetian), The Ultimate Variety Show (Miracle), Zen Magic (Miracle), David Copperfield (MGM). E ainda tem todos os nightclubs mais calientes e uma infinidade de outros espetáculos.

O TAO é um dos tantos nightclubs da cidade. Fica no Hotel Venetian. Ali também funciona um restaurante de cozinha asiática. www.taolasvegas.com (que sinceramente não gostei!!).

COMER "MUITO" BEM

Com a chegada em massa de grandes chefs do mundo, as atrações da cidade passaram a ser acompanhadas por jantares sofisticados. 

A grande novidade é a steakhouse de Gordon Ramsay no Paris, que não consegui testar pois estava lotada todos os dias em que estive lá. 

Se quiser um japonês basta escolher entre o BarMasa (Aria) ou o Nobu Matsuhisa (Hard Rock Hotel). Confesso que não gostei do Nobu de Las Vegas, apesar de gostar de outros, como os de Londres, Miami e NY. Ele fica no Hotel Hard Rock que é afastado da Strip, longe de chegar, velho e o restaurante tem cara de sujo. Não recomendo. Fico com o BarMasa.

Para degustar a cozinha francesa vá ao Picasso, no Bellagio, e curta um belo jantar numa sala repleta de esculturas e pinturas do artista que dá o nome à casa.

No Aria vale agendar um jantar no Julian Serrano.

Mas, ainda é preciso experimentar a alquimia francesa de Joel Robuchon com suas três imponentes estrelas Michelin. Ele assina os pratos de dois restaurantes do MGM. Um deles, o principal leva seu nome Joel Robuchon e o outro é o L'Atelier.

Outro francês bacana é o Guy Savoy, no Caesers Palace.

Não dá para deixar de fora o aclamado Alan Ducasse - no Mix de cozinha americana-francesa, no Mandalay Bay.

Para um belo café da manhã, a boa pedida é o Bouchon, de Thomas Keller (chef badalado do Per Se de Nova York), no Venetian.

E isso é só o começo.

COMO CIRCULAR PELA CIDADE

O ideal é alugar um carro para facilitar seu deslocamento. As diárias giram em torno de U$ 50 e é fácil estacionar. Todos os hotéis tem estacionamento e manobrista. Taxis também podem ser boa opção. Do aeroporto até um hotel central o valor fica ao redor de U$ 20 - 25. Melhor alugar um carro, não é?

A Strip é longa. Para quem gosta de caminhar é tranquilo.

Mas, se realmente quiser economizar com transporte, a cidade oferece um monorail (trenzinho) que faz seis ou sete paradas nos hotéis da Strip: MGM Grand, Paris, Flamingo, Harrah's, Renaissance e Hilton. Essa é uma opção para quem gosta de boas caminhadas.


Aqui fica uma das paradas do monorail que circula por Las Vegas.


INFORMAÇÕES IMPORTANTES

Fuso horário: - 4 horas em relação ao horário de Brasília

Melhor época para ir: no verão o calor é intenso, principalmente nos meses de junho, julho e agosto. Além disso, é o período de férias escolares americanas. Prefira ir em outubro ou novembro. Depois esfria mais e fica cheio no período de Natal e Reveillon. Março, abril e maio também são boas épocas.

Aluguel de carro: Hertz, Dollar.

Minha primeira impressão sobre Las Vegas foi a melhor possível (tanto que voltei). Fiquei surpresa com a quantidade de opções de entretenimento que a cidade oferece. É fantástico ver que numa rua de seis quilômetros, como é a Strip, você pode viajar (literalmente) da Itália, à França, ou ao Egito em menos de cinco minutos. E isso sem falar nos pit stops para jogatina (isso é para quem gosta), shows de todo tipo, hotéis espetaculares baratos, muitas compras, baladas agitadas e excelentes restaurantes. Tudo num espaço reduzido e extremamente bem aproveitado. Mas, certamente a grande "cereja do bolo" é a paisagem ancestral do Grand Canyon. E, não se acanhe, se ficar apaixonado pela cidade é só agendar o casamento lá mesmo. Até o Elvis estará disponível para celebrar a cerimônia.


