O HIPSTER SHOREDITCH


Quando a gente imagina que a Terra da Rainha já está totalmente formatada... ela acena com surpresas. Shoreditch é o novo "queridinho" da galera alternativa, em Londres. O bairro foi revitalizado na época dos Jogos Olímpicos 2012 e entrou para a lista dos lugares a se visitar em East London. Está longe de ser aquela Londres clássica das senhoras elegantes desfilando de chapéu, do chá da tarde nos moldes convencionais, dos lordes de fraque e cartola. Nada disso. É hipster, desencanada, bagunçada, efervescente, criativa, multicultural, descolada, divertida, surpreendente. Digamos que tenha ares de Camden Town porém com muito mais possibilidades.

Dessa vez optei por ficar hospedada uma semana em Shoreditch. É muito diferente dar uma caminhada de uma tarde pelo bairro ou mergulhar de cabeça para sentir a alma e viver o lugar intensamente.

Brick Lane, a rua mais efervescente de Shoreditch.

PARA VIVER SHOREDITCH

Escolhi o Courthouse Hotel Shoreditch que abriu as portas em maio de 2016, na Old Street. Tem padrão 5 estrelas e ocupa um antigo Palácio da Justiça. É um prédio histórico. Super interessante. O bar fica na área onde havia celas para mafiosos. Parece pesado, mas hoje é divertido. Os quartos foram todos recém reformados. Tudo novinho em folha. A decoração é sóbria e elegante. O serviço é impecável. Staff super gentil e treinado para ajudar da melhor maneira possível. Uma experiência e tanto!

Fachada do Courthouse Hotel Shoreditch.

Quartos confortáveis e recém reformados.

UNDERGROUND E OVERGROUND

Shoreditch é servido por duas linhas de underground: Old Street (linha Northern) e Liverpool Street (linhas Circle, Metropolitan, Hammersmith & City). E, também tem a opção de overground: Hoxton e Shoreditch High St. Esse trem tem uma malha mais restrita. Tem poucas conexões com a área central da cidade.

Underground Liverpool Street.

COMO SE ACHAR

Da primeira vez em que estive em Shoreditch confesso que fiquei um pouco insegura no bairro e não vi muita graça pois passei rápido, apenas para almoçar. Não tive tempo de explorar a riqueza cultural e a diversidade que a região oferece desde vida noturna agitada e inúmeros cafés legais, à galerias de arte contemporânea. Agora, percorri cada centímetro do bairro e vou compartilhar com vocês “meus achados”.

 Pelas ruas do hipster Shoreditch.

São muitos ateliês, galerias de arte, lojas descoladas, restaurantes e cafés.

Sugiro que você desça na estação de Old Street circule por ali entre a Great Eastern Street, Curtain Street, Columbia Road, Hoxton Square, Bethnal Green Road, Brick Lane, Shoreditch High Street, Redchurch Street, Lamb Street (onde fica o Mercado Spitafields). E então, depois de caminhar sem pressa, tomar um chá ou café, espiar as galerias de arte, as lojas de roupas londrinas mais descoladas, comprar flores (apenas aos domingos) no Mercado de Flores da Columbia Road, almoçar num restaurante vietnamita (ou koreano, ou tailandês, ou indiano, ou paquistanês, ou peruano, ou num food-truck do Mercado Spitafields...) pegue o metrô de volta na estação Liverpool Street.

PS: E por falar em restaurantes vietnamitas (que são uma febre em Londres) experimente o Cây Tre, na Old Street 301. Bem em frente fica o Kêu, também vietnamita, do mesmo grupo.

Ônibus vermelhos de dois andares também são uma boa opção para chegar ao bairro.

RETRATO DE SHOREDITCH

Então, vamos às evidências. Shoreditch nem sempre teve boa fama. Ele entrou para o mapa com as histórias horrendas de Jack, o Estripador, um serial killer bastante conhecido, que deu trabalho à polícia londrina. Ele viveu na região entre 1888 e 1919. Sua identidade foi confirmada bem depois de sua morte. Jack era um judeu, fugitivo de guerra, que matava e mutilava prostitutas. Dizem que assassinou mais de 11 mulheres. Por isso, sugiro uma parada inicial no Café Cereal Killer, uma pequena portinha na Brick Lane 139 que pode passar em branco se você não estiver de olhos bem atentos. O nome do café é uma brincadeira que faz referência tanto aos inocentes sucrilhos quanto à perversão do principal personagem do bairro: cereal x serial. Na parede quadros de alguns “serial” killers famosos feitos com o “cereal” matinal. Nas prateleiras são mais de 120 tipos de cereais espalhados em caixas e mais caixas que levam qualquer um a arregalar os olhos.

 Cereal Killer Café.

Brick Lane (onde fica o Cereal Killer) e a Redchurch Sreet são as ruas com lojas e galerias mais legais. Olhe tudo, entre onde der vontade. Não deixe de fazer uma pausa para um café no Albion (no prédio Boundary) que funciona como padaria e delicatessen. É um lugar convidativo e os pães são famosos.

