A SIMPATIA DE CARDIFF


Ah, Cardiff! Foi amor à primeira vista. Visitei o País de Gales no verão, em setembro, num dia ensolarado. E, para completar, animado pela expectativa de uma partida de futebol (que eles adoram). Guardo boas lembranças de várias cenas corriqueiras pela cidade. A começar pelos policias para quem pedi informação sobre como chegar ao Castelo de Cardiff. Gentilíssimos. Acompanharam-me até o portão de acesso. Depois, pedi outra informação a um senhor idoso que me deu uma aula sobre o passado do país e me conduziu num tour pelas principais ruas do centro. Como se não bastasse, uma senhora me chamou na rua simplesmente para conversar com alguém de cultura e idioma diferentes. Difícil ser tratado com tamanha amabilidade num país desconhecido. Maior simpatia impossível!

Torcedores galeses do time de futebol de Cardiff.

Então, sempre que lembrar do País de Gales terei de cara duas referências: simpatia e castelos. Sim, castelos. Muitos castelos! O pequenino país que compõe o Reino Unido - juntamente com a Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte - tem mais de 600 castelos. Obra dos conquistadores para manter seu território. 

Mapa do Reino Unido.

Por enquanto, conheço apenas o majestoso Castelo de Cardiff, no coração da capital do País de Gales. Aperitivo para os 640 restantes. 

Cardiff Castle e o dragão vermelho - que é o símbolo nacional e emblema da bandeira do país.

O País de Gales foi conquistado pelos romanos e não pelos anglo-saxões que invadiram a Inglaterra. Isso torna os dois países bem diferentes, pois as tradições celtas que há muito se perderam na terra da rainha resistem até os dias de hoje em Gales, apesar da invasão dos normandos, em 1066. Os tantos castelos espalhados pelo país e as montanhas serviram para proteger as terras das ameaças constantes da vizinhança. Em 1535, o País de Gales foi formalmente incorporado à Grã-Bretanha e hoje é governado por Londres. Desde 1955, Cardiff é a capital do País de Gales, que em inglês se chama Wales e Cymru, em galês. Em 1997, um plebiscito aprovou a independência do Parlamento galês.

Centro de Cardiff.

CURIOSIDADE: Os galeses tem muito apreço por poesia e música. Essa tradição vem do tempo dos bardos (encarregados de transmitir as histórias, lendas e poesias de maneira recitada - como um trovador) que segundo relatos históricos teriam ligação com os druídas (sacerdotes da Antiguidade). Nas minas de carvão com pouca luz e pouco ar, eles cantavam para se distrair. Hoje, o carvão deu lugar a fabricação de componentes automotivos, ópticos e elétricos. Mas, mesmo com todo esse desenvolvimento tecnológico a camaradagem do povo, o apreço pela música e o ritmo calmo continuam. Pelos vizinhos, o País de Gales é visto como uma comunidade rural. Que os galeses continuem assim, cultuando a simpatia e a música em campos verdes, cheios de ovelhinhas.

O CASTELO DE CARDIFF

Quando os romanos chegaram no território onde hoje fica a cidade de Cardiff ergueram um forte. Bem mais tarde, no século XII, os normandos fizeram nessa local a primeira torre de um castelo, em madeira. De madeira virou pedra. E, então, várias famílias nobres viveram ali e foram incrementando seu interior. Os descendentes do marquês de Bute contrataram um arquiteto considerado excêntrico para a época e entre os anos de 1869 e 1881 foi criada a mansão atual de fachada enfeitada com imagens medievais e detalhes românticos.

A faixa de pedras demarca o local onde havia o forte romano original de Cardiff, de 75 d.C.

O castelo normando de Cardiff fica no topo de um pequeno monte.



As muralhas continuam demarcando os limites do castelo.

Mansão do Castelo de Cardiff.

Atrás da mansão do conde de Bute, no Castelo de Cardiff,  pode-se ver o estádio de futebol. 

O interior da mansão do conde de Bute é fantástico. A começar pelo "salão árabe" com o teto todo decorado com mosaicos em mármore, feito em 1881.

Salão árabe

A sala seguinte era designada aos banquetes. A decoração das paredes conta a história do castelo de forma muito original. Destaque para os murais sobre a lareira e acima das portas.

Cenas medievais da "sala de banquetes".

A biblioteca também merece um olhar atento. Acima da lareira tem imagens com letras antigas entalhadas. As letras são gregas, assírias, hebraicas e egípcias.

Biblioteca da mansão do Castelo de Cardiff.

O ingresso para a visita do Castelo de Cardiff custa 11 libras. Na entrada é entregue um fone informativo sem custo adicional. Também é possível agendar um Tour Premiun, em horários específicos e com o acompanhamento de um guia que conduz a algumas alas abertas somente para grupos guiados.

UMA JOVEM E MODERNA CAPITAL EUROPEIA

Com o desenvolvimento alavancado pelas minas de carvão, Cardiff ganhou prédios modernos, arcadas vitorianas e o progresso se espalhou. Em 1913, a cidade era considerada como o principal porto exportador de carvão do mundo. Pelo poder que detinha foi escolhida como a capital do País de Gales, em 1955. Logo, começou a queda pela demanda do carvão, mas o país se reinventou colocando um pé na tecnologia e conquistando o turismo. 

