A NOVA BELGRADO, EM TEMPOS DE PAZ


Os ponteiros do relógio marcavam três horas da tarde quando o avião tocou no solo da Sérvia. O sol aparecia tímido entre as nuvens que insistiam em atrapalhar o verão de Belgrado. Eu estava curiosa com o que iria encontrar naquelas terras tão pouco frequentadas por estrangeiros. O motorista do táxi, um sérvio grandalhão e moreno, percebeu meus olhos varrendo o cenário e começou a falar sobre as ruas que o carro percorria, no breve trajeto até o hotel. Estávamos rodando pela parte mais jovem da cidade. A nova Belgrado. Construída há pouco tempo. Planejada, com amplas avenidas, prédios altos, alguns suntuosos, outros nos moldes do comunismo - em cores cinzentas, com comércio de apoio em cada quadra. Fez lembrar Brasília, claro que numa versão simplificada. Do outro lado dos rios, Danúbio e Sava, que por muito tempo demarcaram as fronteiras da cidade, ficava a parte antiga. Ruas estreitas, prédios mal conservados quase em ruínas, pois há décadas não viam sequer uma demão de tinta. Marcas de bombas chocantes nas ruas principais. E, um grande Forte de frente para os rios guarda majestoso duras recordações dos tempos idos. E, foi assim a minha primeira chegada à Belgrado, em 2009.

Quatro anos se passaram e a vida me levou outra vez à esse país sofrido onde eu não imaginava que um dia retornaria. Agora, minhas expectativas eram outras. O que teria mudado em quatro anos? Como estaria a cidade? Mais alegre? Mais triste? Recuperando sua economia? E as pessoas? Menos desconfiadas? Mais relaxadas?

Para minha surpresa tudo parece ter mudado para melhor, apesar dos mais velhos ainda lembrarem com saudade dos tempos do comunismo. Os prédios que antes estavam em ruínas agora começam a ser restaurados. Um grande evento de música animava a galera. O shopping outrora vazio agora está repleto de lojas e entre elas algumas grandes grifes internacionais que nem temos no Brasil.  As ruas do centro antes com cara acinzentada agora começam a ganhar ares mais modernos. As mudanças foram boas apesar da economia ainda andar na corda bamba e dos prédios bombardeados pela OTAN continuarem a lembrar do passado recente. Mas, agora são tempos de paz.

A nova Belgrado parece outra cidade, com prédios espelhados, shoppings e amplas avenidas.

Na parte antiga de Belgrado, prédios bombardeados continuam recordando os horrores da guerra. Eles ainda não foram demolidos por falta de suporte financeiro e, além disso, porque os efeitos do urânio ainda estão ativos.

A parte antiga da cidade ainda está mal conservada. Mas, os prédios que não tinham manutenção desde os tempos de Tito já começam a ser recuperados.

UMA HISTÓRIA DENSA

A história da Sérvia, definitivamente, não é das mais tranquilas de que se tem notícia. Depois de tantas disputas, guerras e bombardeios, Belgrado, a capital do país vem tentando se levantar com a promessa de figurar entre os roteiros turísticos almejados nos Bálcãs, num futuro breve. É uma das cidades mais antigas do Sudeste Europeu. Sua trajetória começou a ser trilhada há mais de sete mil anos. Marcas de antigas civilizações podem ser vistas por lá. Preciosidades pré-históricas permanecem em Vinca, sítio arqueológico próximo a Belgrado.

O potencial turístico da Sérvia é enorme, mas infelizmente os investimentos em turismo ainda são baixos, por isso em alguns museus as legendas são feitas apenas na língua oficial do país. 

