CINGAPURA, UMA CAIXINHA DE SURPRESAS


É possível que você se surpreenda ao aterrissar em Cingapura. Pois, vou confessar que me surpreendi "positivamente" com essa ilha que ao mesmo tempo é uma cidade e também um país. E que país! Limpíssimo, organizado, seguro, dinâmico e arrojado. Não é somente pelo fato de ser uma ilha que seu desenvolvimento vai de "vento em popa". Esse pequeno Tigre Asiático - sim, é bem pequeno, tem ao redor de 700 quilômetros quadrados de área apenas - consegue ser gigante em seus investimentos e atrair os holofotes do mundo todo. Afinal, sua roda gigante bate a de Londres em tamanho, o complexo (prédio-cassino-hotel) Marina Bay Sands consegue ser quase que uma proeza arquitetônica ao equilibrar uma piscina de borda infinita gigantesca (150 metros), no topo de três torres de 57 andares e como se só isso não bastasse a Fórmula 1 vangloria-se de realizar uma corrida noturna pelas ruas de seu centro financeiro. Poderoso esse tigrinho, hein?

O complexo Marina Bay Sands é a mais nova estrela arquitetônica de Cingapura.
.
E, a super roda gigante "Singapore Flyer" é outro ícone da cidade. Fica praticamente ao lado do complexo Marina Bay Sands.
.
E ASSIM SURGIU CINGAPURA
.
Tudo começou no século XIV quando o príncipe Iskandar Shah ancorou num pequeno vilarejo de pescadores para fugir de uma tempestade e por ali ficou. Reza a lenda que num dado momento ele avistou um leão, que em sânscrito significa singha e daí surgiu o nome do país "Cingapura: a Cidade do Leão".

Nos anos 60, Cingapura ganhou um mascote (criado pela Secretaria de Turismo de Cingapura). O Merlion com cabeça de leão e rabo de sereia (mermaid + lion) localiza-se nas proximidades do emblemático Hotel Fullerton, na Marina Bay.
.
Mas, foi apenas quatro séculos depois que Cingapura passou a figurar no mapa, em 1819, quando o inglês "Sir Thomas Stanford Raffles" se estabeleceu na ilha com objetivos comerciais. Não se pode negar a forte influência britânica. Ela está impressa nos nomes das ruas, na arquitetura colonial de alguns prédios e no trânsito em mão inglesa.

Uma estátua enorme em homenagem a Sir Thomas Raffles foi colocada no local onde ele desembarcou no Rio Cingapura, em frente ao Boat Quay.
.
Essa região vive animada. De dia, com o movimento do centro financeiro e à noite com muitos restaurantes lotados.
.
Mas, os ingleses se juntaram aos malaios que já ocupavam a ilha e ainda atraíram grande número de chineses e indianos. Dessa mistura é formada a encantadora Cingapura.

De dia, em torno do Rio Cingapura, o centro financeiro trabalha nervoso, pontilhado por uma cortina de arranha-céus do tamanho do seu poder.

UM CALDEIRÃO ÉTNICO QUE DEU CERTO

Os anos se passaram e em 1965 a ilha se tornou independente. O país sofreu com os ataques japoneses na Segunda Guerra Mundial, passou muita dificuldade e deu a volta por cima quando Lee Kuan Yew, de descendência chinesa e filosofia socialista, foi eleito primeiro-ministro e governou o país por 30 anos, sendo sucedido por seu filho Lee Hsien Loong que ainda está no poder. Agora Cingapura tem uma população de 5 milhões de habitantes de diversas etnias. Os três principais grupos raciais que formam sua população são chineses, malaios e indianos. Em termos de religião há templos budistas (que recebem 50% da população), muçulmanos e cristãos (15%) e hindus (4%). Mas, além disso há pessoas do mundo todo morando em Cingapura. Elas são atraídas pela possibilidade de investimentos, uma vez que o país figura entre as nações de renda per capita mais altas do mundo e nutre um profundo respeito pela harmonia entre as diferenças culturais (claro que isso é formatado por regras bastante rígidas... mas, que funcionam perfeitamente)..