Centro comercial de Cardiff.

É impressionante a quantidade de shoppings, centros comercias e mercados cobertos espalhados pela cidade. As ruas são limpíssimas e há muitos jardins floridos. Não tem como não se apaixonar por Cardiff, especialmente no verão europeu.

 Gorsedd Gardens.

Alexandra Gardens.

O Castelo de Cardiff convive de perto com belos prédios municipais neoclássicos, como a Prefeitura e o Museu Nacional de Cardiff que ficam entre a fortaleza e a Universidade de Wales. 

Prédio da Prefeitura.

E, se estiver interessado em visitar outros castelos nas redondezas, vale dar uma olhada no Castelo Coch (com cara de Castelo da Cinderela) e no Castelo de Caerphilly (um dos maiores da Grã-Bretanha, além de ter uma torre inclinada, como a de Pisa).

RUMO À BAÍA

Ao sul, as docas são o outro ponto interessante da cidade. A baía está sendo revitalizada e os resultados são bem interessantes. Foi criada uma marina e um calçadão à beira-mar, especialmente ao redor do Inner Harbour. Também fica na orla marítma a Norwegian Church feita em madeira, no Waterfront Park. Ela foi construída em 1868 por marinheiros noruegueses que traziam madeira para ser usada nas minas de carvão.

O Wales Millenium Centre é um centro cultural com uma vasta programação. Ele abriga a Ópera Nacional Galesa. Também vale a pena visitar o Techniquest, um museu de ciências interativo.

Wales Milenium Centre.

 Baía de Cardiff.

INFORMAÇÕES

IDIOMA: inglês e galês. O galês é falado por um quinto da população e, especialmente, no norte do país.

COMO CHEGAR: de trem a partir de Londres são duas horas saindo da estação de Paddington. Também dá para ir de carro (mas a mão é inglesa) ou de avião (mas, só de espera de aeroporto e deslocamento até Gatwick já dá mais tempo do que o trem...).

OUTRAS PARADAS: Shrewsbury, Conway, Chester, Swansea, Tenby...

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS: apenas passaporte válido por pelo menos 6 meses.

FUSO HORÁRIO: quatro horas a mais em relação ao horário de Brasília.

MOEDA: libra (1 libra vale 3,2 reais em outubro de 2012).

QUANDO IR: entre maio e setembro é mais quente e os dias mais longos. Nos outros meses é mais frio, escurece cedo e chove com frequência.

Visitar o País de Gales no verão europeu é mais divertido.

Passei um dia muito agradável na simpática Cardiff. A cidade é moderna, ótima para ser desbravada a pé e super segura. Para facilitar a visita, dá para dividir a cidade em dois focos principais de interesse: o centro comercial (onde fica o Castelo de Cardiff) e a baía. 

A estação de trem (que leva duas horas a partir de Londres) fica a duas quadras do centro. Para chegar ao castelo se anda apenas cinco quarteirões a partir da Estação Ferroviária. Já, para ir até a baía, um ônibus circula constantemente do centro até lá num percurso de dois quilômetros que pode ser percorrido numa caminhada tranquila por quem gosta de caminhar, mas o caminho não oferece nada de especial. Então, por 1,70 libras se chega lá em menos de 10 minutos. 

Saí de Londres no trem das 8 horas da manhã e cheguei as 10 em Cardiff. Explorei o centro e o castelo. Fiz uma pausa para o almoço e claro, provei o cawl - um ensopado de carne e legumes - que era o principal alimento dos homens que trabalhavam nas minas de carvão. De tarde, fui até a baía. Caminhei, fotografei, tomei um café e, com tempo de sobra para ver tudo retornei para Londres no trem das 6. Bate-e-volta perfeito! 

Adorei o País de Gales. Quero voltar com mais calma para explorar outras cidades e ver mais alguns castelos. Recomendo.

Trem, melhor maneira para ir de Londres à Cardiff.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Claudia, adorei sua postagem sobre Cardiff porque vou para lá em julho do ano que vem. Vou aproveitar e conhecer a Escócia porque também dá para ir de trem a partir de Londres. Tenho uma dúvida: você comprou a passagem de trem para Cardiff na hora ou precisou comprar com antecedência? Você se lembra quanto custou? Eu também pensei em fazer um bate-volta a partir de Londres, mas vou preferir passar uma noite lá para poder curtir a cidade com mais calma. Muito bonitas as suas fotos! Beijão!

    ResponderExcluir
  2. Claudia

    Também gostei muito de Cardiff!Estivémos lá dois dias e coincidiu com a fase final do Torneio das Nações de Rugby, vc não imagina a animação nas ruas...
    O País de Gales é lindo de mais...nós fizemos um passeio por lá partindo de Manchester e terminando em Cardiff e adorámos cada lugarzinho!

    As fotos como sempre estão incríveis!