CAMINHOS TORTUOSOS JÁ FORAM TRILHADOS NAQUELAS TERRAS

 A região dos Bálcãs é o corredor que liga Europa e Ásia. Belgrado, que já foi a capital da ex-Iuguslávia e agora é a capital da Sérvia, é tida como a fronteira entre o leste e o oeste do mundo. Por ser um caminho de passagem já presenciou muitas guerras. Sua forma atual foi escrita a fogo cruzado. Ao longo de sua vida, a cidade já foi devastada mais de trinta vezes, mas nunca deixou de se levantar novamente. Somente no século XX foi bombardeada quatro vezes. Um desses episódios ocorreu com nada mais nada menos do que “Bombas de Urânio”. Terrível! E as marcas, por incrível que pareça, ainda estão lá, em pleno coração da cidade. Como se isso não bastasse, trinta e sete diferentes etnias convivem em um território relativamente pequeno e com frequencia se estranham. Imagine que a Sérvia faz fronteira com oito países: Romênia, Bulgária, Macedônia, Albânia, Montenegro, Bósnia, Croácia e Hungria. Alguns dos quais já formaram uma poderosa nação imposta pela União Soviética: a antiga Iugoslávia. Que história incrível e confusa! Conversar com as pessoas que vivem no país é como mergulhar no tempo. Eles dão aulas de história. Viveram tudo aquilo. Acompanharam a fase áurea da monarquia, o período de ditadura comandado pelas mãos de Tito, a época sangrenta deflagrada pelo próprio presidente sérvio Slobodan Milosevic, que o povo diz que foi um louco, e, agora, experimentam uma república democrática em tempos de paz. Que dure para sempre!

Mapa da Sérvia e países vizinhos.


BATENDO UM PAPO COM OS SÉRVIOS

Entender o que se fala naquelas bandas é tarefa árdua. A língua oficial é o Sérvio, uma língua eslava que soa como uma mistura de russo com esloveno. A escrita é ainda mais difícil, pois o alfabeto usado é o cirílico, com 30 letras muito estranhas. O latim também é usado oficialmente na escrita. Felizmente, o inglês é falado com frequencia. Assim, fica mais fácil se fazer entender e conseguir chegar onde se quer, pois como o país não tem muito apelo turístico quase tudo é escrito em sérvio. Inclusive os mapas da cidade.

Falar algumas palavrinhas em sérvio pode ajudar a engrenar numa conversa amistosa ou conseguir um sorriso amável de alguém. Vale lembrar que eles não são dados a muito papo com estrangeiros. Pela sua história é de se esperar que o povo seja um pouco resguardado.

Quer aprender?

Sim = Da
Não = Ne
Oi = Zdravo!
Por favor = Molim vas
Obrigado (a) = Hvala
Bom dia = Dobro jutro!
Boa tarde = Dobar dan!
Desculpe = Izvinite
Prazer em conhecê-lo = Drago mi je

Então? Entendeu alguma coisa? A língua é bem difícil... .

NÃO DEIXE DE CONHECER

1) Parque Kalemegdan e Forte de Belgrado. Esse é o núcleo da cidade. Ocupa uma área enorme em frente aos rios Sava e Danúbio. Serviu como estrutura de defesa da região até o século XVIII. Atualmente, abriga um zoológico, museus, área de lazer, restaurante, café e muita história.

Dica: Ao visitar o parque programe seu almoço ou jantar no Restaurante Terasa. É delicioso e tem um visual lindo.

 Encontro dos rios Sava e Danúbio visto do Parque Kalemegdan.

Parque Kalemegdan


Portão do Relógio

 Museu Militar.


Dentro do Forte, o monumento "Vitória", que foi feito para comemorar o triunfo dos sérvios na Guerra dos Bálcãs em 1913, fica em um platô de onde se pode ver a junção dos rios Sava e Danúbio. O lugar é lindo e o monumento é uma das marcas registradas da cidade.
   

Acima, a Torre Jaksic, dentro do Parque Kalemegdan.


2) A rua de pedestres Kneza Mihaila é a mais concorrida do centro da cidade e uma das mais antigas. Começa no Parque Kalemegdan e se estende animadamente entre lojas, cafés, obras de arte, prédios antigos, sorveterias e carrocinhas de pipoca até a Praça da República, "Trg Republike". É verdade que as lojas não são das melhores (mas, isso já está mudando), mas isso é o que menos importa. Afinal, ninguém viaja à Sérvia para fazer compras...

A rua Kneza Mihaila começa no Forte e se estende até a Trg Republike.


O calçadão de pedestres  da Kneza Mihailaé o local preferido como ponto de encontro em Belgrado.

Os sapatos típicos da Sérvia "Opanak" que têm um bico virado para cima são vendidos na rua Kneza Mihaila e no Parque Kalemegdan.

3) O antigo quarteirão boêmio “Skadarlija” é imperdível. Essa rua inicialmente era um assentamento de ciganos numa área que ficava fora das muralhas do Forte. No começo do século XX várias tavernas se instalaram ali. Hoje, a rua tem restaurantes charmosos e deliciosos, mas depois da meia-noite o movimento termina, ou seja, a boemia já não é mais como antes. Indico os restaurantes Tri Sesira e Dva Jelena.