Uma visita ao Museu das Civilizações Asiáticas ...
.
... e ao Museu Nacional são perfeitas para entender melhor o caldeirão cultural que forma Cingapura.
.
LITTLE INDIA, ARAB STREET E CHINATOWN
.
Esses três bairros étnicos merecem ser explorados sem pressa. Cada um tem suas peculiaridades. Em Little India guirlandas de jasmim, cores fortes, cheiros marcantes e lojinhas que vendem produtos tipicamente indianos se espalham ao longo da Serangun Road. Casas de dois andares abrigam os moradores na parte superior e seu estabelecimento comercial no térreo. Como uma "pequena Índia", o bairro não podia deixar de ser levemente caótico. Algumas cenas do filme "Quem quer ser um milionário" foram filmadas ali..


As roupas usadas nos rituais religiosos e as fortes tradições indianas mantidas formam um cenário ímpar.
.
Vale a pena visitar os templos Sri Veeramakaliamman e o Sri Srinavasa.

Andando apenas alguns quarteirões as roupas e os costumes mudam completamente. O mundo árabe toma conta do pedaço. Arab Street é a principal rua do bairro muçulmano de Kampong Glam que se espalha em torno da Mesquita do Sultão. Ali o aroma dos narguiles domina e os restaurantes servem comida árabe. Mas, também tem alguns restaurantes chineses e indianos nas suas imediações. Tudo é muito democrático no país.
.

A cúpula dourada da Mesquita do Sultão pode ser vista de longe no bairro árabe.


.
Ao sul da ilha fica Chinatown. A caminhada pelo bairro chinês deve incluir a Pagoda Street - rua de pedestres e repleta de barraquinhas com produtos chineses; o Chinatown Heritage Center, um pequeno museu que descreve a trajetória do povo chinês ao chegar à Cingapura e o Buddha Tooth Relic Temple. Incrivelmente limpo e bem cuidado, o templo foi construído seguindo a arquitetura da Dinastia Tang. 
.
Em Chinatown, o Buddha Tooth Relic Temple chama atenção com seus cinco andares, telhados cheios de curvas, paredes vermelhas e uma limpeza que nem nos templos da China se vê.
.
Como a cidade agrega vários grupos étnicos em tremenda harmonia, esse templo indiano, Sri Mariamman fica a poucos passos do templo chinês, em plena Chinatown.
.


É notável ver a potência em que esse país se tornou. É um belo exemplo de caldeirão étnico bem sucedido, embora já tenha sofrido com segregação racial, pobreza e corrupção. Um programa implantado pelo governo há menos de quarenta anos colocou Cingapura nesse patamar.
.
A FAUNA E A FLORA DA REGIÃO

A cidade é incrivelmente bem cuidada. Para os amantes da natureza o Jardim Botânico é um oásis no coração da cidade que merece uma visita. São 52 hectares de paz cercados por jardins impecáveis. A entrada é gratuita. Mas, para conhecer o ponto alto do local que é o National Orchid Garden basta pagar S$5 para curtir esse cantinho mágico. O colorido das orquídeas e sua enorme variedade são de deixar qualquer um boquiaberto.

É impossível não tirar mil fotos. As orquídeas são espetaculares...
.

De todas as cores e tamanhos. Afinal, são mais de 1000 espécies.


E, num ambiente cuidadosamente harmonizado por Feng Shui.


Simplesmente fantástico!
.
Ainda dentro do tema natureza e especialmente para quem viaja com crianças o Singapore Zoo and Night Safari é excelente escolha. Mas, mesmo quem não está na companhia dos pequenos vai gostar de dar uma circulada por esse zoológico tão interessante. Áreas que imitam o habitat natural dos animais abrigam mais de 3 mil espécies muito bem cuidadas. Os animais não são colocados em jaulas, mas em locais abertos ficando separados dos visitantes apenas por paredes de vidro ou pequenos fossos. Muitos shows acontecem ao longo do dia e à noite o zoo fica aberto para que os visitantes observem os hábitos noturnos de alguns animais. Diferente do convencional. Para facilitar o deslocamento dentro do zoo (que é enorme), um trenzinho circula pelo parque.

Se a ideia for ver pássaros em profusão, então o Jurong Bird Park deve fazer parte do roteiro.

UM OBSERVATÓRIO E TANTO
.
A Singapore Flyer é a maior roda gigante do mundo. Em cada cabine cabem 28 pessoas que conseguem apreciar em 30 minutos (tempo que dura uma volta completa) a cidade toda de uma altura de 165 metros. Dizem que nos dias de boa visibilidade é possível enxergar a Malásia e a Indonésia (pena que eu não consegui...). Mas, a vista que se tem da cidade já compensa.
.

