CATARATAS DE FOZ DO IGUAÇU


É incrível como às vezes a força da natureza faz a gente se sentir pequeno. Foi assim, ao caminhar pelas trilhas e passarelas das Cataratas de Foz do Iguaçu, me senti do tamanho de uma gota perto daquele turbilhão de água que rugia sem parar.


Cataratas do Iguaçu, lado brasileiro.

Nada mais nada menos do que duzentas e setenta e cinco quedas d'água compõe o espetáculo do Parque Nacional do Iguaçu. Algumas delas chegam a ter 82 metros de altura, como é o caso da Garganta do Diabo. Ela é impressionante. Tem formato de U, uma extensão de 700 metros de comprimento e marca a divisa entre o Brasil e a Argentina.

Vista aérea da Garganta do Diabo. 

Esse belíssimo Patrimônio Natural da Humanidade compartilhado pelo Brasil e pela Argentina foi eleito em 2011 como uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo. Merecidamente!

Cabe lembrar que a Argentina é privilegiada e tem dois terços das cataratas em seu território. Mas, entre os dois parques fico com a organização, o sossego e a estrutura caprichada do Brasil. Sem contar que o Hotel das Cataratas que fica dentro do parque é maravilhoso. O por do sol visto da varanda do hotel é espetacular. O lado argentino é muito bonito, mas para se movimentar pelo parque é preciso caminhar longas distâncias ou tomar um trenzinho com fila de espera de mais de uma hora. Desanimador.

Por do sol nas Cataratas do Iguaçu.

O QUE VISITAR

As cidades de Foz do Iguaçu (Brasil), Puerto Iguazú (Argentina) e Ciudad del Este (Paraguai) não oferecem muita coisa. Então, o principal atrativo gira em torno dos Parques Nacionais das Cataratas do lado brasileiro e argentino. Além disso, o programa pode incluir uma visita à tríplice fronteira Brasil-Argentina-Paraguai, Parque das Aves, visita a Hidrelétrica de Itaipu, sobrevoo das cataratas de helicóptero, almoço ou jantar na Argentina, compra de produtos "inspirados em marcas renomadas" no Paraguai e um pouquinho de descanso no hotel. O tempo ideal na cidade varia entre 3 dias e uma semana.

A Ponte da Amizade sobre o rio Paraná liga Brasil e Paraguai.

Tríplice fronteira. Na parte superior da foto Paraguai, à esquerda Argentina e à direita Brasil. Observe a diferença de cor da água quando os rios Iguaçu e Paraná se encontram.

Fiquei 3 dias e foi o suficiente.

No primeiro dia, por sugestão do motorista-guia conjuguei uma visita ao lado brasileiro das cataratas, Parque das Aves e voo de helicóptero. Dá e sobra tempo, pois fica tudo na mesma área.

Ainda nesse dia dá para incluir algum dos seguinres passeios: Safari Macuco que inclui uma caminhada e passeio de barco com direito a sair todo molhado por conta dos respingos das cascatas, Trilha Poço Preto de 9 quilômetros e barco, Trilha das Bananeiras de menos de 2 quilômetros ou Rafting. Tudo depende da energia e interesse de cada pessoa.

O passeio às cataratas brasileiras é muito bem organizado. No parque, poucos carros circulam. Eles preferem fazer o transporte dos turistas em ônibus do próprio parque. Ao chegar no local das quedas d'água, um pequeno caminho de pouco mais de um quilômetro, conduz os visitantes em aproximadamente 30 minutos da entrada até o elevador no final da trilha. É uma caminhada super fácil. Apenas alguns degraus no trajeto. E como companhia quatis, pássaros e macacos.

Cataratas do Iguaçu do lado brasileiro.

Pela trilha os quatis passeiam sem se incomodar com o movimento dos turistas.

Muitos arco-íris se formam no meio do vapor d'água.

O volume da água é impressionante nos períodos mais chuvosos.

No final da trilha tem um elevador para ajudar na subida.

O sobrevoo de helicóptero é interessante para se ter a noção exata do curso do rio, da configuração das cascatas e do canyon que se forma depois das quedas d'água. Dura apenas 10 minutos. É rápido. O tempo de espera é pequeno.

Do helicóptero se pode ver do lado esquerdo, as cataratas da Argentina e do lado direito, do Brasil.


O Hotel das Cataratas Belmond fica dentro do Parque das Cataratas, do lado brasileiro. 

Depois que a água cai abruptamente, forma-se um rio caudaloso que serpenteia pelo canyon até chegar na Usina Hidrelétrica de Itaipu compartilhada pelo Brasil e Paraguai. Esse é outro passeio que pode ser programado.

Sobrevoo da Hidrelétrica de Itaipu que pertence ao Brasil e Paraguai.

Em frente ao ponto de onde partem os helicópteros fica o Parque das Aves. O local é um santuário para recuperação de aves e o ingresso ajuda a manter a instituição, que é privada. Das aves que ali se encontram metade foi resgatada de maus tratos e tráfico. A outra metade nasceu no próprio parque. Vale a visita. Os animais são acostumados com a presença das pessoas e você pode chegar muito perto que eles nem se incomodam.

Parque das Aves.