Skadarlija é toda florida, carros não podem trafegar, o calçamento é de pedras e o astral é delicioso.

4) Igrejas ortodoxas. São lindas com suas cúpulas trabalhadas. Podem ser visitadas durante o dia, mas alguns cuidados são necessários para respeitar os hábitos locais. Mulheres devem usar ombros cobertos e evitas shorts e saias curtas. Homens devem usar calças compridas e tirar o chapéu ao entrar. Mulheres devem ficar à esquerda e homens à direita da igreja. Além disso, as mulheres não devem passar pelo santuário que fica atrás dos ícones.

Igreja de St. Sava que ainda não foi completamente construída por dentro por falta de verbas e alguns ícones ortodoxos.

 
Igreja St. Mark's no Parque Tasmajdan.

A simpática capela St. Petka fica dentro do Parque Kalemegdan.

Ao fundo, a torre da Catedral Ortodoxa, simples e linda. Fica em frente a Casa da Princesa Ljubica e numa área antiga da cidade que está bem conservada.

 5) Mercados e feiras de rua. São muito interessantes e fazem parte do cotidiano dos sérvios. É um bom modo de entender os costumes do povo e ver o que eles consomem habitualmente e usam no preparo de suas refeições. Roupas, doces, sapatos e produtos cultivados nos arredores da cidade são vendidos por senhoras e senhores que vestem roupas características da zona rural.

Barracas de doces, sapatos e roupas na entrada do Forte.

Legumes e verduras frescas são comercializadas em várias feiras livres pela cidade.

6) Ada Ciganlija. É um bairro que fica a sete quilômetros do centro. Já que o país não tem nenhuma frente voltada para o mar, na época do sol escaldante de verão é lá que o povo vai para dar um mergulho. A região é arborizado e parte do rio foi fechado para transformar aquele trecho em um "lago artificial".

Muitos parques e áreas verdes se mantém em Belgrado. 

7) Residência da Princesa Ljubica. Vale a pena andar por essa região, pois está bem conservada, é uma das mais antigas da cidade e faz lembrar que o país já viveu uma monarquia. A casa foi construída em 1829, a pedido do Príncipe Milos. O estilo arquitetônico mistura a influência dos Bálcãs com a influência turca.




Lembranças da época da monarquia, Casa da Princesa Ljubica. 

8) Zemun. Esse bairro, inicialmente, se desenvolveu separado do resto da cidade. Com o desenvolvimento da “Nova Belgrado” a região foi incorporada como parte da cidade, em 1934. Fica às margens do rio Sava. De dia, famílias inteiras caminham no calçadão ao ar livre e à noite a galera agita até tarde nos bares, restaurantes, cafés e cassinos.

Cenas do cotidiano de Zemun.

9) Shopping Usce. O símbolo maior do capitalismo foi construído exatamente onde funcionava o Quartel General do Partido Comunista Iuguslavo que foi bombardeado e parcialmente destruído. Esse fato foi motivo de discórdia, mas hoje o shopping está lá majestoso e conta com lojas de cadeias internacionais, como: Zara, Sephora, Adidas e várias outras.

O prédio alto ao fundo teve os andares superiores danificados durante confrontos para derrubar o comunismo. Por ironia, exatamente na sua frente foi construído o maior shopping center da cidade. 

10) Prédios do governo bombardeados na rua Kneza Milosa. É chocante andar pelas ruas principais da cidade e esbarrar com prédios que foram destroçados por bombas em pleno século XX e que não foram removidos.

 
Essas imagens são tão fortes que até dispensam comentários.


11) A Casa das Flores. Esse é o poético nome dado ao Mausoléu do Presidente da República Socialista da Iuguslávia Josip Broz, conhecido como “Tito”. O complexo inclui um museu com presentes ofertados por diversos países ao ditador. Ao questionar os sérvios se suas vidas eram melhores antes, durante o comunismo, ou se estavam vivendo um momento melhor agora, as três pessoas com quem falei foram unânimes em dizer que eram mais felizes antes e não sabiam.

.......
Mausoléu do ditador da ex Iuguslávia, atual Sérvia, "Tito". 