Segundo os budistas, a Singapore Flyer é auspiciosa para a cidade pois seu movimento traz energia positiva.


PARECE, MAS NÃO É 


É muito interessante observar que uma área que parece abrigar uma igreja, na verdade é reduto de festeiros. No passado, o local realmente foi um convento e um orfanato. Mas, desde 1983 vários bares, restaurantes e clubes noturnos passaram a animar o CHIJMES. Que contraste!



CHIJMES é a abreviatura de Convent of the Holy Infant Jesus. Essa antiga igreja se mantém fechada há quase 30 anos e a área externa é ocupada por bares e restaurantes.



Bem, esse é apenas um dos tantos lugares animados em Cingapura. Há muitas opções de bares, restaurantes, shows, cassinos e night clubs. Comece a noite assistindo a um espetáculo do Teatro Esplanade. Esse conjunto de salas dedicadas às performances artísticas foi inaugurado em 2002, seus dois domos metálicos são inspirados no formato de uma fruta asiática fedorenta chamada "durian". Depois, para os maiores de 21 anos vale tentar ganhar alguns dólares cingapurianos no cassino. Mesmo para quem não é muito chegado aos jogos de azar uma visita deve ser feita à esse impressionante cassino. Observe o tamanho do lugar e a quantidade de pessoas jogando. Para comemorar sua sorte faça uma reserva num dos restaurantes estrelados do complexo Marina Bay Sands, no quarto andar do shopping com vista para o interior do cassino. Se preferir um lugar mais agitado e descolado vá ao Clarke Quay ou ao Boat Quay, dois pólos de entretenimento noturno, espantosos.



Quer tentar a sorte? Então, vá ao novíssimo e grandioso cassino do Marina Bay Sands.


ILHA DE SENTOSA 


Apesar de Cingapura ser uma ilha, não há praias na cidade. Então, para um relax à beira-mar é preciso pegar a Gateway Avenue e garantir uma prainha artificial em Sentosa - a Ilha da Fantasia dos Cingapurianos. Decididamente, não espere muita coisa. A água não é lá uma maravilha (apesar de quente). É turva e sujinha. Afinal, o horizonte é repleto de navios de carga. O lugar mais badalado da ilha é o Tanjong Beach Club - http://www.tanjongbeacahclub.com/. Espreguiçadeiras ficam debruçadas sobre a areia, uma piscina com som alto e um público selecionado desfila por ali. Até o Príncipe de Mônaco já deu o ar de sua graça disputando uma partida de vôlei no clube. Telefone (65) 6270.1355..

O Tanjong Beach Club inaugurou recentemente um badalado espaço para quem curte praia. A maior parte dos frequentadores do clube são estrangeiros.



Tanjong é a praia mais concorrida do momento, mas também tem outras praias como Palawan e Siloso.

Além da possibilidade de tomar um sol, Sentosa oferece muitas outras opções. A Universal Studios - parque temático dos filmes de Hollywood - abriu suas portas em março de 2010 com atrações fresquíssimas como Shrek 4-D Adventure, Madagascar, Jurassic Park e Waterworld, além de duas montanhas-russas enormes.

Ao lado do parque há vários hotéis e um cassino que foram construídos a pouco tempo (além dos vários outros hotéis que já existiam anteriormente na ilha). Sentosa também conta com o shopping VivoCity, passeio de teleférico, borboletário, campo de golfe, aquário (Underwater World), golfinhos e monorail.
.
As praias de Sentosa são artificiais. Cingapura não é o lugar perfeito para quem quer férias na praia. Mas, para apenas um mergulho vai bem.


É PRECISO ENTENDER AS REGRAS LOCAIS
.
Para conseguir manter o país na linha é claro que é preciso uma mão firme. A começar pela limpeza das ruas, um fato interessante é que chicletes são proibidos por lei. Não é permitida a entrada do produto nem sua distribuição no país. Os visitantes que tiverem chicletes na sua bagagem terão o produto confiscado. Portanto, evite levar chiclete para Cingapura!

