MALE, A CAPITAL DAS MALDIVAS

Por Claudia Liechavicius
.
Male é a pequenina capital das Maldivas. Tão pequena que quase nem circulam carros por lá. Claro, até têm alguns. Mas, a maioria das pessoas anda de bicicleta, moto ou a pé. Afinal, a ilhota que abriga o centro político e comercial desse cobiçadíssimo arquipélago tem apenas dois quilômetros quadrados de extensão e comporta 100 mil habitantes.
.
Os aviões internacionais descem na ilha de Hulhule, um dos bairros de Male (são seis no total). Para chegar ao centro da cidade é preciso tomar um barco que leva cinco minutos para fazer a travessia de uma ilha para a outra, ou de um bairro para outro.
.
Vou ser bem sincera. As pessoas em Male são muito simpáticas e sorridentes. No entanto, não há nenhum encanto que justifique uma parada na capital. As ruas são "sujinhas". Nada convidativas. Difícil achar alguma coisa que encha os olhos. Nem mesmo consegui sentar em um bom restaurante. O ideal é fazer uma conexão e partir imediatamente. Mas, para quem faz questão de conhecer a capital, não reserve mais do que duas ou três horas para isso. É mais do que suficiente.
.
Então, vamos dar um rolé breve pela cidade.
.
O mercado local é formado por algumas barracas que vendem frutas e legumes, na beira do cais. Nada é produzido ali por falta de espaço. Todos os produtos vem de fora e chegam de barco. O mercado é bem precário. Os vendedores são homens. Mulheres quase não vistas ali. Afinal, eles são muçulmanos.
.
Mercado de frutas e legumes de Male.
.
O Fish Market ou Mercado do Peixe é outro local indicado para visitação. Realmente, o lugar é meio esquisito, sem boas condições de higiene e digamos... fedorento. Para quem é um pouco fresco o passeio é dispensável.
O Fish Market fica próximo ao cais quase em frente ao mercado local.

O Centro Islâmico é o ponto alto da cidade. O complexo é relativamente recente e engloba uma mesquita, salas de aula e um centro de convenções. Abriu suas portas em 1984. A Grande Mesquita é o que mais chama atenção com sua grande cúpula dourada. Tem capacidade para abrigar até 5000 fiéis.
A Grande Mesquita recebe visitas de pessoas de outras religiões das 9:00 às 17:00 hs, fora dos períodos de chamada para reza.


O Palácio Presidencial Mulee-aage foi construído pouco antes da Primeira Guerra Mundial por ordem do Sultão Shamsuddeen III, para seu filho. No entanto, o governo foi derrotado e seu filho nem mesmo chegou a tomar posse do cargo. Em 1953, o prédio foi designado como Palácio Presidencial e passou a servir como residência do presidente das Maldivas.

O Palácio Presidencial fica nessa casa alegre e colorida.



O Parque do Sultão e Museu Nacional fazem parte do antigo Palácio do Sultão e dos prédios do palácio no período da monarquia. Em 1952, o museu abriu suas portas e exibe objetos antigos que pertenceram aos monarcas e da época pré-islâmica.

Esse ilhéu caminha trajando vestimentas locais, pelo Parque do Sultão. A Medhuziyaaraiy, abriga a tumba de Abu-al Barakaat a quem a população das Maldivas rende seu respeito pela iluminação do Islã, em 1153.
A tumba de Abu-al Barakaat é um dos locais mais visitados de Male.
Bem, esses são os principais locais de visitação. Não há muito que ver e fazer na capital das Maldivas.
Se você partiu para as Maldivas decidido a encontrar esse mar azul cristalino da foto, num lugar paradisíaco e perfeito para descansar ou namorar, então não perca tempo na capital Male. Isso não existe ali. Tome um hidroavião imediatamente para um bom resort em um dos tantos atóis que o país ostenta. Agora sim! Aproveite o melhor da vida. As ilhas das Maldivas são imperdíveis (mas, sua capital não). Procure um atol para chamar de seu! .
DICA: Se precisar pernoitar em Male fique no Hulhule Island Hotel. Não é um hotel maravilhoso, mas é prático para passar a noite por ficar praticamente ao lado do aeroporto.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Claudia
    Ainda bem que vc avisou.
    Uma pergunta: como meu Voo chega a noite, que hotel vc recomenda que passemos a noite na capital?
    Abs
    VS

