SÃO LUÍS. PATRIMÔNIO TOMBADO OU TOMBANDO?

Por Claudia Liechavicius

Teoricamente, a cidade de São Luís do Maranhão tem grande potencial turístico. Sim, teoricamente. É conhecida como a Cidade dos Azulejos, ostenta uma arquitetura singular com herança portuguesa, holandesa e francesa; tem praias lindas, de águas calmas e mornas que dançam conforme a maré; forte cultura popular embalada pelo bumba-meu-boi; belo artesanato feito de fibras; culinária peculiar e fica a um pulo do Parque Nacional dos Lençóis. Mas, infelizmente, na prática, esse cenário tombado pela UNESCO está quase tombando.

É uma pena ver uma cidade linda, tão abandonada. Chega a ser deprimente passear por esse patrimônio histórico riquíssimo, que pede socorro.

Já, do outro lado do Rio Anil, a capital maranhense exibe uma faceta moderna. É a parte nova da cidade, com uma cortina de prédios enormes. A ponte José Sarney faz a ligação entre a região histórica e a área mais nova.


UM MIX DE HERANÇAS

São Luís nasceu multicultural. Seu nome de batismo é uma homenagem ao Rei da França, Luís IX. Foi fundada pelos franceses, em 1612 - única cidade brasileira fundada por franceses. Em seguida, em 1615, foi a vez dos portugueses. Expulsaram os franceses e começaram a investir nas lavouras de cana, para produzir açúcar e aguardente. Não demorou muito e uma esquadra holandesa veio tirar o sossego dos portugueses que mandavam no pedaço. Mas, isso durou poucos tempo e os portugueses voltaram a dominar quando venceram uma batalha travada na cidade. Como reflexo de tanta história, sua herança arquitetônica colonial é belíssima e enriquecida por azulejos coloridos que dão um toque inusitado à cidade.

Revestir as fachadas dos sobrados com azulejos era e ainda é adequado às condições climáticas da região, que é muito quente no verão e tem uma longa estação chuvosa no inverno. Os azulejos deixam o interior das casas mais fresco, pois sua superfície é clara e reflete os raios do sol, têm maior durabilidade e facilidade de limpeza, tornando a manutenção da fachada mais barata.

Quer saber a diferença entre os azulejos portugueses e franceses? Os portugueses, em geral, medem 13,5 x 13,5 cm e são necessárias várias peças para formar um desenho. Já, os franceses medem 11 x 11 cm e cada azulejo tem um desenho.

O CENTRO HISTÓRICO



Bem, apesar do estado precário das ruas, o centro histórico merece uma visita pelo seu casario.

Poucos são os sobrados bem cuidados. Que pena!

Para não ficar tão decepcionado comece pelo Palácio dos Leões, sede do governo do estado. Pelo menos ali, o patrimônio se mostra bem conservado. Nem vamos entrar no mérito da questão. Afinal, política é política. O palácio fica numa região mais alta da cidade, onde nasceu São Luís. Foi construído pelos franceses, em 1612 e sua história se confunde com a própria fundação da cidade.

Palácio dos Leões.

Ao lado fica o Palácio La Ravardière, atual sede do governo municipal. O prédio data de 1689. Seu nome foi escolhido para homenagear o francês Daniel de La Touche - Senhor de La Ravardière - fundador da cidade de São Luís.

Palácio La Ravardière.

Do outro lado da rua fica o Fórum de São Luís do Maranhão com suas colunas brancas.

Forum.

Andando mais uma quadra chega-se a Catedral Metropolitana de São Luís. A Igreja da Sé foi construída no século XVII pelos portugueses em homenagem a Nossa Senhora da Vitória que segundo reza a lenda, apareceu na Batalha de Guaxenduba para proteger os portugueses dos franceses. Seu altar-mor é talhado em ouro e feito em estilo barroco.


Igreja da Sé.

Outra igreja super simpática é a do Desterro. Ela tem um ar de ortodoxa e foi a primeira a ser erguida no Maranhão. Durante a invasão dos holandeses foi demolida e, em 1839, reconstruída pelos próprios moradores do bairro com dinheiro de doações.

Igreja do Desterro.