 Las Vegas, esse oásis no meio do deserto, realmente surpreende!


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Nossaa...adorei o post. Estou programando uma viagem ainda esse ano a Las Vegas, estou pensando se seria melhor Aria ou Venettian. Com as dicas que vcs deram tudo ficará mais fácil! Amei!
    Bjs - Karin (karin.ramiro@poltrona1.com.br) Poltrona 1 Turismo

    ResponderExcluir
  2. Karin.
    O Aria é novo. Mais elegante do que o Venetian. Eu tinha conhecido o Venetian em Macau. O de lá estava recém inaugurado. Lindo! Mas, em LV o Aria certamente é melhor opção.
    Obrigada pela visita.
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Claudia,
    Fomos 2 vezes a esta cidade e sempre achamos muito legal, tem diversão 24 horas e para todos os gostos!!!!
    Para nós é um lugar diferente de tudo que ha no mundo e é divertido.
    Adoramos o seu post, conseguimos rever Vegas com o seu olhar!!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ellen e Antonio,
    Resisti muito até decidir ir à Las Vegas. Mas, adorei o astral maluco da cidade.
    Gostei.
    E os planos de vocês? À todo vapor para rodar o mundo?
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Muito boa esta viagem!
    Mas só de ver os "brinquedinhos" minha mão começou a suar...não iria nem me pagando!Tenho certeza que nesses meu marido iria sozinho! rsrs
    Bjocas e bom fim de semana

    Flávia
    http://ateliedacaie.blogspot.comn

    ResponderExcluir
  6. Flavia,
    E você acha que eu fui???? Claro que não. Morro de medo. rsrsrs
    Meus filhos foram e só de ver os dois na fila do brinquedo já fiquei tonta.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  7. Claudia, estamos aqui pesquisando, pesquisando...
    só temos uma certeza começaremos em abril no Japão, para assistir as cerejaeiras florindo!!
    Anotamos todas as suas dicas, muito obrigado por enquanto, depois virá as perguntas!!
    Grande beijo e um ótimo final de semana!

    ResponderExcluir
  8. Ellen!
    Bela escolha para começar. Esse mundo é tão cheio de cantos e encantos que fica difícil selecionar, né? Dá vontade de parar em tantos lugares.....
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  9. Claudia
    Parabens e obrigado por mais este show de post!

    Fiquei curioso com aquela foto com as bolsas, poia voce vive viajando e mesmo assim comprou muito!!!!!

    O preço era muito bom ou vc achou lojas diferentes neste Outlet?
    Abs
    VS

    ResponderExcluir
  10. Oi Família! Ainda bem que vocês decidiram curtir Las Vegas pra compartilhar esse post irado com a gente!!! Aliás, todo o trabalho no blog está sensacional!!!

    Recebi os dois comentários no meu blog e agradeço muito! Agradeço também pelo link no blogroll, também adicionei o link de vocês no meu blog e vou divulgar vocês no twitter!

    Fotos sensacionais, textos completíssimos, alto astral!! Mistura explosiva o Viajar pelo Mundo!

    Abraços e bom domingão!
    Michel
    www.rodandopelomundo.com

    ResponderExcluir
  11. Michel,
    Tive dificuldade em postar os comentários no seu blog. Achei que o primeiro não tivesse entrado... Mas, pelo visto você recebeu. Que bom.

    Estive em Brugges na semana passada. Vou fazer um post sobre a Bélgica assim que der tempo.

    É interessante observar narrativas de pessoas diferentes sobre o mesmo lugar e ver que cada um faz uma viagem diferente.

    Valeu pela visita.

