GOUDA, A CIDADE DO QUEIJO E DO STROOPWAFEL


Gouda é uma cidade holandesa absolutamente encantadora com seus canais e prédios históricos. Nasceu no século XIII às margens dos rios Hollandse Ussel e Gouwe. Prosperou rapidamente pela localização privilegiada que facilitava o transporte das mercadorias que produzia, principalmente cervejas e tecidos. No século XV figurava entre as cinco maiores cidades da Holanda. Seu tamanho era comparável ao de Amsterdam. No entanto, durante a Guerra dos 30 Anos, que foi um conflito de cunho político e religioso envolvendo vários países da Europa, a cidade perdeu sua força econômica. Se recuperou no final do século XVII e novamente graças ao comércio, mas dessa vez de velas, cachimbos, cerâmicas e queijos.


Os canais de Gouda lembram Amsterdam numa versão reduzida.

Interessante observar que o queijo e a cidade compartilham do mesmo nome: Gouda. Para ser compreendido pelos locais diga “rrráuda”. Caso contrário, ninguém vai entender onde você quer chegar, muito menos o que quer comer. Aliás, esse é um dos queijos mais conhecidos e mais consumidos no mundo. É feito desde o século XVII da mesma maneira, nas fazendas próximas da cidade. As marcas mais conhecidas são Stolwijk, Uniekaas, Haastrecht, Reeuwijk e Bergambacht. Para provar e comprar alguns queijos vá até a ‘t Kaaswinkeltje uma loja no centro histórico de Gouda que só vende queijos feitos artesanalmente, sem pasteurizar. O endereço é Lange Tiendeweg, 30.

Queijo, a grande estrela da cidade.

Os enormes queijos de casca amarela, ainda hoje, são comercializados na praça central “Markt” nas quintas feiras pela manhã, das 10 às 13 horas, de abril a agosto, como antigamente. O mercado de rua atrai uma legião de turistas ávidos por vivenciar uma volta no tempo.

 Outra tradição da cidade é o Stroopwafel.  Esse tipo de wafel redondo recheado com caramelo foi criado na cidade no início do século XIX. Comer um strropwafel quentinho, recém feito é obrigatório em Gouda. No entanto, eles já podem ser encontrados embalados em qualquer supermercado da Holanda. Claro que não é a mesma coisa!

Stroopwafel quentinho tem que experimentar em Gouda

Comece a explorar a cidade pela praça antiga, Markt. Bem no centro da praça fica o belíssimo prédio da prefeitura que foi construído em estilo gótico, em 1450. Suas janelas vermelhas contrastam com a cor acinzentada das paredes e das torres. O seu interior guarda uma das salas góticas mais antigas da Holanda. A prefeitura ou Stadhuis é cercada de prédios de três andares com frontões de carinha bem holandesa. Nenhum prédio pode ser mais alto do que o da prefeitura. Isso já criou polêmica e desentendimentos na cidade. Mas, ninguém ousa desobedecer. Lá está ela majestosa no centro da Markt.

Prefeitura ou Stadhuis, no meio da praça

Também na praça fica a De Waag, a casa onde os queijos eram pesados. Tudo ali girava em torno dos queijos e parece que continua. A casa de 1667 agora tem uma lojinha de queijos e souveniers no andar térreo e um museu que conta a história do comércio do queijo, Kaaswaag.

Esse prédio acinzentado era a Casa de Pesagem dos queijos em Gouda.

Outro ponto alto da cidade é a igreja Sint Janskerk. Ela inicialmente foi construída no século XIV. Sofreu vários incêndios até meados do século XVI quando finalmente conseguiu sobreviver sem sustos. Seus belíssimos vitrais foram criados por Dirck Crabeth, Woouter e Lambert van Noort. Essa é uma das coleções de vitrais mais importantes da Holanda.

Igreja Sint Janskerk.

Observe a praça Markt com o prédio da Prefeitura no centro e a igreja Sint-Janskerk à frente.

Aproveite para almoçar no restaurante Koeien en Kaas e experimentar os pratos típicos da região. O restaurante fica praticamente atrás da Casa de Pesagem. Num ponto bem central e fácil de achar. Mas, na praça tem vários outros restaurantes e cafés. Outro simpático é o Bar De Zalm, na Markt 34.

Restaurante Koeien en Kaas.

E já que estamos falando de uma cidade holandesa não poderiam faltar alguns moinhos. Lá estão eles. São 3. O De Roode Leeuw é o moinho de milho mais antigo da Holanda. Foi construído em 1727 e pode ser visitado. O Molen ‘t Slot fica perto do Houtmansplantsoen, um parque onde são feitos concertos e funciona apenas em algumas épocas do ano. E, o De Mallemolen fica afastado do centro, numa grande área de pôlderes.

Molen ‘t Slot, um dos moinhos da cidade num ponto bem central.

O moinho fica na entrada do Houtmansplantsoen.

Não deixe de visitar Gouda. A cidade é uma graça e fica pertinho de Amsterdam, são apenas 70 quilômetros. Fui de carro, mas a estação de trem fica quase no centro histórico.


Gouda.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Oi Claudia!
    Incrível como a Holanda inteira parece um queijo, onde cada buraquinho é uma surpresa!
    ADORO queijo, todos os tipos! Já comi o Gouda aqui no Brasil, mas claro que não é a mesma coisa.....certamente não deixaria passar esta delícia na Holanda, e muito menos o "stroopwafel"! Aliás, cultura e gastronomia, tudo de bom, não é!?

    Beijinhos e bons ventos!
    Bia <°)))<

    ResponderExcluir
  2. Bia,

    Esses queijos são demais!!!! Um melhor do que o outro. E o país é muito simpático. Cheio de cidades lindas e floridas. Tulipas para todo lado. Um encanto.

    Beijos

    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Oi, Cláudia. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir
  4. Gouda é lindíssima, destino obrigatório na Holanda.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!