GRUYÈRES, A TERRA DO QUEIJO


Gruyères foi paixão à primeira vista. Inverno na Suiça. Neblina no ar contrastando com campos verdejantes. E, lá no alto de uma colina dos Alpes friburguenses, uma pequenina aldeia medieval. Cenário de sonho. Mais bucólico impossível.

Gruyères, Suiça.

Gruyères tem uma população de menos de 2 mil habitantes espalhada por uma área de 28 quilômetros quadrados. É uma região rural encantadora pontilhada por vaquinhas com sinos no pescoço. Elas são as responsáveis pela produção do famoso queijo que leva o nome cidade: Gruyères! Ou será que é a cidade que leva o nome do queijo?

Queijo gruyères.

Bem, a ordem dos fatores não faz a menor diferença. O que importa é que em 2001, o queijo Gruyères ganhou um selo AOC que atesta ser um produto genuinamente suiço. Portanto, não pode faltar uma visita à fábrica de queijos que fica na entrada da cidade: La Maison du Guyères Fromagerie. O tour ocorre em vários horários ao longo do dia. Os visitantes acompanham por janelões de vidro todo o processo de fabricação e podem até degustar um pedacinho de um dos queijos mais famosos do mundo. Seu sabor é pronunciado e a cor amarela. Quando mais novo, mais macio e suave. Seu tempo de preparo pode levar de 3 a 10 meses.

Produção de queijo Gruyères.

Lojinha La Maison du Gruyères.

Depois dessa visita é hora de conhecer a cidade e voltar no tempo. A aldeia tem praticamente uma rua só. Ela é pequenina, mas charmosíssima. Carros não entram. Ficam todos num estacionamento a alguns passos da rua medieval. Seu ponto alto é o Castelo de Gruyères que abrigou muitos condes entre os séculos XI e XVI. O último conde desse período enfrentou dificuldades financeiras e foi à falência. Nos dois séculos seguintes foi ocupado pelos credores de Friburgo e Berna. Em 1894, foi vendido para uma abastada família suiça. Mais tarde, voltou para as mãos do estado e se tornou um museu com um acervo riquíssimo que conta oito séculos de história.

Jardim do Castelo de Gruyères.

Além desse castelo museu, a pequenina cidade tem mais outros dois museus. O Museu de HR Giger, o criador de Alien e o Museu do Tibet.

Três museus e muito queijo em apenas uma rua medieval. É uma cidade deliciosa para se passar o dia. Caminhar sem pressa. Sentar para tomar um café. E, claro: comer o melhor fondue suiço. 

Gruyères.

Para comer um fondue inesquecível, o Chalet de Gruyères é o lugar perfeito. Foi indicado por uma amiga que mora na Suiça como um dos melhores fondues da região. Realmente, aprovadíssimo. À começar pelo ambiente. Um chalet de madeira muito aconchegante, com decoração típica dos Alpes. Serviço super simpático. No cardápio fondues, racletes e pratos de queijo. Combina com perfeição com o friozinho da região. 


Chalet de Gruyères.

Depois de se fartar com tanto queijo é preciso dar uma caminhada para fazer a digestão e seguir viagem. Mas, a cidade é tão bonitinha que não dá vontade de ir embora. Toda florida. Chão de pedras. Casinhas simpáticas com janelas e sacadas de madeira. Chaminés trabalhando à todo vapor para dar conta do frio. 

Não faltam flores para colorir Gruyères.

O QUE FAZER EM GRUYÈRES
  • Visitar o Castelo de Gruyères
  • Conhecer o processo de fabricação do queijo na La Maison du Gruyères
  • Visitar os museus do Tibet e o HR Giger
  • Degustar um fondue maravilhoso no Le Chalet

Gruyères é imperdível!

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Uau Claudia!!!
    O verdadeiro Gruyère na verdadeira Suíça.....é de tirar o chapéu!
    Lugar incrivelmente idílico (assim, redundante mesmo)
    Bons ventos para você!

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Bia,

    Essa cidadezinha suiça é encantadora. Tenho uma amiga que mora em Lausane e sempre dizia que iria me levar à Gruyeres para comer o melhor fondue da Suiça. E não é que ela estava com toda razão. É um lugar daqueles que a gente não esquece. Mágico mesmo!

    Um beijo

    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Quando lá estive no ano transacto também adorei. Alias é impossível não se gostar de Gruyeres.

    Na sua lista do que visitar em Gruyeres só acrescentaria a visita ao completíssimo e delicioso Museu do chocolate Cailler, e para os fãs dos filmes Alien, o imprescindível Museu HR Giger. Cada um no seu género e com os seus apreciadores.

    As suas fotos como sempre estão deslumbrantes e o seu texto reflecte magistralmente como se sente uma pessoa ao visitar esta encantadora e pequena cidade.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  4. Oi Claudia,

    desculpe-me pela pergunta, mas que época do ano você foi lá? Esses lugares são encantadores!
    Obrigada
    Tati

    ResponderExcluir
  5. Fiquei apaixonada pelas casas! Que lugarzinho lindo! Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Oi Turista,

    Lembro da sua viagem no final do ano passado. Acompanhei pelo seu blog e aproveitei muitas dicas.

