BARREIRINHAS, PORTA DE ENTRADA DOS LENÇÓIS



Por Claudia Liechavicius

Pressa? P'ra quê? Basta deixar o fluxo do rio Preguiças te levar. Ele serpenteia a cidade. Dita as regras da vida de uma gente faceira e sem estresse que vive no embalo da rede, na sombra dos cajueiros, tramando a palha do buriti, pescando no rio, matando a sede com Jesus e comendo tapioca. Nada de sofisticação, nem frescura. A vida como ela é. Rústica. Verdadeira. Simples. Assim é Barreirinhas, a pequenina cidade de 50 mil habitantes, no Maranhão, conhecida por ser a principal porta de entrada para quem vai em busca da beleza dos Lençóis Maranhenses.


Apenas dois quilômetros separam Barreirinhas da sede do Parque dos Lençóis Maranhenses.



O BOOM DE BARREIRINHAS

Barreirinhas seria apenas mais uma cidade, como tantas outras do interior do nordeste, não fosse sua proximidade com os Lençóis Maranhenses. Esse pequeno detalhe, ou seja, sua posição geográfica foi o que alavancou seu crescimento e a colocou na vitrine do Maranhão. Na década de 90 começou a se ventilar a hipótese de haver turismo na região, pela divulgação de sua característica ímpar: a combinação de dunas e lagoas. Diversos empreendimentos turísticos surgiram. Mas, foi com a gravação da novela "O Clone" que a cidade realmente explodiu para o mundo. E, assim, Barreirinhas, outrora pacata passou a crescer, eu diria até que desordenadamente. Resorts e flats pretensiosos e horrorosos, que nem combinam com o astral do lugar foram erguidos. Que pena. Pois, o bacana da cidade é justamente seu jeito simples traduzido em roupas confortáveis, chapéu de palha e sandálias Havaianas...

...para circular pelas ruas de terra batida...

... para passear de dia ou à noite pelo deck de madeira da avenida Beira Rio...

... para deslizar pela duna que margeia o rio Preguiças...

... para fazer umas comprinhas ou comer um peixe frito no singelo centrinho...

... para tomar a balsa e atravessar o rio Preguiças...


... ou até mesmo para tomar um avião no aeroporto!

COMO É A CIDADE


A cidade é realmente bem pequena. Fica recostada na beira do rio e tem uma duna imensa de areia amarelada bem na sua área central, que obviamente também se encontra com a margem do rio. Aliás, tudo ali desemboca no rio, que os nativos aproveitam tão bem. Entre um trabalhinho e outro dão um mergulho para refrescar os ânimos. A água é escura, mas limpa. A poluição ainda não chegou no Preguiças. Que continue assim!


Também é na beira do rio que ficam os bares e restaurantes da cidade. Poucos e rústicos. À noite, o movimento aumenta e o povo sai em busca de um jantarzinho saudável e um pouco de música. Não pense que uma refeição é baratinha. Bem pelo contrário. Levei um susto com os preços. Cada prato gira em torno de 60 a 80 reais. Está certo que são bem servidos e até dá para duas pessoas em condições normais de fome. Convenhamos, esse preço não condiz com o que é apresentado. Os peixes e camarões são frescos e feitos no capricho, mas sem sofisticação nenhuma. A maioria dos restaurantes não aceita nem cartão de crédito. Lembre-se desse detalhe e esteja sempre munido de dinheiro vivo.


ONDE COMER

A maior concentração de restaurantes de Barreirinhas é obviamente... à beira rio.

O mais elegante da cidade, único com ar condicionado e que aceita cartão de crédito é o Dona Maria, na avenida Beira Rio, sem número. Telefone (98) 3349.1109. Tem até site: www.restaurantedonamaria.com.br.

Quase ao lado e de padrão bem semelhante é o Barlavento, também na avenida Beira Rio sem número. O telefone é (98) 3349.0627.