Pertinho dali não perca a chance de conhecer o Lady Dinah’s Cat Emporium, na Bethnal Green Road 152, para tomar um chá da tarde nada tradicional cercado pelos gatinhos, donos da casa, no primeiro local do gênero aberto em Londres. É preciso reservar uma mesa com antecedência www.ladydinahs.com. O conceito é arrebatador para os “cat lovers”. Mas, por outro lado, fala da vida corrida nas grandes cidades e da carência em se conviver com os animais. Ao entrar, todos são convidados a lavar as mãos e recebem as instruções para se comportar adequadamente com os bichanos que circulam soltos por todo lado. É incrível ver as pessoas sorrindo ao se dirigir aos fofuchos. E o chá... Ah! Isso fica em segundo plano. As estrelas são definitivamente os gatos!

Lady Dinah's Cats Emporium.

Quer um café pra gente grande? Sem cereais nem gatinhos? Então vá ao The Bike Sheed Motorcycle Club, na esquina da Old Street com a Shoreditch High Street. Entrei por acaso para tomar um café, pois estava muito frio. Qual não foi minha surpresa ao entrar por uma pequena porta escondidinha embaixo dos trilhos do trem e me deparar com um mundo dedicado aos amantes do motociclismo: motos, capacetes, roupas e acessórios. Uma festa para os olhos. E o local em si é um charme. Além disso, tem uma barbearia interessante e um wi-fi de mega-velocidade que convida muita gente a sentar numa mesa e ficar horas trabalhando por ali.

The Bike Sheed Motorcycle Club.

E por falar em ficar trabalhando por horas, uma das coisas que mais me chamou atenção foi o café do hotel Ace London Shoreditch. É o lugar mais cobiçado e hipster do bairro. Fica na Shoreditch High Street. Muita gente passa o dia ali fazendo do café seu escritório. É incrível! Em cada mesa rola uma reunião. Todos com seus computadores na mão aproveitando o super wi-fi que voa. Difícil encontrar um lugar vago para sentar.

O mega descolado Ace Café London Shoreditch é muito concorrido.

Outro lugar interessante é o Bar Kick. Ele é famoso pelas mesas de peblolim e pelas televisões que transmitem constantemente jogos de futebol. Deu para sentir que esse é o lugar para os amantes do esporte. O happy hour é bem concorrido. 

Bar temático Kick

Mas, concorrido mesmo para o brunch do final de semana é o The Breakfast Club. Você corre o risco de ter que enfrentar uma fila para entrar. Durante a semana, especialmente de tarde, é mais fácil conseguir uma mesa. Aliás, ali você pode tomar café da manhã a qualquer hora do dia ou da noite, na Hoxton Square.

Já deu para perceber que para comer não faltam opções alternativas em Shoreditch. Você vai encontrar de tudo, desde hambúrguer num food-truck maluco até o aclamado Fifteen do Jamie Oliver.

Vai de Burger?

Se você tiver interesse em fazer umas compras bem ao estilo hipster londrino num lugar inusitado, também não deixe de fora o BoxPark, shopping com lojas pequenininhas que funcionam em containers, na esquina da Shoreditch Street e se bater a fome experimente a pizza do Pizza East. É uma das febres do momento em Shoreditch.

 BoxPark.

Um mercado imperdível é o Spitafields Market, que ocupa um quarteirão inteiro, de frente para a Lamb Street e tem vários food-trucks legais que vivem lotados na hora do almoço e lojinhas bacanas. Além disso, nos arredores tem muitos cafés charmosos como o Verde & Company, pubs tradicionais como o Truman Beers and Ales que existe desde 1666 e restaurantes gostosos como o Ottolenghi, com suas saladas convidativas e doces que tiram qualquer um do sério..

Food trucks super concorridos no Spitafields Market

Mercado Spitafields.

Se quiser um bom restaurante para almoçar nos arredores de Spitafields teste o Ottolenghi.

PARA JANTAR

A noite ferve no bairro. Possibilidades alternativas têm aos montes. Bares com pool dance, com apresentação circense, pubs concorridíssimos... e bons restaurantes. Gostei muito da steak house The Jones Family Project na Great Eastern Street 78. Reserve pelo site www.jonesfamilyproject.co.uk e para um jantar mais descontraído e animado sugiro o Casita Andina, um restaurante peruano que está super badalado no momento. Sempre lotado. Faça uma reserva antecipada. www.andinalondon.com O endereço é 1 Redchurch Streeet.

E ENTÃO?

O que achou de Shoreditch? Será que é para você? Vá de cabeça aberta, livre de preconceitos. Prepare-se para encontrar um bairro bastante alternativo. Entre no espírito e curta a viagem! É uma Londres a ser descoberta.





Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Que loucura Cláudia
    Mais uma das suas maravilhosas dicas
    Voce não para em casa não? Kkkkk
    Siga nos fazendo viajar nas suas viagens
    Obrigado Abraços
    VS

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!