    Claudia

    ResponderExcluir
  12. Oi VS,
    Boa observação, hein?
    Nós estavamos viajando em família. Portanto, eram cinco pessoas. Não tenho o hábito de comprar muitas coisas em viagem, pois acho chato carregar malas enormes. Essa foto foi só uma brincadeira. Juntei as sacolas de várias pessoas para fazer a foto. Mas, fui à Las Vegas no início de janeiro de 2011, época em que os preços dos produtos despencam. É a melhor época para quem gosta de fazer compras com bons preços tanto nos Estados Unidos como na Europa. Na semana seguinte fui para Londres e os preços que vi por lá eram inacreditáveis também.
    Abs
    Claudia

    ResponderExcluir
  13. Poxa, fiquei surpresa. Nunca imaginei que Las Vegas era assim. Adorei!

    Meu marido sempre quis me levar nos EUA e eu nunca deixei, sei lá. Nunca tive vontade de conhecer, mas acho que estou mudando de opinião!

    Bjos,
    Renata

    ResponderExcluir
  14. Renata!
    Cada país tem o seu jeito de ser. Pessoas interessantes, culturas diferentes, lugares bacanas. Se você ainda não conhece os Estados Unidos fico feliz que eu tenha conseguido atiçar sua curiosidade. Las Vegas me surpreendeu positivamente. É uma boa ideia conhecer. E NY é incrível também. Adoro!! Dá uma lida nos posts de NY.
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir
  15. Oi Claudia, eu de novo :)

    Você teve problemas com o comentário porque o sistema pensou que fosse spam (não me pergunte o motivo :), aí tive que aprovar depois.

    Quanto ao blog da Fê eu não fiz muito não, só criei o logo mesmo! Se precisar de alguma coisa por aqui é só avisar!!

    Abraços e até o post de Brugges! :D
    Michel
    www.rodandopelomundo.com

    ResponderExcluir
  16. Michel,
    Vou tentar escrever em breve... Só dependo de ter tempo livre. Gosto de escrever posts enormes e isso consome quase um dia inteiro. Ufa!! Mas, quando fica pronto tenho todas as informações arquivadas para as próximas viagens ou para ajudar as pessoas. Não dá para confiar só na memória. Acabamos esquecendo os nomes dos lugares por onde passamos, hotéis legais e restaurantes que valem.
    Se eu precisar pode deixar que bato no seu blog.
    Obrigada
    Claudia

    ResponderExcluir
  17. Claudia

    Adorei as fotos com a vista do avião sobre o Grand Canyon!Afinal vc também é perseguida pelo céu azul...hehe
    Las Vegas deve ser uma cidade bem diferente mesmo!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  18. Margarida!
    Pois você viu que sorte, menina!
    Um céu lindo demais e ainda por cima com o comentário do piloto dizendo exatamente onde estavamos. Perfeito.
    Passei o reveillon lá com os meninos. Eles adoraram. A cidade fica abarrotada de gente e muito animada. Os fogos não são tantos como aqui no Rio (acho que em nenhum outro lugar é assim - com tantos fogos) mas, é muito divertido. Gente de todo tipo pela rua e festas animadíssimas acontecendo em todos os lugares. Super alto astral.
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir
  19. Olá Claudia!
    Os seus "posts" vão começar sendo os meus guias de viagem. Em breve vou usar o de Londres, mas esse também está muito bom. Gostaria de visitar essa cidade, e quando o fizer vou levar o "seu" guia.
    Parabéns!
    Mário

    ResponderExcluir
  20. Ei Mario. Fico feliz.
    Afinal, escrevo para compartilhar minhas experiências com os leitores do blog. E ter esse retorno é muito bom. Obrigada!
    Claudia

    ResponderExcluir
  21. Olá Claudia,
    Assim como você, eu tinha um preconceito e-n-o-r-m-e em relação à Las Vegas. Após seu relato, estou revendo minha posição. Seu post foi muito esclarecedor uma vez que seu "olhar" era o de identificar o que Las Vegas tem além dos cassinos. Parabéns pelo relato.