Ponto alto: a gastronomia

Os sabores e aromas da cozinha sérvia são espetaculares. Misturam temperos e influências de seus vizinhos asiáticos e europeus. A comida é sempre farta. A começar pelos pães. Variados e maravilhosos. São servidos com queijo cottage temperado com pimentão ou com “Kajmak”, uma espécie de creme feito a base de leite. O pão de milho com queijo, chamado de “Proja” tem que ser experimentado. É ótimo. E as saladas? Fresquíssimas e com forte influência grega. Os fiambres de vários tipos são servidos como entrada, experimente o “Kulen”, com páprica vermelha. E a seguir pratos quentes a base de carne bovina, frango e porco. O “Sarma”, charutinho tipicamente turco feito com folha de uva e recheado de carne moída é delicioso. Os rolinhos de carne grelhados, chamados de “cevapcici” são imperdíveis, também são conhecidos como “Kebab”. Tudo é gostoso.



Receita do pão de milho com queijo “Proja” 

5 xícaras de farinha de milho
3 xícaras de farinha de trigo
3 ovos
3 xícaras de óleo
1 tablete de fermento
1 copo de iogurte
1 copo de água
1 grande fatia de queijo

Modo de preparar: misture todos os ingredientes e leve ao forno, em uma forma retangular com 5 cm de altura, até dourar.

Os pães de Belgrado são maravilhosos. Não se pode deixar de provar... todos eles.

RESTAURANTES QUE VALEM A PENA

Comer bem em Belgrado é muito fácil. A comida é sempre fresca e deliciosa. Indico alguns restaurantes:

Ø Tri Sesira. Fica no quarteirão da boemia sérvia. Skadarlija 29. Telefone: 3247-501

Ø Terasa. Bom lugar para almoçar. O restaurante fica no Forte de Kalemegdan e tem vista linda dos rios Sava e Danúbio. Telefone: 3283-011. http://www.kalemegdanskaterasa.com/

Ø Reka. Restaurante com música ao vivo a partir das 10 hs da noite. Muito divertido, todos levantam e dançam entre as mesas. Fica no final do Bairro de Zemun, Kej Oslobodenja 73b. Telefone: 2611-625. http://www.reka.co.yu/

Ø Ada. Também em Zemun, mas no começo do bairro. É um restaurante flutuante com música ao vivo. Bulevar Nikole Tesle, 11080. Telefone: 2607-590. http://www.restoranada.co.rs/

Indicação de hotéis

Um dos melhores hotéis da cidade é o Hyatt Regency, rua Milentija Popovica 5, Nova Belgrado, telefone 301-1234. O Moskva é lindo por fora, fica num ponto ótimo e já está sendo reformado. O Continental é velho e sujo, com café da manhã fraco. O novo Bah - Beograd Art Hotel pertence ao grupo Special Hotels of the World e é super charmoso, fica na Knez Mihailova 27, telefone 303 9783, www.belgradearthotel.com

 
Hotel Hyatt Regency, na Nova Belgrado.


O antigo Hotel Moskva localize-se num excelente ponto. Mas, por enquanto precisa de uma reforma.


Dicas Úteis

Idioma: sérvio


Regime Político: democracia


Documentos: passaporte com validade de 6 meses.


Moeda: dinar sérvio SRD. Um dólar vale116.5 dinars (valor foi obtido em novembro de 2016).


Fuso horário: 5 horas à frente do horário de Brasília.


Temperatura: de outubro a abril é frio e chega a nevar. No verão é quente, variando entre 25 e 35 graus.

Ônibus para turistas: a capital tem um ônibus que circula pelos principais pontos turísticos da cidade. Super prático - Belgrade Sightseeing - www.metropoliten.com ou www.travelserbiabelgrade.com

Visitar a Sérvia é uma escolha totalmente fora dos padrões turísticos habituais. Sua atual configuração geográfica foi estabelecida há menos de seis anos, quando se separou de Montenegro. Já foi palco de inúmeras batalhas e isso deixa uma impressão marcante em quem a visita. Seu potencial turístico certamente se revelará num futuro breve, pois entre seus pontos fortes figura uma herança cultural riquíssima vinda do cruzamento de povos de diferentes etnias. Fique atento, o país vai se fortalecer novamente e você ainda há de querer conhecê-lo.