Com tantos chineses com o hábito de cuspir na rua, o governo de Cingapura precisou ser bastante severo com as normas de higiene. Portanto, pessoas flagradas cuspindo na rua são multadas. Além disso, quem atravessar fora da faixa de pedestres, ou for pego urinando, ou estiver jogando sujeira na rua receberá multa também. A proibição do cigarro em locais públicos já é prática antiga no país para evitar que as ruas fiquem sujas. E, realmente funciona. O país é impecavelmente limpo.
.
E, lembre-se que chibatadas, multas e prisão continuam a fazer parte do sistema penal do país. Pichadores de rua costumam ser punidos com chibatadas. Fique esperto!
Quanto às manifestações de carinho em público: evite. Imagine que sexo oral entre heterossexuais (mesmo que entre quatro paredes) só foi liberado por lei a poucos anos. Portanto, entre na linha para não pagar mico!
.
As leis são severas mesmo! Isso faz o país funcionar com perfeição. Quem estiver circulando no interior do cassino com idade inferior a 21 anos certamente receberá uma punição dura...
.
INDO ÀS COMPRAS 


É simplesmente impossível sair de Cingapura sem aumentar o volume da mala. A começar pela Orchard Road principal rua de comércio da cidade. Shoppings super luxuosos ficam enfileirados um ao lado do outro exibindo grifes famosas em profusão: Versace, Dior, Hermes, Gucci, Chanel, Armani, Louis Vuitton, Louboutin, Miu Miu e por aí vai. Os melhores são o Ion e o Takashimaya. Para eletrônicos vá ao Funan Mall ou ao Sim Lim Square. Mas, por onde quer que se ande tem um shopping. Os hotéis são todos interligados por lojas e mais lojas. Dá para atravessar a cidade sem sair do conforto de um bom ar condicionado. Afinal, o calor assusta um pouco e nada melhor do que os shoppings subterrâneos para atiçar os turistas a ir às compras.

O shopping Funan oferece uma variedade enorme de produtos eletrônicos e para facilitar a vida dos turistas tem no subsolo do próprio mall um ponto de devolução do valor dos impostos para quem mostrar o passaporte. O reembolso é de 6%. 


ONDE COMER BEM
.
Isso é muito fácil. Como a cidade abriga um grande mix de culturas, a culinária acompanha essa tendência com uma variedade enorme de restaurantes incríveis. A começar pelo novo espaço gastronômico criado no quarto andar do Marina Bay Sands apenas com restaurantes considerados "celebridades da gastronomia".

O francês Guy Savoy, concorridíssimo em Paris e agora em Cingapura. Telefone (65) 6688.8514. Também com as portas já abertas estão o Waku Ghin, o Hide Yamamoto  e Daniel Boulud.

Um tailandês super charmoso é o Jim Thompsom de Dempsey Hill - que foi indicado pelo Oscar do blog http://www.mauoscar.com/, a quem devo agradecer pelas dicas quentíssimas sobre a cidade.

Para um almoço rápido e simpático vale experimentar o Din Tai Fung (também dica do Oscar) que fica no shopping Paragon.

E outra boa indicação dele que aprovei foi o Jumbo Seafood de Clarke Quay. Delicioso com mesas disputadíssimas a beira-rio. Perfeito para comer "com as mãos" um gigantesco e super picante "chilli crab" e sair todo lambuzado e feliz.

Bem, essas são apenas algumas sugestões, pois restaurantes maravilhosos não faltam na cidade. Consulte o Time Out Singapore para saber das novidades.

BONS HOTÉIS

Outro ponto alto da cidade são seus hotéis. Vou indicar apenas os que conheço e garanto a indicação.
Hotel Ritz-Carlton Millenia Singapore. Hotel charmoso e bem localizado. Tem quartos amplos, muito bem decorados, com janelões lindos que dão vista para a movimentada Marina Bay. Peça um quarto nos andares 8, 9 ou 10 que foram reformados recentemente e com final par para ter a melhor vista. Fica na Raffles Avenue, 7. Telefone (65) 6337.8888 - http://www.ritzcarlton.com/


Vista do quarto do Ritz Carlton. Linda.


Marina Bay Sands. Uma estrela da cidade em termos de arquitetura. O prédio é dividido em três torres que sustentam um grande navio no seu topo. A piscina de borda infinita no 57o andar é espetacular e mede 150 metros de comprimento. http://www.marinabaysands.com/

Essa é a piscina mais badalada do momento em Cingapura, no topo do Hotel Marina Bay Sands.
.
The Regent Singapore Hotel. Maravilhoso. Fica no final da Orchard Road - principal rua comercial da cidade - na Cascaden Road 1. O hotel é charmosíssimo.

