A POESIA DO VALE DO LOIRE


Chateau de Moncontour, um dos tantos castelos do Vale do Loire.


O cenário é de conto de fadas, com a maior concentração de castelos que já vi. Cercados por muralhas medievais, pontes levadiças e jardins deslumbrantes, até já inspiraram estórias famosas, como: A Bela Adormecida (Castelo de Ussé) e As Aventuras de Tintin (Castelo de Cheverny). O Vale do Loire é localizado no centro da França, a 120 quilômetros de Paris, fácil de chegar de trem. Tem natureza exuberante, uvas que produzem vinhos maravilhosos, astral romântico e uma gastronomia imbatível. É a região mais poética da França num lugar rural. Antigamente, o Vale do Loire tinha grande importância política. Na Renascença, atraídos pelos terrenos de caça do local, os reis franceses convocaram grandes arquitetos, como Leonardo da Vinci, para construir seus castelos na região, transformando-a em um conjunto de obras de grandes mestres. São relíquias impressas em construções de épocas monárquicas, num clima medieval que sobrevive ao tempo. Parece que o relógio parou de contar as horas por ali. Tours, Amboise, Blois, e Langeais são antigas vilas transformadas em pólos turísticos, mas mantém o astral do passado. É uma viagem no tempo.


Chateau de Chenonceau, o castelo das mulheres. 

AS CIDADES DE TOURS, AMBOISE, BLOIS E LANGEAIS


Tours é a cidade mais central para se explorar a região, mas é relativamente grande e perde em autenticidade para as cidadezinhas menores. Foi construída sobre uma antiga cidade romana. Bombardeada durante a II Guerra Mundial sofreu grandes danos. Somente após 1960 é que a cidade foi recuperada e se tornou atração turística. A Praça de Plumereau é o ponto de partida para a visitação da cidade. Fica no centro medieval e enche de pessoas nos dias quentes que sentam sem compromisso em seus restaurantes e cafés. O circuito pode ser explorado a pé. Andando pelas ruelas repletas de simpáticas casinhas com detalhes em madeira trabalhada chega-se a Catedral de St. Gatien, com fachada gótica, um pouco mal conservada, mas que impressiona pela sua imponência. Pertinho da estação de trem fica o Hotel de Ville, com canteiros de flores muito bem cuidados e um imenso chafariz. A cidade pode ser percorrida em uma manhã. Não precisa mais do que isso e bons hotéis não há no centro. Para quem quer pernoitar na região, o ideal é se afastar um pouco e escolher um dos tantos “Chateaus” que ficam espalhados no entorno dos castelos. Recomendo o Chateau du Vau – casa renascentista do século XVII – com quartos aconchegantes (apenas quatro) e atendimento feito pelos próprios donos da casa. Um charme. Telefone: 0247678404 – Ballan-Miré. Outro lugar interessante para pernoitar e jantar muito bem na região é o imponente palácio Chateaux D'Artigny, em Montbazon, que foi construído por François Coty, primeiro perfumista francês a criar uma linha de cosméticos em linha industrial e que agora abriga seus hóspedes em alto estilo. Fica a 15 quilômetros do centro de Tours. Telefone: 0247343030. Também nos arredores de Tours fica o Domaine de Beauvois. Em frente ao Lago Briffaut e num recanto cercado de verde, perfeito para recarregar as baterias e apreciar as delícias culinárias do chef Regis Guilpain. Telefone: 0247555011.

 
Torre medieval e a catedral de Tours.


  
Fachada de uma casa típica da região e o Hotel de Ville.


 
A antiga Praça de Plumerau repleta de bares e restaurantes.


Amboise é, sem dúvida, a cidade mais gostosa da região. Pequena, acolhedora, animada e de grande importância histórica. O Chateau de Amboise abrigou várias gerações da dinastia francesa e foi cenário de uma conspiração. Na capela do castelo estão os restos mortais de Leonardo da Vinci que morou na cidade de Amboise no Chateau de Clos Luce. A casa virou um museu que expõe as invenções desse gênio e mantém o mobiliário muito bem preservado, inclusive com uma cópia do quadro da Monalisa na parede da sala. Muito interessante. Para se hospedar indico o Chateaux Le Choiseul que fica aos pés do castelo que tem o nome da cidade e às margens do Rio Loire. Os quartos são muito bem decorados e o restaurante é excelente - Le 36 - um dos mais conceituados do Vale do Loire. Telefone: 0140029999.