Este post foi escrito inicialmente em 2009 quando fui à Sérvia pela primeira vez. Em 2013 retornei a Belgrado e o texto foi atualizado. Em 2016 foi atualizado outra vez.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Claudia
    Gostei muito da sua visão de Belgrado.
    Dá vontade de conhecer este mundo diferente.
    beijinhos
    VS

    ResponderExcluir
  2. Minha amiga
    estou a ler o teu texto (excelente), acompanhado pelo Déjan, que dentro de horas regressa a Belgrado, via Stuttgart.
    Adorei ler o que escreves e concordo por assim dizer com tudo o que escreves.
    Agora é lá, em Belgrado que voltarei a encontrar o Déjan, no início de Novembro; ele mora na Knesa Milosa, mesmo junto aos prédios em ruínas do antigo Ministério da Defesa que mostras nas fotos, e que assim permanecem para recordar às pessoas, principalmente aos visitantes os bombardeamento da NATO, em 1999.
    Obrigado por este texto.
    Beijinho meu e outro do Déjan.

    ResponderExcluir
  3. Cláudia

    Parabéns pelo excelente post, super completo! Esse parece um ótimo destino para aquelas pessoas que gostam de hístória e não querem se limitar ao turismo tradicional, visitando somente os lugares da "moda".
    Abraço

    Virginia

    ResponderExcluir
  4. Vígínia
    A Sérvia é realmente um lugar fora do circuito tradicional de turismo e com uma história bastante densa.
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Cláudia,

    Isso é o q considero como uma rica experiencia !!

    vc fez um relato tão descritivo que dá vontade de conhecer a região.
    Abusaria se perguntasse s/visto, preços,idioma (c/ingles dá p/se comunicar?) tempo de viagem - ex. saindo de ...

    Agradeço desde já s/atençao.


    Ana

    ResponderExcluir
  6. Ana, para entrar no país
    é preciso fazer um visto no Consulado da Sérvia que fica em Brasília. A documentação pode ser enviada pelo correio. Para chegar até lá achei mais conveniente via Swiss. É uma ótima companhia aéra e faz uma escala em Zurique(que é um lugar delicioso para uma parada de um ou dois dias). O inglês é muito falado, resolve o problema da comunicação. E, os preços são bem mais em conta do que na Europa tradicional. O Hyatt, por exemplo, tem diárias em torno de 250 euros. Um hotel desse padrão em Paris ou Londres sairia o dobro, pelo menos. Os sérvios estão tentando entrar para a União Européia, se isso acontecer no próximo ano, o preço vai aumentar bastante e o país vai conseguir atrair muito turismo.
    Qualquer outra dúvida made um e-mail para claudiafono@globo.com
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  7. Claudia,

    Estou indo para belgrado no próximo mês e seu post me deixou mais ansiosa ainda. Muito obrigada por esclarecer pontos importantes e retratar a cidade com impressões tão bonitas.
    Parabéns.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela visita. Já dei uma passada pelo blog de vocês também. Depois da viagem à Sérvia contem a experiência de vocês por lá. Divirtam-se!
    Claudia

    ResponderExcluir
  9. Cláudia, excelente o seu blog! Texto muito bom, leve e informativo.
    Só hoje tive um tempinho pra ver.
    Amanhã, segunda-feira, será meu único dia de folga por aqui. Volto na terça.
    Vou aroveitar as suas dicas para fazer um roteirinho básico de um dia...rs.
    O que você acha imperdível? O Parque Kalemegdan, com certeza, e os prédios bombardeados. O que mais?
    Vocês estão de férias pela Europa? Vi que já visitou outros lugares depois daqui...

    Obrigada pela dica!
    Biejo grande!
    Rosane

    ResponderExcluir
  10. Olá Cláudia,entrei por curiosidade em seu blog para saber um pouco mais sobre a Sérvia. Adorei tudo o que li e vi, está tudo bastante detalhado, até me senti passeando pela cidade...
    Pretendo visitar o país em julho/2010 e estou bastante insegura. Sou negra e queria saber se existe algum tipo de preconceito pronunciado ou algum tipo de cautela que eu deva ter? Será minha primeira vez na Europa e já quero aproveitar e passar em Roma. Você acha que é viável ir de um país para o outro?
    Devo fazer essas viagens separadamente?