Hotel Raffles. Fundado em 1887, foi tombado como patrimônio histórico de Cingapura. E, até hoje é uma dos mais requisitados do país. Com diárias bem salgadas, ele vive lotado e é considerado ponto turístico. Mas, os visitantes que não estão hospedados no hotel não podem circular pelo interior do Raffles e sim pela ala onde tem um shopping (aliás, isso é o que mais se vê pela cidade) ou sentar no seu pátio interno para tomar um café (quando o calor não estiver arrasando).

O Hotel Raffles marca a influência britânica em Cingapura.

COMO CHEGAR

. British Airways até Londres e depois Singapore Airlines 
. Emirates via Dubai
. Turkish Airlines via Istambul
. South African Airways via Johannesburgo
. Air France via Paris


TRANSPORTE PELA CIDADE

Táxi é ótima opção. A cidade é relativamente pequena, mas muito quente. Então, andar de um lugar para o outro é exaustivo. Táxis são baratos (as corridas pelo centro costumam sair entre S$ 10 e 20).
Metro é super eficiente. Tem uma excelente malha. Seguro, limpo e fácil. Lembre-se que todos falam inglês. Então, não há barreira de comunicação (para quem domina o idioma).
.
DOCUMENTOS NECESSÁRIOS
.
. Vacina contra febre amarela tomada pelo menos dez dias antes do embarque.
. Brasileiros que pretendem ficar até 90 dias no país não precisam de visto. Basta apresentar o passaporte com validade de 6 meses.
.
OUTRAS INFORMAÇÕES IMPORTANTES.


Moeda local: dólar Cingapuriano SGD
Câmbio: 1 SGD = 0,70 USD 
Clima: por estar quase na linha do Equador, o país é muito quente. A temperatura varia entre 25 e 35 graus centígrados. As épocas mais amenas são também as mais chuvosas - entre novembro e janeiro.

 
Se estiver pensando em conhecer esse pequeno gigante asiático, não pense duas vezes. Vá sem medo. Cingapura é um dos países mais ricos da Ásia. Limpo, organizado, seguro, cheio de opções de lazer, com excelentes hotéis, restaurantes maravilhosos e pertinho de muito lugares espetaculares como a Indonésia, Malásia, Tailândia... É um destino incrível!

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Cláudia

    Pelo que puder ver você aproveitou bastante sua estada em Cingapura!!!
    Eu não disse que voce ia adorar esse lugar?!

    Btw o post ficou nota 10!!!

    Bjo

    ResponderExcluir
  2. Realmente, Oscar, adorei Cingapura! Gosto de conhecer lugares distantes... e bota distante nisso. São 15 hs de voo até Dubai mais 7 até lá.
    Fiquei apaixonada pela ilha. Volto com certeza quando surgir outra oportunidade. Obrigada pela sua preciosa ajuda.
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Não imaginei que fosse assim. Adorei!

    ResponderExcluir
  4. Brenda, realmente adorei. Fui sem muita expectativa e acho que isso me fez curtir ainda mais. Que país fascinante. A segurança me conquistou de cara. Além disso, lugares limpos são tudo de bom.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Uma agradavel surpresa! Muito bom!
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Oi casal!
    Que bom ver vocês por aqui.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  7. Claudia

    Relato completíssimo e fotos lindas!
    Acho que vc aproveitou muito bem essa viagem!

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Ei Margarida!
    Estava sentindo sua falta. Garanto que andava circulando por essa Europa deliciosa...hehehe
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  9. Claudia

    Parabéns pelas fotos com angulos incríveis!!

    Este prédio com o navio lá no alto deve ser uma visita impresionante.

    E mais uma vez vc dá muitas opções para ótimos pratos.
    abs
    VS

    ResponderExcluir
  10. Muuuito legal o post e o Blog!
    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Mari!
    Obrigada pela sua visita. Volte sempre.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  12. Adorei!!!
    Eu adoro (AMO) tds as suas viagens :+)
    Como ja disse: quando crescer quero ser igualzinha a vc!!!
    Kiss
    KK

    P.S.: Sei que vc mora na cidade maravilhosa, mas ... nunca tera um post sobre SP não?!?
    N. acredito que vc abandona minha cidade assim :+(
    rsrsrsr
    Ja convidei 1000 vezes hein!!!
    Kiss
    KK

    ResponderExcluir
  13. Muitoo bom, adorei, sempre foi meu sonho visitar Singapura.

    eu ainda quero realizar esse meu sonho de estudar lá , fazer minha especialização, ou quem sabe minha pós, em engenharia de petroleo.

    se vc tiver algo sobre como estudar lá, e de faculdades, ou coisas do genero, posta ai, ficarei muito agradecido .

    bjos, :*

    ResponderExcluir
  14. Henrique.
    Não vou conseguir te respondersobre faculdades. Mas, o Osacr do blog www.mauoscar.com morou lá por um bom tempo. Entra em contato com ele para conseguir mais informações.
    Boa sorte!