Depois, circule pelas ruas da região e veja os mais de 3.500 casarões, museus e igrejinhas de grande valor cultural. Observe que a cidade tem tudo para ser alegre e convidativa. No entanto, é decadente e perigosa. São tantas casas azulejadas, becos, ladeiras e escadarias de pedras, caindo aos pedaços... Que descaso com um Patrimônio da Humanidade.






Pelo menos o artista consegue dar novas tintas à São Luís do Maranhão.

Também vale a pena conhecer os museus da cidade (Museu Histórico e Artístico do Maranhão, de Arte Sacra, de Artes Visuais, Casa do Maranhão) e o Teatro Arthur Azevedo.


CONVENTO DAS MERCÊS

É uma obra religiosa que foi erguida pelo Padre Antonio Vieira, em 1654, para abrigar a Ordem dos Mercedários, na Praia Grande. Atualmente, acolhe a Fundação da Memória Republicana, o Memorial José Sarney, o Centro Modelador de Pesquisa da História Republicana e o Instituto da Amizade dos Povos de Língua Portuguesa.

Convento das Mercês.

MANIFESTAÇÕES CULTURAIS

Bumba-meu-boi. É uma mistura de teatro, dança e folclore. Seu enredo resgata uma história do período colonial, ainda da época da escravidão. Reza a lenda que numa fazenda de gado, Pai Francisco mata o boi de estimação de seu senhor para satisfazer o desejo da mulher grávida, Mãe Catirina, de comer língua. Quando o senhor sente falta do boi, fica desesperado e acaba descobrindo o autor do crime. Então, ordena Pai Francisco a trazer o boi de volta. Nessa confusão, pajés e curandeiros são convocados para ajudar o escravo. Finalmente, quando o boi ressuscita há uma enorme festa para comemorar o milagre.


O Bumba-meu-boi já foi alvo de perseguição chegando a ser proibido. Atualmente, existem diversos estilos de boi, os chamados "sotaques", que são ritmos diferentes. Conforme o sotaque há modificações na indumentária, na coreografia, nos intrumentos, na cadência e nas toadas. Por exemplo, o Boi-de-matraca tem influência indígena e utiliza basicamente a percussão. Já o Boi-de-zabumba tem levada africana com batida de tambor e o Boi-de-orquestra, com forte influência dos brancos, tem instrumentos de sopro, como saxofone, clarineta e pistão .

São João. No mês de junho, o Maranhão se transforma numa verdadeira festa. A cidade vira um grande arraial. Lotada de barracas de palha, bandeirolas, fogueiras, comidas típicas e muita brincadeira não deixa ninguém parado. Por isso mesmo, a época ideal para ir à São Luís é em junho, para presenciar uma das maiores manifestações da cultura popular brasileira. Ao som de matraca, zabumba e tambor o ritmo do bumba-meu-boi, das quadrilhas e da dança do coco agita a galera.

CENTROS DE ARTESANATO

. Mercado das Artes
. Mercado Central
. CEPRAMA (Centro de Comercialização de Produtos Artesanais do Maranhão)
. Feira da Praia Grande

CULINÁRIA

A culinária acompanha a herança multicultural que moldou a cidade. Tem uma variedade enorme. Coma muito camarão, peixe, caranguejo, siri, carne-de-sol e não deixe de provar o arroz-de-cuxá. Ele é a marca registrada do Maranhão. É feito com vinagreira (uma erva amarguinha), gergelim, pimentão e camarão seco. Para acompanhar peça um Guraraná Jesus, um refrigerante cor de rosa, também cria da terra. Dois bons restaurantes para provar a culinária maranhense são: Feijão de Corda e Cabana do Sol.

O Cabana do Sol fica na Rua João Damasceno, 24 A. Vive lotado. As porções são enormes. Telefone: (98) 3225.2586 e (98) 3227.6270.

PRAIAS

São Luís tem mais de 32 quilômetros de praias. Mas, elas tem uma característica bem interessante: grande amplitude das marés.