    ResponderExcluir
  22. Denise,
    Surpresas boas podem acontecer e quebrar nossos paradigmas!
    Obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  23. Oi Claudia


    Adorei este Post, ele veio em otima hora.. Estamos planejando em dar um pulo em Vegas como base para o Grand Cannyon. Assim como voce tinha, eu ainda tenho este paradigma a ser quebrado.. Mas ultimamente tenho escutado tanta gente falar bem de vegas que estou querendo pagar para ver como é!!!

    Bjos

    ResponderExcluir
  24. Oscar!
    Vai sem medo. Garanto que é mais interessante do que você supõe. Mas, não vai com muitas expectativas... Imagina que você está para a Disney de adultos :)
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  25. Ah Claudia...
    Fico até sem graça quando passo por aqui....são tantos lugares incríveis, fotos belíssimas e tudo muito bem detalhado, caraca!!!
    Eu queria ir ontem!
    Beijinhos,
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  26. Oi Bia!
    Que bom receber você aqui. Viajar é muito bom mesmo. Na próxima semana vou fazer um post sobre Amsterdã. Venha conferir.
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir
  27. Claudia querida!!!

    Primeiro, o lay out ficou lindo!! Adorei!!

    Segundo, que loucura são estes brinquedos?? Horrorizei!!! Não teria coragem de ir de jeito nehum (até trem-fantasma me deixa apreensiva! hahaha).

    As fotos do Grand Canyon estão dignas de propaganda!! Céu de brigadeiro mesmo, contrastando com o marrom ferrugem lindo das rochas!

    Uau, quantas compras!! Viva o cartão de crédito! hahaha

    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  28. Fê, querida!!
    Eu estava sem tempo de sentar e mexer no layout. Mas, consegui um final de semana para fazer isso. Ainda preciso ajustar alguns detalhes...
    Gostei. Ficou mais leve.

    Quanto às compras... não são minhas. Só peguei esse monte de compras para fazer uma brincadeira. Tenho a maior preguiçade carregar mala grande.

    Beijos

    Claudia

    ResponderExcluir
  29. Olá Claudia!
    Desta vez apenas para dar os parabéns pelo novo look do blog.
    Bjos!

    Mário
    www.my-favourite-restaurants.com

    ResponderExcluir
  30. Oi Mário!
    Muitíssimo obrigada. É preciso mudar de vez em quando, não é mesmo?
    Abraço
    Claudia

    ResponderExcluir
  31. Estou vencendo resistências aqui também Cláudia!! Que bom que você gostou de Las Vegas... e com certeza me inspirou a ir... até porque eu PRECISO assistir esse Viva Elvis de qualquer jeito!!

    ResponderExcluir
  32. Tiago.
    Quanto aos espetáculos não dá para reclamar de Las Vegas. Tem muitas opções.
    Eu adorei o "O" e montagem do Phantom.
    Muito bons!

    ResponderExcluir
  33. Oi Claudia,
    tenho uma pergunta nada haver com esse post... Sobre o hotel lupaia que vc indica no post da toscana, no tripadvsor achei alguns coments falando mal e reclamando de gatos que passeiam pelas comidas.. fiquei um pouco preocupada com a higiene do local.. eu e meu marido estamos indo pra lá e não gostaríamos de nos decepcionar..
    vc pode dar sua opinião? muito obrigada

    ResponderExcluir
  34. Marcela.
    Realmente tem gatos na área externa do hotel, sim. O Holelito Lupaia é o que eles chamam de agriturismo. Portanto, é um hotel numa propriedade rural, num sítio. Tem gatos e cachorros. Normais em uma propriedade rural.
    Os quartos são super caprichados. Charmosíssimos. Nem sinal de gatos. Os bichanos ficam na casa principal onde é servido o café da manhã. Eles não chegaram a me atrapalhar, pois gosto de animais.
    Indico o hotel. Voltaria a ficar nele.
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  35. Oie

    Acabamos de reservar nossa viagem para Vegas!!! Vou usar seu Post como referência..

