A ALDEIA MEDIEVAL DE EZE, ENTRE MÔNACO E VILLEFRANCHE-SUR-MER


O cheiro do jasmim e as ladeiras repletas de bougainvile vão conduzir você até o topo da montanha que esconde a aldeia mais charmosa da Riviera Francesa. Impossível não cair de amores por Eze. Uma verdadeira preciosidade. Para desvendar seus segredos basta seguir os passos de Nietzche. Afinal, o filósofo morou nessa aldeia de sonho no século XIX onde escreveu parte do livro “Assim falou Zaratustra”.


A noite cai nas ladeiras de Eze.

Eze fica estrategicamente posicionada entre o luxo de Mônaco (9 quilômetros) e o azul turquesa de Villefrance-sur-mer (8 quilômetros), 429 metros acima do nível do mar. Dá para imaginar o visual incrível que se tem do alto da aldeia. Uma trilha chamada de Nietzche liga Eze a Eze-sur-mer numa caminhada de uma hora. O trajeto da aldeia na montanha ao mar é íngreme! Para descer é fácil. Agora... para retornar é preciso ter bom preparo físico.

Da aldeia de Eze o visual do mar Mediterrâneo é impactante.

Carros não passam pelo portão do século XIV que muito defendeu a aldeia. Apenas pedestres podem se embrenhar pelos labirintos lendários de Eze. É uma verdadeira volta no tempo. As ruínas de um antigo castelo cercado por um belo jardim e a simpática igreja de Notre-Dame marcam os pontos mais altos e de maior destaque da aldeia. A partir dali se espalham casas medievais muito bem preservadas, lojinhas, cafés, restaurantes e hotéis (La Chevre D’Or e Château Eza). Menos de 3 mil habitantes tem o privilégio de morar na pacata aldeia que já viveu momentos tumultuados no passado e tem muita história para contar.

Igreja Notre-Dame, Eze.

Galeria de arte, em Eze.

No verão, durante o dia, a quantidade de turistas é enorme. Ao entardecer, as ladeiras acalmam. É a hora perfeita para curtir o astral medieval de Eze em grande estilo num dos hotéis mais badalados do sul da França, o icônico La Chevre D’Or. Ele é cercado de mistérios.

Château de la Chevre D'Or.

Reza a lenda que uma senhora morava sozinha com seu rebanho de cabras num casebre da aldeia. Durante o dia, ela descia ao pé da montanha para o pastoreio e quando chegava a noite, retornava com os animais para tirar o leite e preparar o queijo. Com a venda da produção ganhava moedas de ouro, que cuidadosamente escondia entre as pedras da casa. Seu tesouro foi sendo guardado por anos. Quando ela morreu, as moedas ficaram ali escondidas. Certo dia um homem chamado Balokovic foi guiado por uma cabra de pelo dourado, da velha senhora, até a antiga casa. Ele resolveu comprá-la. Foi quando descobriu espantado o segredo que havia entre as pedras. Graças as moedas, ele realizou seu sonho e construiu uma das casas mais bonitas da região. Na Provence, as cabras douradas são consideradas animais místicos que dão origem a numerosas lendas, como o romance publicado por Paul Arène, que se chama “La Chevre D’Or”, a Cabra Dourada.


O hotel La Chevre D'Or tem cantinhos espetaculares debruçados no morro. 

Em 1953, Robert Wolf, comprou o châteu de La Chevre D’Or e o transformou num restaurante. Aos poucos, foi comprando outras casinhas do vilarejo e as transformou num hotel. Diversos proprietários foram se sucedendo e continuaram a aumentar o número de quartos distribuídos pela aldeia medieval que hoje conta com 38 quartos e suítes luxuosas. O hotel La Chevre D’Or passou a fazer parte de uma das sete etapas da Rota da Felicidade, La Route du Bonheure, conceito que deu origem a cadeia de hotéis Relais & Chateau. O restaurante obteve sua primeira estrela Michelin em 1981. Recentemente, recebeu sua segunda estrela Michelin.


Suíte do hotel La Chevre D'Or.

Sabe como o hotel ganhou fama?  Com a visita ilustre de Walt Disney. Foi a partir de então que estrelas como Marlene Dietrich, Elizabeth Taylor, Lauren Bacall, Robert de Niro e mais recentemente Jennifer Lopes passaram a circular por ali.

 
Eze-sur-mer vista do hotel La Chevre D'Or.

Com uma atmosfera idílica, o Chateau encanta com seus magníficos jardins, restaurante estrelado, casas medievais em pedra aparente e muito conforto nas acomodações espalhadas pela aldeia. Meu quarto ficava exatamente em frente a cozinha do hotel. Cedinho, o cheiro dos pães entrava pela janela e o simpático chef oferecia escondidinho os melhores croissants e brioches que comi na minha vida. Boas lembranças! Vivi dias especiais em Eze.


Piscina do hotel La Chevre D'Or. 

A decoração do Chateau de la Chevre D'Or é muito elegante.

VILLEFRANCHE-SUR-MER

Cidadezinha linda à beira-mar numa enseada do Mediterrâneo em forma de ferradura. É um lugar simpático, elegante, florido, cheio de casas coloridas penduradas no morro e com vida animada.

Villefranche-sur-mer.

MÔNACO

O Principado de Mônaco é um microestado que merece uma vista. Família Real, casino Monte-Carlo, Grand Prix de Fórmula 1 e iates suntuosos fazem parte da vida dos moradores desse paraíso fical que se orgulha de ter uma das maiores renda per capta do mundo.


Mônaco.

ALGUMAS DISTÂNCIAS

Mônaco 9 Km
Villefranche-sur-mer 8 Km
Nice 12 Km
Menton 20Km
Saint Jean Cap Ferrat 10 Km
Cannes 60 Km
Saint Tropez 160 Km
Marseille 230 Km


A aldeia medieval Eze é um encanto.

LEIA TAMBÉM

Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!