 
Chateau de Amboise cheio de marcas do passado.
 
Chateu Clos Luce, casa onde viveu o mestre Leonardo da Vinci.


Blois é uma cidade um pouco maior do que Amboise não chegando a ser tão grande como Tours. Charmosa com suas construções históricas e suas ladeiras. Pode ser percorrida a pé em duas ou três horas. Um percurso bem sinalizado, route royale, leva aos encantos dessa pequena cidade. Para começar, o Chateau Real de Blois é um magnífico castelo renascentista que serviu como residência aos reis da França. Continuando a caminhada chega-se a Maison de la Magie, que nas horas cheias encanta, principalmente as crianças, com os gárgulas que saem das janelas em movimentos ritmados. Vale a pena visitar também a Igreja de St. Nicolas e a Catedral de St. Louis, caminhar pelas ruelas com construções medievais e subir ou descer as escadarias floridas da cidade. Bons hotéis não há na cidade.

 
Fotos do Chateau de Blois e dos gárgulas da Maison de la Magie.


Langeais é uma pequena cidade à beira do Rio Loire. É muito bonitinha e fica perto de Tours. Para se chegar lá é preciso atravessar uma ponte levadiça em estilo medieval. O castelo de Langeais é feudal e foi construído por Luis XI para defesa de suas terras. Bem interessante.
 
Chateau de Langeais em estilo medieval e a graciosa cidadezinha. 

OS CASTELOS DO LOIRE


Chambord e Chenonceau são os dois maiores castelos renascentistas do Loire. Resplandecem cercados por jardins ornamentais e simbolizam o poder real da França. São os mais próximos de Paris e merecem ser visitados.

 
A beleza de Chenonceau refletido na rio.


Dentro de uma reserva nacional de fauna selvagem e situado às margens do rio Clossom, Chambord se ergue magnífico em sua imponência. É a maior residência real do Vale do Loire e tem uma arquitetura ímpar. Sua criação partiu de um esboço feito por Leonardo da Vinci. Tem mais de noventa salas, uma escadaria imponente, torres sofisticadas e varandas com vista panorâmica. Barcos e bicicletas podem ser alugados para auxiliar o visitante na descoberta dos cantinhos do castelo, pois a área é muito grande. Para ver os animais selvagens da reserva, passeios com guias podem ser agendados diariamente. Um pequeno hotel, localizado dentro da reserva, fica voltado para o castelo facilitando a visita dos hóspedes que queiram permanecer mais de um dia pelas redondezas de Chambord.

 
O magnífico Chateau de Chambord.


Chenonceau foi construído sobre as águas do Rio Cher, no período da Renascença, por mulheres pertencentes à aristocracia. Uma avenida de frondosas árvores conduz o visitante aos simétricos jardins do castelo e à serenidade da paisagem. O toque feminino se revela no interior do castelo com a graciosidade das salas, dos quartos, da capela, da biblioteca e até mesmo da cozinha tão bem preservada. Cada uma das mulheres que por ali passou deixou sua marca. O pavilhão das torres e a escadaria principal foram construídos pela esposa do primeiro proprietário do castelo – Catherine Briçonnet. Os jardins feitos por Diana de Poitiers e Catarina de Médici são encantadores. Louísa de Lorena pintou os tetos de branco e preto, as cores do luto real e Madame Pelouze providenciou sua restauração em 1863. A alma feminina faz desse castelo o mais delicado de todos. Está muito bem preservado. Ornado com uma enorme variedade de arranjos de flores, móveis bem restaurados e jardins com tulipas em tons de rosa e violeta. Sensacional. Além disso, ainda conta com um restaurante em sua entrada, muito bem localizado e perfeito para se apreciar o visual.

 
Chenonceau, o castelo renascentista de alma feminina.


Chateau e jardins de Villandry arrancam suspiros de qualquer pessoa. Um espetáculo! Esse castelo renascentista foi o último a ser construído na região do Loire e seu ponto alto é indiscutivelmente o jardim. É impressionante que com uma equipe de menos de dez jardineiros, arbustos, ervas, flores e plantas são mantidos à perfeição. Placas explicam as tradições do jardim. O jardim decorativo é composto por quatro alas que simbolizam o amor eterno (jardim no formato de quatro corações), o amor apaixonado (corações entrecruzados evocam o ritual da dança), o amor volúvel (em forma de leques que simbolizam a fugacidade) e o amor trágico (em forma de lâminas de punhal). Além disso, há o jardim da água que fica em volta de um lago, o das ervas e da horta. Imperdível.