    ResponderExcluir
  15. Ah, sim ..
    mas mesmo assim, muito obrigado ,
    vou tentar entrar em contato com ele é por que na internet é muito dificil achar informações sobre isso.

    Thanks Claudia ! (:

    ResponderExcluir
  16. You're welcome, Henrique!
    Espero que o Oscar consiga te ajudar.

    ResponderExcluir
  17. Fizestes uma viagem maravilhosa e deu-nos saudades, pois tem menos de 20 dias que de la chegamos e apos Singapura, fomos a Bali e BANGKOK...
    GENIAL.
    Esta foi a segunda vez que estivemos em Singapura. Em 2009 estivemos la pois pegamos o SUPER STAR VIRGO que nos levou a Malasia e Phuket na Indonesia.

    ResponderExcluir
  18. Francy!

    Dos países que você visitou só não estive ainda na Indonésia. Ainda preciso conhecer Bali.
    Cingapura é um lugar incrível. Voltarei quando der.
    Obrigada pela sua visita.
    Volte sempre!!!!

    ResponderExcluir
  19. Acabei de chegar de Cingapura. A vista da cidade a noite através da Singapore Flyer é inacreditável. A cidade oferece tantas opções, que 4 dias foram poucos.Mas como estamos há apenas 4 horas de vôo de lá valeu a pena! Abraços e obrigada pelas dicas.

    ResponderExcluir
  20. Oi Lourdes.
    Eu também gostei muito de Cingapura. Quatro dias é realmente pouco. A cidade é incrível, cheia de opções e um mix de culturas.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  21. Vanessa, Austrália25 de abril de 2012 05:36

    Olá!!!Queria agradecer as dicas pra Cingapura. Estamos indo de férias para ficar uma semana e quero ver tudo que eu acabei de ler.

    bjo

    ResponderExcluir
  22. Vanessa,
    Aproveite muito Cingapura. Eu adorei!!!
    Bj

    ResponderExcluir
  23. Gente eu moro em salvador e to afim de fazer uma viagem pra cingapura com meus amigo e queria saber quantos voos eu tenho que pegar pra chegar ate la?!

    ResponderExcluir
  24. Cláudia

    Quanto tempo acha que devo permanecer neste ilha para conhecer com calma?

    Adorei o post tem toda a informação necessária.Está GENIAL!

    ResponderExcluir
  25. Fiquei quatro dias, conheci tudo, mas poderia ter ficado mais.

    Imagino que cinco seis dias sejam perfeitos.

    ResponderExcluir
  26. Claudia,maravilhoso post o seu, morei em Singapura por 2 meses, ajudando meu irmão que foi expatriado para lá. Por mim, moraria lá sem problema algum de adaptação....rs adorei, tudo funciona, é muito lindo. Foi uma experiência inesquecível! Caso alguém precise de alguma dica em relação a Singas, podem perguntar. Abraços

    ResponderExcluir
  27. OI Clauda

    Meu filho mora em Singapore desde 2006.Quando ele foi transferido para lá, quase morri de susto.Eu nao tinha idéia do que seria morar tão longe. No entanto ele se adaptou super bem bem , ama aquela cidade e sempre que posso vou visita-lo. Realmente e um lugar que sem explicação. So indo la e que se tem ideia do que é Organizado, limpo, civilizado , povo suuuper educado, qualidade de vida impar. Parece que a cidade esta pronta, mas toda vez que vou, me surpreendo com uma novidade. Outra vantagem: ao chegar em Singapore estamos perto de lugares lindissimos para passear: Indonésia, Cambodja, Vietnam e muitos outos. Vale a pena guardar um dinheirinho e Passear...

    ResponderExcluir
  28. Angela,

    Quero muito voltar a Singapura (ou Cingapura). Um lugar que me deixou muito encantada. Um híbrido de ocidente com oriente. na verdade, tem o melhor de cada um desses dois universos.

    bj

    Claudia

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!