No dia seguinte visite o Parque Nacional Iguazu, do lado argentino das cataratas. Tenha em mente que o parque é bem mais cheio de turistas e menos organizado do que o lado brasileiro. Portanto, a visita pede mais tempo. Você pode esperar por mais de uma hora para tomar o trenzinho que conduz até as proximidades das cascatas. Mas, tem lá suas vantagens. O parque é maior e mais selvagem. Pelas trilhas, tucanos marcam presença e bandos de quatis caminham tranquilamente perto das pessoas atrás de comida. Cuidado com seu sanduíche. Ele pode chamar atenção dos bichinhos que vão querer roubá-lo de você. E, já que está na Argentina, aproveite para almoçar nos restaurantes Tio Querido ou Aqva e fazer umas comprinhas no Duty Free.

Dica importante: dê preferência por visitar o parque de tarde quando as filas são bem menores e durante a semana. Vá preparado para caminhar bastante e para se molhar.

 Cataratas do lado argentino.

Para chegar na Garganta do Diabo, além do trenzinho é preciso caminhar por uma passarela de mais de um quilômetro sobre a água.  

 A Garganta do Diabo tem um spray constante que molha a roupa sem pena.
 Algumas pessoas usam capa de chuva. 

É possível caminhar por várias trilhas no Parque Iguazu. As imperdíveis são o Circuito Superior e a Garganta do Diabo. Com tempo caminhe pelo Circuito Inferior, vá até a Ilha de San Martin, faça a Trilha do Macuco e o passeio de barco pelo rio Iguazu.

RESUMO DAS PRINCIPAIS ATRAÇÕES
  • Parque Nacional de Iguaçu (lado brasileiro)
  • Parque das Aves
  • Sobrevoo de helicóptero
  • Parque Nacional Iguazu (lado Argentino)
  • Tríplice Fronteira
  • Compras Duty Free argentino
  • Visita a Ciudad Del Este, no Paraguai, para compras
  • Hidrelétrica de Itaipu

INDICAÇÃO DE HOTÉIS

Os melhores hotéis de Foz do Iguaçu são: Belmond, Recanto, Bourbon e Mabu. No entanto, o Belmond que é o Hotel das Cataratas e fica dentro do parque é indiscutivelmente o melhor. Muitas operadoras não indicam o hotel por ficar dentro do complexo onde só são permitidos guias e carros cadastrados por eles.

Hotel das Cataratas Belmond.

COMO CHEGAR

Chegar em Foz do Iguaçu é muito fácil. A malha aérea é ótima. Voos de várias companhias aéreas chegam no Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu que fica a 10 minutos do Parque das Cataratas e a 20 minutos da cidade de Foz do Iguaçu. E, também pode-se chegar pela Argentina, pelo Aeroporto Internacional Cataratas del Iguazú, em Puerto Iguazú. Para atravessar essa fronteira, para os brasileiros, basta ter carteira de identidade.

MELHOR ÉPOCA PARA IR

Foz do Iguaçu costuma ser quente o ano todo. No verão, o calor é forte e isso atrapalha um pouco a visita. Dê preferência ao período de abril a agosto por ter temperaturas agradáveis e ser menos chuvoso. Setembro e outubro costumam ser meses muito chuvosos.

INDICAÇÃO DE MOTORISTA

Gostei muito do serviço prestado pelo Sr. Iraci Del Moro. Muito educado, atencioso, gentil e disposto a fazer a programação conforme minha solicitação. O telefone dele é (45) 9106.6003. O carro é confortável e tem permissão para entrar na Argentina e Paraguai, além de poder transitar dentro do Parque Nacional de Iguaçu. Recomendo.

Cataratas de Foz de Iguaçu. Não deixe de conhecer! É Brasil. É lindo.
Sete Maravilhas Naturais do Mundo

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. esse post esta incrivel! eu visitei as cataratas ha uns 10 anos atras.. pretendo voltar!

    ResponderExcluir
  2. Gisella,

    Eu também tinha ido às cataratas de Foz do Iguaçu faz um tempão. Voltei agora e adorei. Lugar espetacular.

    Foi interessante porque acabei de voltar do Niagara e Foz dá um banho no Niagara.

    Se puder, volte para rever Foz. Está muito legal.

    Bj

    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Excelente post e lindas fotos, como sempre. Adoro o seu blog!
    Eu aqui só tenho que te desejar muita saúde e muitas viagens :)

    Aproveitando, qual é o modelo de sua máquina fotográfica? Suas fotos tem uma nitidez maravilhosa.

    Obrigado

    Igor

    ResponderExcluir
  4. Oi Claudia!
    Bom rever as Cataratas do Iguaçu aqui! Morei no paraná quando garota e costumava ir muito às cataratas e também na Sete Quedas (quando ainda existiam, antes da hidrelétrica). Já tem tempão que ão vou lá, agora me deu aquela saudade boa.... Vou me planejar para o próximo ano, pois este já está comprometido, rs

    Beijinhos e bons ventos!
    Bia
    www.biaviagemambiental.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. These views are spectacular !! It would be great to see this waterfall someday !
    Tahnks for sharing your photos !!
    Greetings

    ResponderExcluir
  6. Ela,

    Iguaçu Fall's is really amazing. I hope you have a chance to visit.
    Best wishes.

    Claudia

    ResponderExcluir
  7. Muito bom este post!! Seu blog é referência para quem quer fazer umas viagens aproveitando bem.
    É diferente de livros de empresas de viagens, pois vc passa uma visão real.
    Muito bom!!

    ResponderExcluir
  8. Obrigada, Heubert!!!

    Divirtam-se nos parques.

    ResponderExcluir
  9. Muito Bonito já fui três vezes e sempre gosto, não esquecer de visitar o Restaurante Show Rafain o show é lindo.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!