A Praia do Ponta D'Areia é bem movimentada, fica perto da Lagoa da Jansen e de noite tem vários locais que tocam reggae. A seguir vem a Praia de São Marcos, no início da Avenida Litorânea, preferida pelos surfistas. Possui bares e casas noturnas para tribos variadas, inclusive para a turma GLS. Depois, vem a Praia do Calhau com suas águas calmas, dunas e vegetação rasteira. A Praia do Olho d'Água tem morros e falésias. Araçagi fica a 19 quilômetros do centro e por aí continua...






Por-do-sol da Praia de São Marcos.

QUANDO IR

O Maranhão fica a apenas 2,5 graus da linha do Equador. É quente o ano todo. Tem duas estações bem distintas, uma quente chuvosa (de janeiro a junho) e uma quente seca (de julho a dezembro). Geralmente, quem vai conhecer o Maranhão está de olho nos Lençóis Maranhenses. Então, a melhor época para visitar a região é na época seca e enquanto as lagoas estão cheias e lindas, ou seja, de junho à setembro. Mas, se quiser curtir uma época festiva, o ideal é aproveitar junho, mês de São João quando a cidade vira um grande arraial.


Sinceramente, o que mais vale a pena no Maranhão é conhecer os Lençóis! Passe um dia em São Luís, conheça o centro histórico, almoce no Cabana do Sol e logo rume para um dos lugares de maior beleza natural que existe no mundo.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Parabéns,Cláudia,pela persistência e pelo belíssimo post,que vale a pena ser lido .
    Abraço,
    MT

    ResponderExcluir
  2. Muito chato, né? Não tenho o hábito de fazer backup imediatamente após postar o texto. Mas, aprendi a lição. Daqui para frente não vou descuidar desse detalhe (que não é um pequeno detalhe, é um grande detalhe!!).
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  3. Oi Claudinha,
    O problema foi geral!
    Eles ficaram mais de 24 h em manutenção e quando voltaram muitas pessoas ficaram sem os posts... :(
    Quanto a São Luis do Maranhão...que viagem deliciosa, heim? Tenho muita vontade de conhecer!
    A questão da conservação de prédios hist´ricos é revoltante!
    Uma pena...

    Um beijo grande e ótima semana!

    ResponderExcluir
  4. Ai, F;avia!
    É verdade. Muito triste andar por um lugar histórico tão importante e ver que está tudo caindo...
    A cidade poderia facilmente atrair muitos turistas, mas assim fica difícil. Geralmente quem passa por São Luís nem para e vai direto para Barreirinhas e Lençóis.
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  5. Muito aborrecido que o post nao tenha reaparecido.

    mas apesar de ter sido trabalho a duplicar, foi muito positivo reencontrar o seu artigo sobre São Luís de novo escrito, pois os seus artigos são sempre absolutas preciosidades que é de lastimar ficarmos sem acesso às mesmas.

    Muito Obrigada por todo este seu trabalho extra.

    Um aparte: as imagens sobre os edifícios com azulejos acenderam-me sentimentos saudosistas, pois existem verdadeiras obras de arte com Azulejos em Portugal, como na estação de S. Bento no Porto e na região de Aveiro (isto para citar apenas dois exemplos).

    ResponderExcluir
  6. Faz muito tempo que não vou a Portugal. Lendo seu relato,deu vontade de retronar.
    A herança colonial portuguesa é fortíssima em São Luís. Poderia ser uma cidade magnífica, se bem cuidada. Pena!

    Muito obrigada pelos comentários e pela visita.

    ResponderExcluir
  7. Como sempre esta de parabéns ,as suas fotos são tão belas que nem em cartão postal se ver, apreciar essa maravilha que o brasil nos proporcíona faz bem a qualquer ego,mesmo não estando lá ...Qual será sua proxima novidade aguardo anciosa.

    ResponderExcluir
  8. Ess,
    Obrigada pela visita ao blog. O próximo post será sobre o Ceará. Estou numa fase totalmente "Brasil".

    ResponderExcluir
  9. Que prédios mais lindos... É uma lástima vê-los assim abandonados. Sim,muitas vezes já comentei com os amigos. Temos construções históricas belíssimas em nosso país, mas infelizmente, não são valorizadas o suficiente. Penso que por aqui é diferente, não é? Até mesmo Olinda, que está bem melhor cuidada do que as imagens de São Luís- ainda assim deixa a desejar. Pelo menos, foi o que senti ao conhecê-la. Mas, estamos caminhando e chegaremos lá. É importante lembrar, que uma restauração é muito cara.