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Regina Helena,

    Comprei na hora as passagens para Cardiff, na estação de Paddington. Se não me engano paguei 97 libras. O caminho é lindo. Campos verdinhos cheios de ovelhas. O trem é ótima opção. Edimburgo é um lugar incrível. Não fui dessa vez pois o tempo não estava ajudando e rever um país que marcou nossa lembranças em tempos de chuva não vale muito a pena. Então, optei por circular por onde o sol estava brilhando. E, no País de Gales peguei um dia lindo!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Margarida,

    Eu também gostei muito do País de Gales. Não consegui conhecer mais, pois estava envolvida com questões de trabalho em Londres e não podia me ausentar por muito tempo. Então, tive que ir e voltar rapidinho. Mas, ficou a vontade de voltar e rever o que faltou com calma.

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Claudia
    Que fotos!
    Adorei o salão árabe!
    Mais uma vez viajei na tua viagem! Obrigaduuuuuu
    abs
    VS

    ResponderExcluir
  6. Adoro seus posts! São super completos, uma aula de história e cultura geral, além das fotos belíssimas!

    Um grande fim de semana para vc!
    Bjos
    =)

    ResponderExcluir
  7. Obrigada, VS.

    Nada como dias ensolarados para conseguir fotos legais.

    Volte sempre.

    ResponderExcluir
  8. Flavinha,

    Obrigada pela gentileza de sempre.

    Adoro receber sua visita.

    Tenha um ótimo feriado.

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Com o número 600 associado a castelos, já me tinha conquistado, mas depois de ver as fotos do castelo de Cardiff, sobretudo do seu interior fiquei completamente rendida e com vontade de agendar já uma viagem para o Pais de Gales.

    Mais um artigo ao seu mais alto nível como nos habituou a encontrar sempre por aqui.

    Beijinhos e parabens

    ResponderExcluir
  10. Claudia, obrigada pela resposta. Esqueci de perguntar mais uma coisa: nesse trem que você foi a Cardiff, há espaço para malas? É que, como falei, vou pernoitar lá, então, devo levar duas malas médias. Agora, mudando de assunto, uma curiosidade: sabia que em Londres eu também fui muito bem recebida por um morador que foi caminhando e batendo papo comigo e com meu marido, super cordial? Mas isso foi só em Notting Hill. Beijo.

    ResponderExcluir
  11. Claudia nem preciso viajar mais. Eh so entrat no seu blog. Adoro tudo! As fotos estão cada vez mais lindas. Super jornalista e super fotógrafa!

    ResponderExcluir
  12. Turista,

    Com seus posts sempre fantástico, tão detalhados, imagino que uma viagem sua ao País de Gales iria render belas matérias.

    É um cantinho a ser desvendado.

    Obrigada pelo comentário sempre tão gentil.

    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Regina,

    Há lugar para as malas sim. No final de cada vagão tem um lugar específico para a bagagem. Isso não é problema.

    Quanto ao londrinos, eles são super educados, um povo muito amável. Adoro Londres e sou suspeita para falar sobre qualquer coisa. Mas, poucas foram as vezes em que me deparei com gente chata por lá. Sempre tem, claro. Mas, de modo geral, eles são lordes!

    Beijo

    Claudia

    ResponderExcluir
  14. Melinha!!!!

    Que delícia ver você por aqui!!!!! Já chegou nos Estados Unidos. Marcus vai para Portland na semana que vem. Quer alguma coisa daqui?

    Muitas saudades!!!!!!!

    Beijo enorme.

    ResponderExcluir
  15. Claudia muita coincidencia encontrar seu post! Tinha digitado no google algo como "travel template para tumblr" e apareceu seu blog! Alguém explica? hahahaha
    Mais coincidência ainda é que estou planejando ir a Cardiff nessa sexta feira! Estou morando em Plymouth pra terminar a segunda faculdade, seu post me deixou muito empolgada pra viajar! Vou adicionar seu blog nos meus favoritos com certeza!
    Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  16. Oi Má,

    Que bom ter sido direcionada para cá. Já visitei seu blog. Espero ver muito você por aqui.

    Beijos e boa viagem à Cardiff.

    Claudia

    ResponderExcluir
  17. Claudia, que lindo esse castelo medieval e as fachadas coloridinhas no centro histórico da cidade! Você sempre me apresenta um pedaço do mundo novo!!!!!! E o sol te acompanha sempre, né? Que dia lindo e fotos idem! Adorei! Beijão!

    ResponderExcluir
  18. Oi, Claudia. Tudo bem?

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie – Boia Paulista

    ResponderExcluir
  19. Katia,

    O País de Gales é o que há de simpático. Gente encantadora. Castelos lindos. É um país não muito comentado por aqui. Amei!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Muito bom o seu blog! Parabéns!E obrigado!

    ResponderExcluir
  21. Estive em Cardiff e é realmente encantadora. Fiz todos os passeios que o site sugere. Nós brasileiros, recebemos uma lição de educação, simpatia e polidez por parte dos galegos. Eles são muitíssimo educados.

    ResponderExcluir
  22. Simpatia é a marca do País de Gales. Um país que merece ser visitado.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!