Outro, claro que também na avenida Beira Rio, dessa vez com número "2" e forró ao vivo é o Marina Tropical. Muita gente ali pede pizza com Jesus. Calma gente. O Jesus em questão é o guaraná cor-de-rosa típico do Maranhão e que atualmente é produzido pela Coca-Cola. Mesmo que você não goste de guaraná tem que provar, pois esse é "minhoca da terra".

Guaraná Jesus genuinamente maranhense.

O Restaurante Bela Vista fica debruçado sobre o Rio Preguiças e costuma ter MPB ao vivo. Telefone: (98) 3349.1746.

O deck do restaurante Bela Vista é bem agradável durante o dia, para o almoço. Tem uma boa vista da duna, do rio e da avenida Beira Rio.

Além desses têm duas pizzarias: Chega Mais e Veneza; uma sorveteria: Sorvetão; e algumas lanchonetes bem simples.

O ARTESANATO LOCAL

A produção artesanal de peças feitas com fibra de buriti é uma das principais fontes de renda da população de Barreirinhas. A cidade possui grande quantidade de palmeiras de buriti, de onde é extraída a palha. O processo de extração do broto do buriti obedece a uma periodicidade rigorosa e precisa de um manejo delicado para não matar a palmeira. Com o broto em mãos inicia-se o processo de retirada do linho. Com uma faca pequena, o artesão corta a superfície da folha e retira uma fina película que vai sendo puxada e colocada no chão em punhados. A fibra, então, é cozida em água quente por quinze minutos. Depois disso, está pronta para o tingimento, se for o caso. Finalmente, o linho estará pronto para ser tecido.

O artesanato do Maranhão vem chamando atenção da galera da moda. O estilista Renato Lourenço apresentou na última edição do Rio-à-Porter peças feitas pela comunidade. Um luxo!

HOTÉIS EM BARREIRINHAS

Nem pense em encontrar conforto AAA nos hotéis da região. Vá preparado para a simplicidade.

O hotel que mais gostei na cidade foi o Porto Preguiças Resort. Como o nome diz, fica às margens do rio Preguiças. O hotel oferece apartamentos em bangalôs rústicos, com paredes de tijolo à vista e rede na varanda. A área de lazer tem uma piscina interessante com areia no fundo. O restaurante é delicadamente decorado. Charmoso e condizente com a cidade. Estrada do Carnaubal sem número. Barreirinhas. Telefone (98) 3349.2152 e 3349. 6050. www.portopreguicas.com.br



Bem, quanto ao Gran Solare Lençóis Resort não se pode dizer o mesmo. O hotel é um tremendo "elefante branco" que não combina nem um pouco com a cidade. Enorme, vários andares, puro cimento. É pretensioso e fora de contexto. Nem a piscina e a quadra de volei escapam ao massacre visual. O calçamento toma conta de tudo. Não se vê nenhum verdinho, nenhuma delicadeza na área central do hotel. Tudo bem que fosse grandioso, com bons quartos e bom serviço. Mas, não. Os quartos são feios, o cheiro de esgoto impera e o serviço é péssimo. O único local agradável do hotel é o deck do pier, rústico, todo em madeira, na beira do rio, onde os barcos atracam e onde funciona a pizzaria. Mesmo assim, quer o endereço? Estrada São Domingos sem número. Telefone (98) 3349.6000. www.gruposolare.com.br



PASSEIOS QUE PARTEM DE BARREIRINHAS

- Visita aos Grandes Lençóis Maranhenses em carro 4x4:

. Lagoa Bonita com almoço no caminho
. Lagoa Azul e Lagoa do Peixe (dá para ir andando de uma à outra)

- Passeio de barco subindo pelo rio Preguiças até o Oceano Atlântico com parada nos povoados de Vassouras, Caburé e Mandacaru e caminhada pelos Pequenos Lençóis.