    Abraço, linda amiga!

    ResponderExcluir
  10. Ilaine, querida! Tudo bem com você?
    Nosso país é lindo. É tão diverso e encantador!
    Restaurar um centro histórico é caro, sim. No entanto, o estado do Maranhão tem muita força política enorme. Um bom incentivo movimentaria o turismo na cidade e em conseguência traria mais recursos. É uma questão de programação. Quem sabe bons ventos não sopram à favor do Maranhão. Seria fantástico. O estado é riquíssimo em termos de arquitetura e cultura popular.
    Um beijo enorme
    Claudia

    ResponderExcluir
  11. Claudia

    Gostei muito de São Luis apesar de alguns edifícios merecerem melhor do que ser deixados ao abandono...
    Adorei ver os traços da influência Portuguesa...
    O post como sempre está exemplar!
    Beijo grande

    ResponderExcluir
  12. É verdade Cláudia, quando eu estive lá pela última vez quis ir ao centro histórico e fui desencorajado pelas próprias pessoas do hotel, pois era sábado a tarde e segundo eles o comércio ja havia fechado e o lugar se tornava perigoso. Lamentavel!

    ResponderExcluir
  13. Margarida,
    Então, você conhece São Luís. Que bacana. A cidade tem grande influência portuguesa na arquitetura. Lindo centro histórico, não é? Você não chegou a conhecer os Lençóis. Vale a pena. Mesmo que você não goste muito de sol. É um espetáculo.
    Beijinhos
    Claudia

    ResponderExcluir
  14. Poxa, Julio.
    Isso é uma maldade com um patrimônio histórico. Fui acompanhada de uma pessoa da própria cidade que ficava o tempo todo olhando para os lados com olhar atento e nos alertando com as máquinas fotográficas. Muito ruim...
    Valeu pela visita!
    Claudia

    ResponderExcluir
  15. O Maranhão parece ser um destino encantador pelo conjunto de coisas que oferece...
    Mas é realmente revoltante ver que esse patrimônio está abandonado e ruindo. Uma pena que o governo ou a Unesco (no caso, não sei quem é o responsável)não invista na recuperação do local.

    ResponderExcluir
  16. Claudia

    Não,eu nunca estive em São Luis...com muita pena minha!!
    Gostei muito da cidade mas pelo que vi no seu post...rsrs...o que comprova que ele é realmente muito bom!
    Beijo

    ResponderExcluir
  17. Oh, Margarida. Achei que você conhecesse. hehehe.
    Conversa atravessada!! Mas, tem muita influência da sua terra. Até na comida (que é ótima).
    Beijinho.
    Claudia

    ResponderExcluir
  18. Claudia, primeiramente queremos fazer um elogio, você esta "improving" suas matérias cada vez mais, esta escrevendo muito bem, qdo lemos sentimos alma em seus posts. Estamos aqui falando: nossa a Claudia esta escrevendo muito bem!! Parabens de verdade!!
    Nós não conhecemos São Luis, mas já ouvimos falar que o centro esta muito mal cuidado, tudo isso é muito lamentável!!
    Olha lá no Viagem afora, perdemos seus cometarios da China, porque teve um problema, que nem sabemos qual foi, e não entendemos até agora! Tivemos que repostar, mesmo sabendo que iamos perder os comentarios, uma pena!!
    Grande beijo direto da Coréia e continue poderosa e inspirada em suas matérias!!

    ResponderExcluir
  19. Adorei ler este post, está magnifico

    ResponderExcluir
  20. São Luís do Maranhão merecia de facto uma consevação cuidada. É pena...
    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Olá Claudia,
    Somos seguidores "fresquinhos" de vc e já somos fãs, pela qualidade dos relatos e também pela beleza das fotos!
    É um guia completo sobre a cidade. O Brasil tem realmente uma diversidade que pouco pode ser comparada a outros lugares do mundo e um potencial turístico imensurável... Pena que ainda falte muito para nos tornarmos "Primeiro Mundo" neste quesito.
    Um abraço,
    Marcia, João e Júlia
    Os caminhantes