    ResponderExcluir
  2. Dê uma olhada no Hulhule Island Hotel.
    Abraço
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Claudia, adorei saber mais sobre Male e ler o complemento sobre o post das Maldivas. Sexta-feira estará lá no blog, êêêê!!!!! Vai ser um sucesso!!!!! E nosso encontro está de pé? Beijão!

    ResponderExcluir
  4. Kátia, estou ansiosa para ver a matéria no seu blog.
    Sexta está de pé sim! Vamos combinar!!
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Claudia!

    O meu problema com países como as Maldivas é saber que para além dos resorts paradisiacos pouco mais têm...
    É por isso que eu gosto do Brasil!!Tem sol,cidades lindas,praias e comidinhas divinas!!hehehe...e ainda tem as minhas amigas Blogueiras!!! Tá me dando uma saudade...

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Margarida.

    Eu passei antes em Dubai, fui à Cingapura, Malásia e na volta passei alguns dias nas Maldivas.
    Sri Lanka é bem perto, Bali também. Mas, realmente é uma viagem exótica e para terras distantes...
    Venha ao Brasil que você vai ser paparicada pelas suas amigas blogueiras!
    Estarei esperando por você. Quando????
    Bj

    ResponderExcluir
  7. Claudia

    Eu gostava muito de ir ao Dubai e a Singapura,mas antes disso ainda vou com certeza voltar ao Brasil!!
    Tem é que ser numa época em que vc esteja por aí pelo menos 15 dias seguidos...hehe...o que não é nada fácil!

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Margarida!
    Ando devagar nesse último mês. Vou ficar quase dois meses sem ir muito longe...rsrs É um tempo enorme.
    Mas, quando você vier eu espero você e fico por aqui para te mostrar a cidade com calma.
    Quando você vem?????

    ResponderExcluir
  9. Oi Claudia
    Não sei porque a outra mensagem não entrou...mas repito aqui, com outras palavras:
    Bem vinda ao Ateliê da Caiê e volte sempre!
    Virei sua seguidora tb. Seu blog é muito bacana. Adoro viajar, mergulhar e fotografar. Melhor ainda é quando juntamos os tres.
    Um beijão

    Flávia

    ResponderExcluir
  10. Ei Flávia!
    Entraram duas mensagens suas. Será que faltou alguma?

    Adorei seu blog. Super inspirador. Cheio de cores vibrantes e com um astral ótimo.

    Seja muito bem-vinda.

    ResponderExcluir
  11. Oi Claudia
    Eu jà ensaiei varias vezes uma viagem para as Maldivas, mas acabo desistindo...
    O mar parece tao maravilhoso, as paisagens sao tao bonitas... mas pelo jeito nao tem mais nada pra fazer por là, ne?
    E eu nao dou conta de ficar mais do que 1 ou 2 dias parada numa praia, por mais paradisiaca que seja...
    Gostei da tua ideia de juntar as Maldivas com uma viagem ao Sri Lanka!
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Luisa!
    As Maldivas têm um mar paradisíaco. Mas, cada hotel fica em um atol. Não há muito que desbravar fora dos limites do atol. Tem muitas atividade como mergulho, pesca, spa, jantares em restaurantes variados e super caprichados. Mas, não dá para circular pela ilha como por exemplo, no Tahiti e nas Maurícios. Tudo se concentra no proprio atol.
    Eu conjuguei Maldivas com Cingapura e Malásia. Sri Lanka é o país mais próximo dali. Para uns três ou quatro dias é perfeito!
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!