CONHEÇA ALGUNS DOS MELHORES LUGARES DO MUNDO PARA ESQUIAR


Enquanto no Brasil o sol brilha com força, no Hemisfério Norte o frio e a neve são as estrelas da estação. Verão por aqui, inverno por lá. De dezembro a março é o melhor período para fugir do calor tropical e curtir uma temporada de esqui, snowboard ou apenas relaxar no clima de montanha. Ainda dá tempo. Aqui vão as dicas de alguns dos lugares mais incríveis que já testei e compartilho com vocês. 

WHISTLER- BLACKCOMB, CANADÁ

Minha escolha número um. Essas montanhas gêmeas - Whistler e Blackcomb - formam um dos maiores complexos de esportes de inverno da América do Norte. Os dois picos são interligados por um teleférico tão alto que chega a assustar. Tem pistas legais tanto para iniciantes como para os craques, com longas quedas verticais. Tem mais de 200 pistas. A infraestrutura é excelente. Whistler sediou os Jogos Olímpicos de Inverno 2010. O vilarejo que fica nos pés da montanha é simpático mas, o melhor de tudo é que tem excelentes hotéis daqueles que você já sai com o esqui nos pés. Se esquiar não for a sua preferência, em Whistler também é possível andar de snowmobile, passear de carroça na neve ou fazer dogsled.

Whistler- Blackcomb.

SOUTH LAKE TAHOE, ESTADOS UNIDOS

Esquiar em Lake Tahoe é espetacular. Montanhas não faltam ao redor do lago que tem uma circunferência de 90 quilômetros e é cercado pelas estações de esqui mais bonitas dos Estados Unidos. South Lake Tahoe é onde fica a estação de Heavenly, uma das mais movimentadas da região. A gôndola percorre 4 quilômetros da base do lago até o alto da montanha. Dali você pode escolher uma das quase 100 pistas de todos os níveis que tem um visual espetacular do lago.

South Lake Tahoe, Estados Unidos.

ZERMATT, SUIÇA

A Suiça é conhecida por suas altas montanhas e estações de esqui. Zermatt é a cereja do bolo. É um dos lugares mais pitorescos da Suiça. A começar pelo acesso feito apenas de trem. Carros não podem circular pelas ruas do vilarejo. Só isso já aumenta seu charme. Zermatt fica na imponente montanha de Matterhorn. Lembra da embalagem do Toblerone? Pois é exatamente essa a montanha que ilustra e serve como fonte de inspiração para o formato triangular do chocolate. Zermatt tem várias áreas de esqui conectadas que somam mais de 300 quilômetros de pistas, com vistas incríveis e grandes quedas verticais. No inverno, a região vira um enorme parque de diversões com atrativos para todo mundo. Um sonho.

Zermatt.

NORDKETTE, INNSBRUCK, ÁUSTRIA. 

A Áustria é um país encantador no meio dos Alpes. Uma das minhas cidades favoritas do país é Innsbruck. Ela é cercada por várias montanhas imponentes e já sediou Jogos Olímpicos de Inverno em 1964 e 1976, além dos Jogos Olímpicos da Juventude em 2012. Esquiar em Innsbruck é uma delícia. Em primeiro lugar por ser tudo muito próximo da cidade, com acesso facílimo. Para chegar a estação de Nordkette basta tomar um trenzinho na Estação do Congresso, no centro e em menos de 10 minutos você está a mais de dois mil metros de altitude com um visual espetacular. Mas, além dessa tem várias outras montanhas com excelente infraestrutura para a prática de esportes de inverno.

Nordkette, Innsbruck.

VAIL, COLORADO, ESTADOS UNIDOS

Conheci Vail quando fui estudar em Denver. Nos finais de semana, esse era um dos meus refúgios preferidos. Vail fica nas Rocky Mountains, a 180 quilômetros de Denver, no Colorado. É vizinha da badalada Aspen, no entanto mais descontraída. A cidade por si só já é uma gracinha. Em 2015, foi sede do Alpine World Championship. É um dos maiores centros de esqui dos Estados Unidos. Tem excelente estrutura para crianças e adultos, de todos os níveis. 


Vail, Estados Unidos.

CHAMONIX, FRANÇA

Chamonix é uma das estações de esqui mais charmosas e mais concorridas da França. A pequena cidade fica na base do pico mais alto dos Alpes, o famoso Mont Blanc. O emblema das canetas da marca Mont Blanc é inspirado no pico nevado. Chamonix tem um localização privilegiada. Fica na tríplice fronteira da França, Itália e Suiça. É um lugar cheio de cantinhos a serem explorados. Para chegar em Courmayer, a estação de esqui italiana, basta atravessar o túnel sob o Mont Blanc que tem mais de 10 quilômetros e pronto. Mudou de país. Chamonix tem um vilarejo lindo, com excelentes restaurantes. Suas pistas de esqui, consideradas radicais e perigosas, serviram como palco para os Jogos Olímpicos de Inverno de 1924. 

Chamonix, França.

COURMAYER, ITÁLIA

Estando em Chamonix é só atravessar o túnel Mont Blanc e você chega na simpática Courmayer.  A comuna italiana tem menos de três mil habitantes que capricham nos hotéis e restaurantes. O astral é muito familiar e tranquilo. Muita gente é fiel e retorna todos os anos para passar as férias no Vale da Aosta. É um bom lugar tanto para quem quer aprender a esquiar como para quem gosta de fortes emoções. A cidade é um encanto.

Courmayer, Itália. 

KRASNAYA POLYANA, SOCHI, RÚSSIA

Para esquiar num lugar fora do circuito tradicional e com super infraestrutura que tal a Rússia? Sochi ficou conhecida depois de receber com muita pompa os Jogos Olímpicos de Inverno 2014. Um lugar belíssimo. Fique hospedado na simpática cidade de Rosa Khutor a 40 quilômetros de Sochi, onde há várias estações de esqui nas redondezas. Uma delas é Krasnaya Polyana. É impressionante a estrutura. A gente nem imagina que exista algo assim na Rússia. Fantástico!

Krasnaya Polyana, Rosa Khutor, Rússia.

E as suas estações de esqui favoritas? Quais são? Conta pra gente.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. CLAUDIA
    Ótimas dicas!
    Acho que vc esqueceu das mais próximo e baratas, tipo Chile e Argentina, alguma ??
    obrigado abraços
    VS

    ResponderExcluir
  2. em Sochi faltou falar da estrada e trens maravilhosos para chegar lá emcima

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!