- Sobrevoo pelos Pequenos e Grandes Lençóis (30 minutos)

- Flutuação de bóia no rio Formiga, no Povoado Cardosa

- Visita a Casa da Farinha para ver produção artesanal da farinha de mandioca

- Canto do Atins e almoço no famoso Camarão da Luzia (sazonal)

- Santo Amaro (sazonal)

- Delta do Parnaíba (Piauí)

- Jericoacoara (Ceará) 370 Km de 4x4

Indico o simpático guia Zeca Leal para acompanhar nos passeios de 4x4.
Telefone (98) 9155.3964. E-mail: zecalealtur4x4@hotmail.com

COMO CHEGAR

Barreirinhas fica a 260 quilômetros de São Luis. O trajeto pode ser feito de carro, ônibus ou avião fretado.

O QUE LEVAR

- Roupas leves para dias sempre quentes
- Roupas de banho para mergulhar nas lagoas de águas cristalinas e no mar
- Óculos escuros para proteger os olhos da claridade das dunas
- Muito filtro solar
- Chapéu
- Dinheiro vivo (poucos são os lugares que aceitam cartão de crédito e débito)
- Câmera fotográfica

Além disso, leve muita disposição para caminhar pelas dunas, mergulhar nas lagoas e a possibilidade de se surpreender com a beleza!


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Claudia que absurdo os preços dos pratos!!!! To chocada!!! Totalmente foraaa.

    Fico insignada com esses hoteis que se aproveitam do potencial de uma regiao, se instalam sem nenhum projeto de sustentabilidade, inserçao de mao-de-obra ou até mesmo de contexto em sim. Lamento tanto por isso...

    No mais o lugar é incrivel né?! Ah Brasilzao!!!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  2. Brenda, O lugar é incrível, sim!!
    Pena esses hotéis fora de contexto. Mas, faz parte...
    Nosso Brasil é lindo!!!
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. O famoso rio Preguiças e a simplicidade do povo do Maranhão!
    Sempre ouvi dizer que o turismo por lá é bem caro, a começar pelas passagens... Mas um dia, quem sabe!
    Beijinhos e bons ventos!
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Cláudia,
    O passeio de jeep é imperdível. Tem trechos que ele vira um barco por conta dos trechos inundados.
    Quando fui não achei os preços tão aviltantes, mas já tem uns 6 anos, por aí.
    Calor permanente, quase na linha do Equador, o Maranhão merece uma visita.
    E esse calor também é humano.
    No hospital onde fiquei internada 12 horas em Barreirinhas, as mulheres da enfermaria pediram à equipe para desligar o ventilador de teto, porque eu batia queixo, apesar dos 2 cobertores...
    Gosto de poder andar em ruas tranquilas, procurar um restaurante ou lanchonete decente, sem luxo e me sentir bem.
    O guaraná Jesus só a filha provou, a cor rosa não me atraiu.
    Preciso navegar mais por seu blog, porque adoro viajar.
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Sempre a dar a conhecer lugares fantásticos e este não é claramente excepção.

    E admito que começo a ficar mal habituada aos seus artigos, pois são sempre tão bem apresentados e repletos de informações úteis, que o nível de "benchemarking" é elevadíssimo.

    Beijinhos e óptimo fim-de-semana

    ResponderExcluir
  6. Obrigada! Fico muito feliz ao ler seus comentários.
    Beijinhos e tenha também um ótimo final-se-semana.

    ResponderExcluir
  7. Bia,realmente é caro. Mas, nada tão absurdo. Vale a pena. Não pense duas vezes. Simplesmente vá.
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  8. Gina. Que experiência louca. Ter que passar pelo hospital de uma cidade quase desconhecida é danado!!!
    Mas, deu tudo certo. Então, imagino que você tenha até minimizado esse episódio dentro da viagem. Afinal, a visão dos Lençóis fica arquivada eternamente na nossa memória. Que lugar!!!!
    PS: O guaraná Jesus é bem esquisitinho mesmo... Tomei para experimentar. Mas, foi só uma vez e pronto. Experimentado.
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  9. os Lençóis Maranhenses sao uma das grandes maravilhas da natureza. Espectacular mesmo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Por favor, que data vocês foram que pegaram as lagoas cheias? Parabéns pelo blog.
    obrigada.Luciana

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!