 
Castelo de Villandry e seu maravilhoso jardim.


O Chateau de Cheverny fica numa área plana e ampla maravilhosa. Atualmente pertence aos descendentes da família Hurault que ainda moram numa área reservada do castelo. Foi construído em estilo clássico e serviu como fonte de inspiração para as Aventuras de Tintin. Tem um canil com mais de 100 cães usados para caça de cervos. O vilarejo, onde fica o castelo, é muito gracioso.

 
Chateau de Cheverny onde ainda vivem descendentes da família real.


 
Flores enfeitam o vilarejo que serve de inspiraçao para As Aventuras de Tintin.


Chaumont-sur-Loire era um feudo da família Amboise. Tem um visual lindo da região e especialmente do rio. Foi construído bem no alto de uma colina para proteger a família dos constantes ataques sofridos na época. Foi incendiado, passou por invasões e resistiu a tudo isso. O castelo não é muito bem preservado no seu interior, mas os jardins e as áreas anexas são excepcionais. Tulipas brancas dispostas harmoniosamente dão um ar de sonho ao castelo.

 
Os jardins de tupipas brancas encantam ainda mais o Chateau Chamount-sur-Loire.


O Chateau d’Azay-le-Rideau foi construído no século XVI por Philippa Lesbahy mulher de um rico governante da época. Foi criado para ser desfrutado durante o verão e apesar de ter características góticas, as torres e os fossos são apenas decorativos. Uma parada nessa cidadezinha é boa oportunidade para sentar na pequena praça e degustar um bom vinho da região ou simplesmente tomar um café e ver a vida acontecer. A cidade é muito graciosa.

 
Vale a pena dar uma paradinha em Azay-le-Rideau.


O Chateau d’Ussé foi construído no século XV, na região de Chinom, às margens do Rio Indre. Seu interior é escuro e úmido, até um pouco assustador com rotas de fuga nos porões subterrâneos. O estado de conservação não é dos melhores. As torres pontiagudas e o ar misterioso serviram como inspiração para a história da Bela Adormecida, de Charles Perrault. Nos seus aposentos há cenas montadas com móveis de época do castelo e personagens do conto infantil.Os jardins floridos tornam a área externa do castelo encantadora.

 
O Castelo de Ussé serviu de inspiração para a Bela Adormecida.


O Vale do Loire é realmente um sonho. Se você está pensando em fazer uma viagem super romântica, esse pode ser um bom destino. De Paris pegue um trem até Tours. Lá alugue um carro, garanta-se com um bom mapa e curta todas as boas surpresas que podem acontecer.

Boa Viagem!!!!!

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Olá Claudia,
    Td bem? Vc n. me conhece, mas falei com seu marido, no fim de semana em SANTOS!!!
    Sou mulher do Waldir Soares e me chamo KAREN.
    Adorei seu blog :-)
    Viajar é muito bom né?!?
    Tb tenho um blog... por isso vou te linkar no meu ok?
    www.karenscrapterapia.blogspot.com/
    O meu deveria ser sobre scrapbook, mas ultimamente tenho falado de tudo menos SCRAP :0(
    RSRSRS
    Bjkas,
    KK

    ResponderExcluir
  2. Claudia, adorei o blog. Incríveis as viagens.
    Gostaria de manifestar meu encanto pelas cidades do Vale do Loire, os castelos são realmente incríveis. Ja estive na região durante um mês.
    Ressalto o fato de poucos saberem desse charme interiorano francês, que muitas vezes é considerado apenas para Paris.
    Vale lembrar que o ideal é visitar as cidades na primavera, que é quando os jardins dos castelos estão floridos e estes se encontram abertos para visitação, pois alguns fecham na baixa temporada.
    A noite o Azay-le-Rideau possui um show de luzes incrível.
    É bom também alugar um carro para percorrer a região.
    E para finalizar gostaria de destacar as vinículas da região que produz vinhos incríveis, tais como Chinon por exemplo, vale a pena experimentar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Oi Naiara.
    O Vale do Loire é o lugar mais romântico da França. Passei uma semana circulando de carro pelos castelos com meu marido. Adoramos a viagem! Perfeita casais apaixonados!!! Os vinhos da região são excelentes e a hospedagem nos castelos é um charme!!
    Pelo visto gostamos do mesmo tipo de viagens.