    Desde já agradeço

    Ana Ribeiro

    ResponderExcluir
  11. Ana Claudia.
    Itália e Sérvia são dois países bem diferentes! Como você decidiu pelos dois países? É uma viagem fácil de organizar, pois você pode voar até a Itália passar uns dias em Roma e de lá voar para Belgrado. É viável. Quanto ao preconceito racial, na Europa não vejo nenhum problema. A Itália é um país que às vezes implica com mulheres viajando sozinhas. Belgrado abriu suas portas faz pouco tempo. Não vi negros por lá, mas tenho certeza que você não sofrerá nenhum preconceito. As pessoas são muito receptivas e maravilhosas.
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  12. Ana Claudia.
    Itália e Sérvia são dois países bem diferentes! Como você decidiu pelos dois países? É uma viagem fácil de organizar, pois você pode voar até a Itália passar uns dias em Roma e de lá voar para Belgrado. É viável. Quanto ao preconceito racial, na Europa não vejo nenhum problema. A Itália é um país que às vezes implica com mulheres viajando sozinhas. Belgrado abriu suas portas faz pouco tempo. Não vi negros por lá, mas tenho certeza que você não sofrerá nenhum preconceito. As pessoas são muito receptivas e maravilhosas.
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  13. Oi Claudia, eu recebi uma bolsa de estudos pra Belgrado e como eu queria uma mudança de cenário e aproveitando aprender uma nova língua, eu queria saber do pouco que você sabe ou soube do Ensino Superior, acha q fica mais em conta q Portugal???

    À propósito, ler o teu post foi bastante esclarecedor, como se estivesse eu própio a fazer uma viagem túristica. (Obrigado, por isso).

    ResponderExcluir
  14. Igor! Que pergunta dificil. Nao tenho informacao precisa sobre Ensino Superior em Belgrado. Talvez o ideal seja entrar em contato com a universidade para saber o que eles dizem.

    ResponderExcluir
  15. Claudia,

    Por um momento passou pela minha cabeça conciliar Athenas com Belgrado e passar 2 dias na capital sérvia. Você acha que valeria a pena? Estou na dúvida do que fazer em 8 dias em setembro: Só Grécia, visitando Athenas, Rodhes, Mikonos, Santorini e se der Corfu; ou cruzeiro rápido pelas ilhas e acrescentar Israel (ou quem sabe Sérvia)... rs

    Vc que conhece a região bem, o que recomenda?

    Bjos! :)

    ResponderExcluir
  16. Fê!
    A Grécia tem muita coisa interessante para se ver. Athenas em um ou dois dias dá para conhecer. A Acrópole é inacreditável!!!! O Teatro de Herodes, a troca da guarda, um almoço no bairro chique de Kolonaki são lugares legais. Circular pelo bairro de Plaka e comprar muitos olhos gregos é parte do programa. Talvez ir até o estreito de Corinto (70 Km de Athenas) e dali até Napflio, ao Anfiteatro de Epidauro, o oráculo Delfos e Olímpia seja bem interessante. Eu fui de carro alugado e adorei a escolha!
    A ilha de Santorini é a minha preferida. Dormir um dia lá e ver o sol nascendo é fantástico. Jantar em um daqueles restaurantes típicos, em Oia, é super romântico. Depois, tem tantas outras ilhas lindas como Mikonos, Rodhes, Creta, Paros, Pathmos, Corfu. E, mesmo aquelas pequeninas que ficam pertinho de Athenas: Hydra, Poros e Aegina (que se vai de barco em uma manhã saindo do porto de Athenas) são pequenas, mas simpáticas. Uma semana é pouco tempo para tudo que a Grécia tem de história e beleza natural. Não consegui ir ao Monte Athos e sou doida para voltar lá.
    Acho que a Sérvia tem outro astral. Ditaddura, bombardeio, povo sofrido, muitas guerras recentes. Combina mais com uma ida á Croácia, Bulgária...
    Este é um roteiro cheio de possibilidades.
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir
  17. Noosa mt mt legal. Belgrado no meu ponto de vista é um lugar lindoo.. Meu sonho é conhecer Belgrado, mais sou Brasileira e isso requer mtas coisas, mais nada é impossivel, um dia eu ainda vou para la, e se esse Blog ainda existir eu avisoo.. bjus

    ResponderExcluir
  18. Sammy, vou torcer para você conseguir realizar seu sonho e espero que o blog ainda esteja no ar firme e forte para dividir suas experiências de viagem.
    Um bj,
    Claudia

    ResponderExcluir
  19. surpreendente!!!