    ResponderExcluir
  22. Oi Ellen e Antonio!
    Que bom receber notícias diretamente da Coreia. Tenho acompanhado os posts que estão maravilhosos. um super guia!!
    Adorei os elogios. Vocês são uns amores. Obrigada mesmo.
    Quanto ao sumiço dos comentários e posts também tive esses problemas no dia do "apagão" do blog. Muito chato. Irritante!!
    Vou entrar no blog de vocês e comentar os posts todos novamente :))
    Aproveitem muito e contem tudo.
    Boa viagem
    bjsss
    Claudia

    ResponderExcluir
  23. Oi Marcia, João e Julia: Os Caminhantes!
    Que bom ter novos seguidores. Adoro! Fico super feliz de ver gente nova por aqui.
    Fiquei surpresa com a quantidade de comentários sobre São Luís. Afinal, poucas vezes mostro decepção com os lugares onde vou e nesse post escrevi sobre minha tristeza ao ver o estado de destruição da cidade. Tenho sentido grande receptividade e sintonia das pessoas com esse texto. Muito legal.
    Espero que voltem sempre!
    Um beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  24. Claudia, São Luís e os Lençois estão no meu topo da lista de lugares p/ se conhecer no Brasil! Adorei o post, mesmo vendo que a cidade, que diziam estar cada vez mais bem cuidada, estar longe disso...uma pena!
    bjus

    ResponderExcluir
  25. Guta,
    É uma pena, mesmo!
    A cidade tem tudo para atrair turistas de todas as partes.
    Vá sem medo. Afinal, ali do lado está das paisagens mais fantásticas desse nosso país enorme.
    Bj
    Claudia

    ResponderExcluir
  26. Fiquei um bocado desiludido com as imagens. Creio que o local mudará para melhor e penso que os Lençois valem qualquer desilusão.

    ResponderExcluir
  27. Parabéns, Cláudia, adorei teu post, fotos belíssimas, Fortaleza é mesmo maravilhosa. beijos, Lenna

    ResponderExcluir
  28. Parabéns, Cláudia, teu post está excelente, adorei. Fortaleza é linda!
    beijos,
    Lenna

    ResponderExcluir
  29. Marlene,
    Obrigada pela visita.
    Volte sempre
    Claudia

    ResponderExcluir
  30. aiai como me doe o coração ler " o que mais vale a pena são os lençois, passe um dia em são luis". Estive na cidade em junho e quase entrei em desespero com o descaso que esta a ilha do amor.
    Buracos maiores que a cratera do metrô em SP, lixo na rua, uma verdadeira vergonha.
    A cidade é linda e, mesmo por trás de tudo isso, merece muito mais que um dia. Como um amigo me disse, "maranhao é um estado de espírito" e é mais ou menos isso msm.
    O centro historico está judiado, mas ainda tem mtas coisas lindas pra se ver ou curtir, como um final de tarde na praça da saudade. A lagoa da jansen, um tempinho na litoranea, uma esticada ate panaquatira e algumas outras coisas. Precisa-se de um tempo pra entender alguns costumes por ali que merecem ser apreciados.
    Se for em epoca de festa junina entao, MEO DEOS...umas tres noites no minimo pra entender a riqueza de ritmos e cores e, ate se acostumar com a batucada.
    É uma pena que os nossos politicos so se ocupem com a degradação da cidade. E pior ainda, que o povo maranhense pareça q se perdeu em algum lugar, esqueceu do seu valor, nao sabe mais como reagir ou lutar. A ultima vez que eu fui pensei " é maranhenses, vcs ja foram mais educados". É uma tristeza, é doer no coração. Mas, ainda figura entre os meus destinos preferidos =)

    ResponderExcluir
  31. Danielle,
    É muito triste ver essa cidade linda, cheia de potencial turístico em estado tão precário.
    É uma pena. Mas, ainda assim São Luis do Maranhão vale uma visita.
    Obrigada pela visita.
    Claudia

    ResponderExcluir
  32. Oiee Claúdia!

    Acabei de comprar passagens pela Gol, promoçao de 50%, para São Luis; irei no final de Outubro, aproveitando o feriado do dia 28. Então pensei: vou dá uma espiada no blog da cláudia, que deve ter alguma coisa a respeito. Dito e feito!

