BEM-VINDO AO VALE DA LUA


O Vale da Lua foi o meu primeiro suspiro no Deserto do Atacama. O primeiro de muitos. Pois, realmente é difícil dizer qual a paisagem mais espetacular. A diversidade de cenários é enorme e as surpresas parecem não ter fim. Fiquei uma semana por lá. Mas, tenho certeza de que se tivesse ficado um mês não conseguiria ver tudo que se esconde entre aquelas cordilheiras.  

No trajeto de Calama (onde fica o aeroporto mais próximo) para San Pedro de Atacama (vilarejo-base para se explorar a região), o motorista do carro fez uma parada breve no Vale da Lua antes de chegar ao hotel, para que o deserto nos desse as boas-vindas. Recepção melhor do que essa, impossível.

 Vale da Lua.

Céu azul. Nenhuma nuvem. Calor escaldante. Muita areia, sal e pedras a perder de vista. Uma imagem emblemática que vai ficar gravada para sempre na minha memória. Silêncio profundo. Barulho apenas do vento e, alguns estalos estranhos vindos das pedras. Esses ruídos são provocados pelas grandes mudanças de temperatura que ocorrem ao longo do dia e fazem com que as rochas se dilatem e contraiam. Uma explicação simples e que faz o olhar arregalado se acalmar. Os estalos não significam uma avalanche.

Nas cavernas do Vale da Lua os estalos nas rochas são fantasmagóricos

O lugar tem esse nome não é por acaso. As formação rochosas lembram muito o solo da lua. O vale é uma depressão de origem vulcânica emoldurado por montanhas da Cordilheira do Sal. Ouvi por lá que a  Nasa utilizou essa região para testar alguns equipamentos que enviaria para o espaço.

É lindo o contraste das cores no Vale da Lua.

O Vale da Lua fica a 4 quilômetros do centro de San Pedro de Atacama. É tão perto que dá para ir até a pé. Muita gente vai de bicicleta. Alguns hotéis têm cavalgadas ao Vale da Lua.

Bicicleta é uma boa maneira de chegar no Vale da Lua. Mas, o calor pode atrapalhar o passeio

Para os mais comodistas ir de carro é a melhor alternativa. O motorista espera no veículo com água gelada e barras de cereais enquanto o guia ajuda os visitantes a desbravarem os principais pontos de interesse que são as Três Marias, o mirador da Cordilheira do Sal, as cavernas e o anfiteatro.

 Formação rochosa apelidada de Anfiteatro, no Vale da Lua.

As cavernas do Vale da Lua são imperdíveis.

As Três Marias são um dos pontos mais visitados no Vale da Lua

 Depois de caminhar um bocado sob o sol escaldante vem a maior recompensa, a imensidão do Vale da Lua com uma energia impossível de se descrever.

 Esse é um dos passeios mais procurados no Atacama pela proximidade de San Pedro, por ser lindo e por ser considerado fácil. Nível I em termos de dificuldade. É uma das primeiras caminhadas sugeridas pelos hotéis para que o corpo vá se acostumando à altitude e às mudanças bruscas de temperatura.

Fui três vezes ao Vale da Lua e em cada uma delas tive surpresas diferentes. A primeira foi logo na minha chegada, a segunda foi para fazer uma caminhada de uma hora e meia e a terceira foi para ver um por do sol belíssimo e super concorrido.

Por do Sol no Vale da Lua.

O segundo lugar que conheci foi o Vale da Morte. O próximo post será sobre ele. 

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Claudia
    Viajei na sua viagem!!!

    Que venham seus outros passeios no deserto.

    Abs
    VS

    ResponderExcluir
  2. Cláudia,

    Já li muito sobre o Atacama pois é um daqueles lugares que quero muito conhecer. Mas, pelo visto, vou ter um trabalho danado tentando convencer o marido, porque esse tipo de viagem não o agrada muito (extremamente urbano! hehehe).

    Já senti a good vibe apenas admirando as fotos. E elas me transportaram à minha adolescência(espero não ser piegas) quando da leitura do livro `As Valquírias`! Que coisa!

    Gosto muito de viajarpelomundo com você.

    Beijos,
    Andressa

    ResponderExcluir
  3. Andressa,

    Meu marido também é muito resistente à viagens exóticas demais e sem muito conforto. Tanto que Salar de Uyuni não consegui negociar de jeito nenhum. hehehe

    Mas, ele amouo Atacama. Os hotéis são fantásticos,com piscina, spa e boa cozinha. Dá para fazer passeios mais tranquilos e curtir o hotel.

    Eu me surpreendi com o que encontrei! O Hotel Kunza tem quartos lindos. E, super adaptados ao clima do deserto. Dizem que o Tierra Atacama é tão bom quanto.

    Vai sem medo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Acabei de chegar de lá. Realmente fantastico. Fui de Pirto Alegre com mais tres amigos de motocicleta. Cruzar a vordilheira ao entardecer e descer em Sso Pedro do Atacsma foi lgo indiscritivel

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Roberto. Que aventura!!!! Deve ser muito legal cruzar a cordilheira de moto. É preciso coragem!

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso vou pra o Atacama em julho de 2016...... Fantástico....

    ResponderExcluir
  7. Maravilhoso......julho de 2016 estarei neste paraíso descrito tão bem por você..... parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lugar mágico, Eder.

      Você vai se surpreender.

      Boa viagem!

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!