    começou pela atençao do consulado em Brasilia
    um pais a ser visitado sem nenhuma duvida
    Limpo,pessoas educadas e gentis, restaurantes e comidas otimas,bem pitoresca
    O meio de transporte com facil acesso, pessoas felizes que estao prontas sempre a ajuda-las no necessario

    o unico porem ficou nos hoteis que sao bem velhos ,mas limpos , e creio que irao crescer e melhorar , pois precisa ser divulgadoo turismo como outra vantagem moeda bem mais barata que o euro.
    parabens Servia ,valeu a pena terem escolhido aqui para o congresso europeu de medicina

    yeda wilmers
    santos
    sao paulo

    ResponderExcluir
  20. Oi Yeda!
    É muito bom viajar e descobrir países que consigam nos surpreender. Com a Sérvia é assim mesmo. Um país que está se abrindo agora e tem uma história muito sofrida. Lugar lindo e com pessoas incríveis.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  21. Claudia, amei encontrar essas informações sobre Belgrado. Estou indo para a Servia em outubro acompanhar meu filho em um campeonato de Karate que será realizado em Novi Sad que fica a 70 km de Belgrado. Estava muito curiosa a respeito da comida por lá, mas só de ficar sabendo que os pāes são gostosos já fico mais tranquila. Quando vc esteve por lá conheceu Novi Sad? Quando voltar posto minhas impressões! Um abraço, Luciana

    ResponderExcluir
  22. Luciana,

    Infelizmente não conheço Novi Sad, só Belgrado.Mas, fica tranquila que a comida é ótima.

    Boa sorte para seu filho.

    Beijo

    ResponderExcluir
  23. sou brasileiro, vivendo atualmente em Portugal para doutorado. viajarei para belgrado em março. é necessário visto para entrar lá? obrigado

    ResponderExcluir
  24. Sim, é necessário. Falo sobre isso no final do post.

    ResponderExcluir
  25. Cláudia,
    Cao!!!!
    Parabéns pelo seu Blog... uma gracinha! :)
    Fui à Sérvia há 1 ano (que saudade!!!) durante o período de inverno e queria deixar aqui uma dica: pessoal que pensa que viajar no inverno pode ser legal para conhecer a neve: NÃO FAÇA ISSO!!!!VÁ NA PRIMAVERA/VERÃO/OUTONO!!!!!
    A Sérvia é uma país lindo, cheio de riquezas, pessoas maravilhosas, comidas espetaculares e muita cultura!!!!!!! Então, visitem-o em época PÓS neve... cheguei a pegar frio de -22ºC e não achei nada animador aquela temperatura para passear.. hehehe. Fica a dica!
    Beijos!
    Hvala puno,
    Ludmila

    ResponderExcluir
  26. Ludmila,

    Realmente muito chato visitar algum lugar com uma temperatura tão baixa. Não gosto. Prefiro temperaturas acima de zero.

    Bj e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  27. Claudia, você descobre cada lugar.....! Não conseguirei jamais te acompanhar, rs rs rs. Estive viajando agora pelas bandas de lá do oceano, mas a Sérvia acabei de colocar naquela minha listinha que não acaba nunca!!!!
    Beijocas e bons ventos sempre!

    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Oi Claudia, preciso do seu email e nome que usa nele, para poder colocar o post no Países do meu blog.
    Obrigada.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  29. Oi Turquezza.

    Tudo bem? Qual é seu blog? Gostaria de conhecer. Meu e-mail é claudiafono@globo.com

    Bj

    ResponderExcluir
  30. Olá, Claudia!

    Sou brasileiro, moro em Belgrado há pouco mais de um ano e escrevo o blog Bem-vindo à Sérvia.

    Gostaria de dizer que fiquei muito feliz em ver um post tão detalhado e completo sobre essa cidade tão fascinante!

    Trabalho com Turismo aqui e vivo dizendo que é uma questão de tempo até a Sérvia entrar de vez no circuito turístico dos viajantes brasileiros. É o país perfeito para quem quer sair do óbvio e ter uma experiência única e autêntica!

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  31. Thiago,

    A Sérvia é um país incrível. Já estive duas vezes em Beelgrado e gostei muito. As pessoas são amáveis, a cidade muito segura, a gastronomia maravilhosa, a arquitetura começa a ser preservada.

    Gostei muito!!!! E, tenho amigos que moram na cidade. Então, fui muito bem apresentada ao que a cidade tem de melhor.