    Realmente, não fui à fábrica de chocolates Cailler. Tem que ficar sempre alguma coisa para a próxima viagem. hehe

    E, eu adoro a Suíça. Sempre que posso volto ao país com o maior prazer.

    Bj

    ResponderExcluir
  7. Regina,

    No meio dessa bruma, parece de sonho. Que cidade linda!

    Bj

    ResponderExcluir
  8. Tati

    Essas fotos são de novembro de 2012. Início do inverno.

    ResponderExcluir
  9. Que fotos mais lindas!! Deu vontade de ir conhecer este lugar logo. Não pensei de fosse de novembro porque imaginava mais cores ou neve.
    Moro na Noruega e fico encantada com estas paisagens!
    Estou gostando de te acompanhar aqui.
    Abraços
    Gleusa

    ResponderExcluir
  10. Que delicia!!!

    Não cheguei a conhecer Gruyeres.. Mas quando for a Suiça certamente vai entrar no roteiro.. Gruyere é sem dúvida meu queijo favorito...
    As fotos estão fantásticas como sempre.. E a Suíça bem ela dispensa comentários.. Mais bonita que ela acho que só a Nova Zelândia.. Mas a Suiça tem um Q a mais que é a história e a Cultura...

    Bom final de semana

    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá Claudia,
    Estou organizando minha viagem para a Europa e achei o seu blog! Estou amando!
    Qual a melhor forma de chegar a Gruyères?
    Obrigada,
    Renata

    ResponderExcluir
  12. Gleusa,

    A Suiça é toda muito charmosa. Eu adoro. É linda em qualquer estação.

    Bj

    Claudia

    ResponderExcluir
  13. Oscar,

    A NZ é linda mesmo. Que país simpático e cheio de diversidades. Lindo. Mas, também sou super fã da Suiça. Adoraria morar um tempo lá.

    Muito bom ter você por aqui.

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Renata,

    Gruyeres fica perto de Lausane. Mas, a Suiça é bem pequena e tudo é perto (se comparado às distâncias no Brasil).

    Bj

    Claudia

    ResponderExcluir
  15. Claudia,

    Suspiros mil com essas fotos. Deve ser o que eu chamo de cidade Projac = cenário para ninguém botar defeito, só que de verdade!

    Beijos,
    Andressa

    ResponderExcluir
  16. Andressa,

    É assim mesmo! Parece cidade cenográfica. Linda demais. E, que fondue!!!!!!

    Um lugar que merece uma visita com certeza.

    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Que espetáculo de lugar, Claudia!
    Estive há tanto tempo na Suiça, até me deu saudades...
    Só tenho que reclamar que estou com um desejo enorme desses queijos maravilhosos!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
  18. Oi, Claudia. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.

    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
  19. Querida Cláudia :

    Como sempre, o post está lindo !
    Sou uma apaixonada pela Suiça ( moraria com todo o prazer em Zurich ...) ,mas nunca estive em Gruyères .Deixaste-me com vontade de conhece-la o quanto antes !!!
    Bjs
    MT

    ResponderExcluir
  20. Parabéns Cláudia! Para mim, "Viajar pelo Mundo" é o melhor blog sobre viagens de sempre! Adoro as fotos, os comentários e as sugestões...
    Beijinho (Sílvia, Portugal)

    ResponderExcluir
  21. A Suíça parece um livro de contos de fadas. Cada lugar tem seu sabor especial.
    Como sempre, tuas fotos e teu post estão maravilhosos.

    bjos

    Ana

    ResponderExcluir
  22. Bom dia à todos,

    Desculpem pela demora em responder. Estou no Canadá e sem muito tempo para entrar no blog (que está meio abandonado nesses últimos dez dias).

    Obrigada pelos comentários sempre tão carinhosos e animadores, Emília, Natalie, Ana, MT e Silvia.

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. Cláudia, ando tão atrasada nas visitas, que só agora estou vendo esse lugar que faz lembrar os calendários antigos ("folhinhas"), com paisagens deslumbrantes. Culinária + lugar charmoso são um convite para mim.
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  24. Em uma reportagem que vi na TV a respeito de Gruyères mostraram uma praia com muitas pedras, linda e com famílias tomando banho. Se não me engano essa reportagem passou na Globonews

    ResponderExcluir
  25. Carla
    Tem sim. É bem perto. Na estrada de chegada. Um lugar espetacular. Vale uma parada. Fácil de chegar se estiver de carro.

    ResponderExcluir
  26. Olá, estou fazendo um projeto e preciso saber uma coisa.É uma regra de todas os sobradas ou casas que possuem mais andares colocar arranjos de flores na janela ou no pé da varanda?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rafaela,

      Nos países muito frios as flores são muito valorizadas por trazerem um pouco de cor. Flores são plantadas onde é possível sempre que o clima permite.

      Bom trabalho.

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!

_Business_Class_728x90_SAO_ORL