    ResponderExcluir
  4. Legal o blog, também mantemos um blog e levamos grupos de viagem pelo mundo. Passa po lá! www.clicrbs.com.br/viajandocomarte

    Abraços
    Mylene Rizzo

    ResponderExcluir
  5. Mylene!
    Obrigada pela visita. Já fui no seu blog retribuir a visita e adorei. Informações excelentes. Muito bacana.
    Vou adicionar seu link no meu blogroll.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  6. Olá. Adorei o seu blog. Não terei uma semana pelo Vale do Loire, apenas um dia. Aluguei um carro para poder passear por essa região, apartir de Paris (espero não me perder) pois em Tours o horário de funcionamento era muito pequeno. Quais vc acha imprescindíveis? Agora, vou fazer a minha propaganda. Tb tenho um blog, www.emcasaeporai.blogspot.com. Qdo puder, me visite. Foi um prazer.

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde, Cristina!
    No Vale do Loire, adorei conhecer os castelos de Chambord (o maior) e Chenonceau (o castelo das mulheres). As cidades mais charmosas são Blois e Amboise. Se não der muito tempo, vá pelo menos a Amboise. Boa viagem!
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  8. Oi Cláudia. Na verdade, meu marido nem vai comigo, vou com uma amiga. Nós íamos para a Argentina, conhecer Buenos Aires e a Patagônia, mas essa história do vulcão acabou atrapalhando nossos planos, vai ficar par outra vez. Obrigada pela visita. Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Poxa, Cristiana!
    Que pena! O Vale do Loire é tão romântico. Quem sabe você vai conhecer primeiro com sua amiga e depois não volta com mais calma com ele?
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  10. Olá Claúdia, agradecendo o elogio...q bom q tb é da saúde!
    Fiquei encantada com duas dicas sobre o vale do loire.
    Estou planejando fazer essa viagem ainda esse ano e com certeza levarei todas as suas sugestões comigo!
    abraço,
    Renata

    ResponderExcluir
  11. Renata,
    O Vale do Loire é imperdível. Tenho ótimas recordações dos dias que passei circulando por esses castelos. Viagem perfeita se combinada com Paris.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  12. Oi, Cláudia!
    Adorei as tuas dicas sobre o Vale do Loire. Gostaria de saber por que alugasses o carro somente na região, e não em Paris. Tem alguma diferença de preço?
    Obrigada,
    Abraço.
    Cláudia

    ResponderExcluir
  13. Claudia,
    Paris é uma cidade muito grande. Achei mais fácil sair de lá de trem e depois alugar um carro. Funcionou super bem. Aproveitem muito os dias em que passei nessa região de sonhos.
    Mas, também é uma opção sair com o carro de Paris.
    Bj
    Boas Festas
    Claudia

    ResponderExcluir
  14. Oi Claudia,
    Parabens pelo blog. Dicas muito interessantes.
    Estamos indo, eu e um grupo de amigos em Maio para a França e gostariamos de sobrevoar o Vale do Loire de balao. Vc tem alguma dica onde posso reservar e pegar esses baloes?
    Grande abraço e obrigado.
    Reginaldo Santos - Goiania - GO

    ResponderExcluir
  15. Reginaldo,

    O período dos passeios de balão é de abril a outubro. Coincide com a data em que vocês estarão por lá. O site para informações é www.au-gre-des-vents.com

    Boa viagem!!

    Claudia

    ResponderExcluir
  16. Claudia , muito obrigado pela informaçao.
    Depois da França vamos para a Toscana. Vc conhece Panzano , especificamente o açougue/restaurante de Dario Cecchini, conhecido como o açougueiro de Panzano? Se conhece o que pode me dizer. Um amigo esteve por la e gostou muito.
    Abraço,
    Reginaldo

    ResponderExcluir
  17. Poxa, não conheço Panzano. Vou ficar te devendo essa... Mas, quando voltar compartilhe essa informação aqui no blog.
    É sempre muito bom ter novas referências de lugares interessantes. E, a Itália é cheia deles.

    ResponderExcluir
  18. Oi Claudia,
    Com certeza, quando voltar vou compartilhar essa experiencia com vcs.
    Grande abraço,
    Reginaldo

    ResponderExcluir
  19. Oi Cláudia, tudo bem? Conheci seu blog através da indicação de uma amiga. Vamos para França, em julho e ao Vale do Loire, mas pretendemos ficar só dois ou três dias no vale, que cidade vc recomendaria para ficarmos? Iremos para Saint Michel Tours e Angers,Burges, Avallon , Dijon, Strasbourg, Troyes e Reims, e calro finalizarmos em Paris. Gostaria de algumas dicas.Obrigada.