    Bjs e um ótimo final de semana :D

    ResponderExcluir
  36. Oscar, que máximo!!!!!
    Aproveitem muito. Tenho certeza de que vocês vão curtir. Não deixem o Grand Canyon de fora.
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir
  37. Pode deixar o Grand Cannyon é na verdade um dos motivos principais da viagem ;)

    ResponderExcluir
  38. Claudia,
    Ficamos curiosos em saber, se no final vc acabou indo ao Gran Canyon?
    Queremos tambem agradecer as suas valiosas contribuições lá no blog.
    grande beijo

    ResponderExcluir
  39. Ellen e Antonio.
    A ida à Las Vegas ficou reduzida por causa da nevasca que pegamos em NY. Nossa intenção era ficar uma semana em NY e outra em LV. Como os aeroportos fecharam, ficamos presos em NY três dias, sem poder voar.
    Com isso, nossa permanência em Vegas foi só de quatro dias. Tinhamos tudo programado. Um espetáculo para dia cada dia e um dia com ida de helicóptero ao Grand Canyon. Os espetáculos tivemos que conjugar dois em cada dia. Super corrido, mas deu certo. O passeio de helicóptero tivemos que cancelar, pois além de termos ficado com a viagem encolhida, ainda pegamos "neve" em Las Vegas. Então, tive que me contentar com a vista do avião (que felizmente foi maravilhosa).
    Como sempre é preciso deixar alguma coisa para termos vontade de voltar àquele lugar. O Grand Canyon mais detalhado vai ficar para a próxima.
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir
  40. Claudia, é verdade, sempre é bom ter ficado alguma coisa, que nos dê motivos para retornar naquele lugar!! Bjs

    ResponderExcluir
  41. Claudia,

    LV é muito legal, mesmo. Peninha que tiveram que cancelar o passeio de helicóptero. Eu fiz há alguns anos (segundo meu marido, o helicóptero era de madeira, na época...rs) e foi simplesmente fantástico!
    Por falar em helicóptero, essa semana estive em Foz do Iguaçu e fiz o passeio sobre as Cataratas. Incrível! Pena que dure apenas 15 minutos.
    Beijinhos,

    Andressa

    ResponderExcluir
  42. Andressa.
    Realmente, Las Vegas foi uma bela surpresa. Gostei mais do que poderia imaginar. Preciso voltar, sim, para aproveitar melhor o Grand Canyon.
    Foz do Iguaçú é muito legal. Estive lá algumas vezes. Mas, só posso fzaer posts dos lugares que tenho fotos... Antes do blog eu não tinha o hábito de fotografar nada. É uma pena.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  43. Adorei o post...estou indo mês que vem e o post tão completo me ajudou muito :)
    Bjos

    ResponderExcluir
  44. Carol,
    Aproveite Las Vegas. Tenho certeza de que voce vai adorar a viagem.
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  45. Claudia, que perfeito esse post!
    Ja me peguei lastimando que ficarei apenas 3 dias em Vegas, é coisa demais pra fazer!
    Parabens por tudo que escreves, realmente vira uma referencia e tanto pra quem está planejando...
    Alias, como vc viaja! Que privilegio poder viajar tanto...
    Vou "morar" nesse blog, tanto pra planejar quanto pra sonhar...legal demais!

    ResponderExcluir
  46. tu achas que 8 dias bastam para curtir LV ou excesso?

    ResponderExcluir
  47. Alexandre,

    Tudo depende....

    Eu fiquei 5 dias na primeira vez em que fui a LV e depois 4 dias em outra viagem. Uma semana é ótimo. Tem muitas peças boas para ver, ótimos restaurantes, os hotéis são muito bons... Então, depende de cada pessoa. Além disso, dá para circular pelos arredores. Tem muita coisa interessante na região.
    Valeu?