    Recomendo uma viagem à Sérvia com certeza, especialmente se conjugada com Croácia e Montenegro.

    Obrigada pela visita ao blog.

    ResponderExcluir
  32. Cláudia, adorei seu blog, parabéns! Gostaria de saber se brasileiro precisa de visto para visitar a Sérvia. Se sim, como fazemos este procedimento?

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  33. Oi Anônimo,

    Essa resposta está no texto acima.


    Documentos: passaporte e visto. O visto deve ser feito no Consulado da Sérvia, em Brasília, de segunda a sexta das 9:00 às 15:00hs. O telefone é (61) 3223-7272 e o e-mail para contato é embaixadaservia@terra.com.br

    Bj

    ResponderExcluir
  34. Parabéns pelo post! muito muito útil e completo! será meu roteiro pra Belgrado :)

    ResponderExcluir
  35. Olá ! A Sérvia ainda exige o visto para o turista brasileiro ? Abç. Olga.

    ResponderExcluir
  36. Sim, Olga.

    É preciso de visto para ir à Sérvia.

    ResponderExcluir
  37. Acabei de chegar e vou seguir suas dicas!!!

    ResponderExcluir
  38. Amei o seu blog
    A partir de hoje vou estar sempre atenta ás suas novidade!!!
    pois tenho a certeza, que vou ter bastante conhecimento atraves de voce.
    bj

    ResponderExcluir
  39. Maria,

    Adorei seu comentário. Obrigada do fundo do coração. Você fez meu dia mais feliz.

    Bj

    ResponderExcluir
  40. ja o visitei e gostei muito, e quero voltar lá é muito fixe... dilson sousa

    ResponderExcluir
  41. Cláudia, parece que a necessidade de visto foi abolida. Escrevi para a embaixada, mas ainda espero resposta.

    ResponderExcluir
  42. Que bom que não precisa mais de visto. Estive duas vezes na Sérvia e precisei fazer um visto bem chatinho. Ótima notícia.

    ResponderExcluir
  43. Ola!
    Adorei o blog! Minha familia veio de Novi Slankamen, bem pertinho de Belgrado... ultimamente tenho buscado informaçoes pois quero fazer uma viagem de "recuperação da cultura e memorias da minha arvore"! Obrigada pelas informaçoes!!! Me fez gostar ainda mais do meu destino e da busca por minhas raizes!
    Ana Carolina Schwartz

    ResponderExcluir
  44. Ola!
    Adorei o blog! Minha familia veio de Novi Slankamen, bem pertinho de Belgrado... ultimamente tenho buscado informaçoes pois quero fazer uma viagem de "recuperação da cultura e memorias da minha arvore"! Obrigada pelas informaçoes!!! Me fez gostar ainda mais do meu destino e da busca por minhas raizes!

    ResponderExcluir
  45. Ana,

    Já estive algumas vezes na Sérvia. O país é belíssimo e as pessoas guerreiras e muito receptivas. Espero que você vá até lá e se encante, assim como eu me encantei.

    Boa sorte na sua viagem em busca das raízes. Já fiz isso quando visitei a Lituânia terra natal dos meus avós.

    Bj

    Claudia

    ResponderExcluir
  46. Claudia , tem alguma sugestão de bar/ balada por lá?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  47. Rodrigo,

    A parte mais movimentada da cidade para baladas é Zemum.

    Vou colar duas sugestões que copiei do blog.

    Ø Reka. Restaurante com música ao vivo a partir das 10 hs da noite. Muito divertido, todos levantam e dançam entre as mesas. Fica no final do Bairro de Zemun, Kej Oslobodenja 73b. Telefone: 2611-625. http://www.reka.co.yu/

    Ø Ada. Também em Zemun, mas no começo do bairro. É um restaurante flutuante com música ao vivo. Bulevar Nikole Tesle, 11080. Telefone: 2607-590. http://www.restoranada.co.rs/

    ResponderExcluir
  48. Olá!

    Parabéns pelo site e pelo post!

    Vou para belgrado durante 6 semanas fazer um estágio! Gostava de aprender mais sérvio, sabe-me dizer onde o posso fazer?

    Obrigada

    Filipa
    http://apontamentosdecircunstancia.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  49. Filipa,

    Procure algum curso pela internet. Boa viagem!

    ResponderExcluir
  50. Fiquei sabendo que não precisa mais de visto para a Sérvia desde 2013.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!