    ResponderExcluir
  20. Boa tarde, Anônimo.

    Não sei que tipo de hospedagem você quer. Tudo é muito relativo. Depende da sua intenção financeira.

    A cidade de Tours é a mais central do Vale do Loire. No entanto, a cidade não tem bons hotéis. Dormi uma noite em Tours e me arrependi. Depois, fiquei hospedada perto de Tours, em Ballán- Miré, no Chateau du Vau e adorei. É uma casa antiga do século XVII, com poucos quartos e atendimento super personalizado. Um lugar lindo! Nessa região também são interessantes o Chateaux D'Artigny, em Montbazon, que fica a 15 quilômetros do centro de Tours e o Domaine de Beauvois.

    Outra cidade charmosíssima é Amboise. Lá indico o Chateaux Le Choiseul. Ótimo!

    Talvez ajude. Mas, algumas cidades que vc cita não ficam no Vale do Loire. São em outras regiões da França.

    Boa viagem!!

    ResponderExcluir
  21. Ola Claudia, Você foi em que estação do ano? O que recomenda vestir no verão? Obrigada. Paula

    ResponderExcluir
  22. Paula,
    Eu estive no mês de abril no Vale do Loire. Verão na Europa é quente como aqui no Brasil. Pense no que você usaria aqui e faça a mala.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  23. Cláudia, estarei em Paris a partir de 16 de outubro próximo e queria saber se vale a pena visitar o região do Loire nessa época do ano. O que você pode me dizer?

    ResponderExcluir
  24. Luiz Eduardo,

    Em outubro já está começando a esfriar, mas ainda não está frio demais.
    Aproveite a chance e vá sim.

    ResponderExcluir
  25. Claudia,
    Adorei o seu blog.
    Estou indo com meu marido e mais um casal para o vale do Loire, em maio do ano que vem.
    Teremos 5dias inteiros na região. Teria como você fazer um roteiro para mim, inclusive de hospedagem? Gostaríamos de nos hospedar nos chateaus...
    Agradeço muitíssimo a sua atenção.
    Bjo,
    Shirley

    ResponderExcluir
  26. Claudia.
    Adorei o seu blog!
    Em maio de 2013 irei com meu marido e mais um casal, conhecer o Vale do Loire, por 5 dias inteiros.
    Pela sua experiencia, e por ter gostado tanto do seu blog, quero lhe pedir para fazer um roteiro para nós, incluindo dormidas. É possível?
    Gostaríamos de ficar hospedadas nos chateaus...
    Agradeço muitíssimo a sua atenção.
    Shirley

    ResponderExcluir
  27. Shirley,

    Adoraria poder te ajudar, mas fazer um roteiro é uma tarefa delicada e muito pessoal. Dependo do perfil do grupo, de quanto vocês estão dispostos a gastar, tipo de hotel que preferem... Indico os hotéis por onde passei em minhas viagens. Lendo os posts você pode se inspirar para montar seu roteiro.
    Um beijo,
    Claudia

    ResponderExcluir
  28. Olá Cláudia,

    Da sua experiência, poderia me informar qual a melhor maneira de ir ao Chateau D´Ussé? Estarei em Paris em junho próximo. Conheço alguns castelos do Vale do Loire, mas este ainda não conheço.
    Pensei em ir de trem até Tours. Tem transporte fácil de Tours até o local do castelo? Pretendo fazer um bate e volta.

    Desde já obrigada.

    Eloneid

    ResponderExcluir
  29. Eu fui de Paris a Tours de trem e lá aluguei um carro. Essa é a opção mais prática para chegar ao Chateau D´Ussé.

    ResponderExcluir
  30. ola me chamo DILMA MARCOS, estive em outubro na europa visitei o vale do loire por quatro dias fiquei hospedada em amboise, achei muito pouco tempo simplismente amei, tudo muito lindo vale ficar dez dias pelo menos!!

    ResponderExcluir
  31. Olá,
    Estarei no Vale do Loire e vou visitar 5 castelos Chambord, Chenonceau, Villandry, d’Amboise e Blois.
    Gostaria se possível que indique outros 2 castelos que acha imperdível a visita ou pelo menos + 1.
    Agradeço desde já

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francieli,

      Inclua o Chateau de Cheverny. É lindo e tem um vilarejo que é uma gracinha ao redor.

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!