    ResponderExcluir
  48. Claudia,
    Uma delííícia seu post!!!
    Me deixou realmente empolgada.
    Vi que vc foi em janeiro, a data que tenho disponível para viajar é a primeira quinzena de fevereiro. Iria fazer LV e LA, mas olhando as média climáticas me deu medo de ser um período muito chuvoso, mas estou louca pra ir. Por favor me ajude. Vc iria nessa data? O que acha? Quero fazer muitos parques.

    ResponderExcluir
  49. Claudia,
    Uma delííícia seu post!!!
    Me deixou realmente empolgada.
    Vi que vc foi em janeiro, a data que tenho disponível para viajar é a primeira quinzena de fevereiro. Iria fazer LV e LA, mas olhando as média climáticas me deu medo de ser um período muito chuvoso, mas estou louca pra ir. Por favor me ajude. Vc iria nessa data? O que acha? Quero fazer muitos parques.

    ResponderExcluir
  50. Cris,

    O Oeste dos Estados Unidos tem temperaturas mais amenas. Fui em janeiro para Las Vegas e fez uns dias frios, mas fora do habitual para a região.

    Por acaso, estou hoje novamente em Las Vegas e o calor dessa época é insuportável. Prefiro frio para caminhar mais tranquilamente na rua, caso contrário só ar condicionado ou piscina!!!

    Vá sem medo.

    Bj

    ResponderExcluir
  51. Oi Claudia, queria saber mais a respeito dos precos e gastos. Quando viajou levou na faixa de quanto para poder se divertir e conhecer alguns locais? O preço dos hoteis são caros?

    Obrigada!!

    Isabela.

    ResponderExcluir
  52. Isabela,

    Preços em viagem são muito relativos. Dá para escolher hotéis de diferentes categorias e levar quanto vc tiver disponível para uma viagem. Há ótimos hotéis em LV por 100 dólares. O que é excelente. Também tem outros muito bons por bem mais do que isso. E, se quiser há opções bem econômicas. Basta se informar pelos sites da internet. Quanto à jogo não tenho a menor ideia pois não tenho a menor intimidade com esse assunto.

    Boa viagem.

    Claudia

    ResponderExcluir
  53. Vegas é tudo de bom!!! Desde o momento que cheguei, pensei comigo mesma: Ninguém pode morrer sem antes conhecer esta cidade sensacional. Fiquei lá uma semana e, foi muito , muito pouco. Pretendo voltar sempre que puder. Simplesmente uma emoção indescritível. Só indo pra acreditar.

    ResponderExcluir
  54. Regina,

    Nada melhor do que aproveitar uma viagem. Muito bom quando vamos a um lugar que mexe com nosso coração e fica impressa na memória.

    Esse gostinho de quero mais é fantástico!

    Bj

    ResponderExcluir
  55. Cláudia querida,

    Estou encantada pelo seu blog. Parabéns. Eu também tenho um blog de viagens que se chama mala surrada, mas atualizo muito pouco por falta de tempo e prioridades, além de não escrever tão bem. Acho meu gosto muito parecido com o seu e amo viajar. Também tinha muito preconceito com Las Vegas, morria de preguiça de visitar até que fui e me encantei com tudo que a cidade oferece. Já me hospedei no Aria Suítes, no Wynn e no Mandarin Oriental ( que sou super fã). Gostei de todos, mas amei o Mandarin por ser mais exclusivo e personalizado, o único defeito é que lá eles cobram estacionamento, diferentemente dos outros bons hotéis da cidade, além de não possuir cassino, o que pra mim é uma vantagem, já que existem vários perto. Recomendo o restaurante Lavo para quem quer tomar uns drinks e ouvir boa música, o restaurante sushisamba tb estava bem legal da última vez que fui. Não gostei muito do Nobu de lá. beijos

    ResponderExcluir
  56. Oi Paula,

    Já fiquei no Aria, no Wynn e no Marriott. Vou testar o Mandarin Oriental na próxima. Adoro essa cadeia de hotéis. Boa dica. Prefiro hotéis mais exclusivos. Sem cassino é ótimo, diminui bem o movimento. O Nobu de Las Vegas é super caído realmente.

    Bjs

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!