    Chego no meio da tarde de quinta, ficarie no hotel Luzeiros ( dizem que o por do sol na praia de são marcos é belíssimo, é?) E na sexta quero seguir para barreirinhas e ficar até domingo.

    O que você acha que dará para conhecer em São Luis, neste pequeno período : quinta a tarde e o pouco da manha?

    Apesar do centro histório está tombando, é uma das prioridades...

    Ainda irei pesquisar o transfer para barreirinhas e pousadas...

    Bj

    Erika

    ResponderExcluir
  33. Erika!
    Boa pedida. É preciso aproveitar esses feriados para fazer viagens curtas pelo Brasil.
    Em São Luís vale a pena conhecer o centro histórico (apesar de estar em péssimas condições), ver o por do sol em São Marcos (em frente ao seu hotel e jantar no restaurante Cabana do Sol - Rua João Damasceno.
    Depois, indo para Barreirinhas fique no hotel Porto Preguiças Resort, telefone (98) 3349.2152 www.portopreguicas.com.br
    É o mais simpático da cidade.
    Aproveite muito.
    Beijo
    Claudia

    ResponderExcluir
  34. Parabéns pelo blog, mt instrutivo. Só vou fazer algumas correções: Sou ludovicense e moro há 38 anos nessa cidade e sempre q posso passeio pelo centro histórico e nunca fui assaltada, deve ser sorte, ou um pouco de preoaução, se comparado c/ outras cidades, aqui o índice de violência não é tão grande,apesar do crescimento da cidade. O prédio q vc cita como o fórum da cidade, é o TJ. O fórum fica na av. carlos cunha,num bairro um pouco afastado do centro. Deixo aqui outras informações: uma das melhores vista p/ se ver o pôr-do-sol é na av. beira mar do alto do palácio dos leões;se vc chegar aqui e pergunta onde fica a ponte josé sarney, raras são as pessoas q vão saber, mas se perguntar pela ponte são francisco todo mundo conhece;um restaurante bom p/ se degustar um peixe frito c/ um autêntico arroz-de-cuxá é o Cheiro Verde, e existem 2 restaurantes do cabana, um na praia na ponta do farol e outro na litorânea e tmb 4 rest. feijão de corda. Fico feliz q apesar de td vc gostou de São Luís e recomenda ficar aqui só 1 dia. Obrigada!!

    ResponderExcluir
  35. Oi Maricelma!
    Obrigada pela visita ao blog e por suas indicações.
    Gostei muuito de São Luis até porque fui apresentada à cidade por familiares. Isso muda radicalmente a percepção de um lugar. Pois, quem conhece vai direto ao que interessa. Talvez por isso eu indique apenas um dia. Certamente voltarei e quem sabe terei mais tempo para dedicar à São Luis.

    Quanto a segurança, circulei pelo centro histórico com o motorista da família que se mostrava apreensivo o tempo todo com nossas bolsas e equipamentos fotográficos. Eu, acostumada que sou com cidades grandes, nem me incomodo com isso. Parece que tenho olhos nas costas e dou conta de prestar atenção em tudo que se passa ao meu redor. hehehe. Mesmo assim, quase fui assaltada na China... (olha isso!!!).
    Espero ver você por aqui outras vezes.
    Claudia

    ResponderExcluir
  36. Culpo a Família SARNEY por tamanha MAZELA e falta de respeito pela cidade mais bonita do país.

    ResponderExcluir
  37. A família Sarney é a desgraça propriamente dita de todo esse Maranhã. É responsável pela má distribuição de renda, pela má qualidade da saúde e principalmente da educação, onde o principal objetivo é manter a massa isenta de conhecimentos, e isso gera falta de liberdade de expressão, de autonomia, e de auto crítica.

    ResponderExcluir
  38. Não esqueçam da Casa de Nhozinho . centro de visitação que leva o nome do ícone da cultura popular. Fica na Praia Grande ao lado do centro histórico. Alem da mostra com obras do Nhozinho, exaltando principalmente o bumba-meu-boi, tem produtos regionais a venda

    ResponderExcluir
  39. Tomando o barco de linha ou catamarã no terminal hidroviário da Praia Grande ,se alcança em uma hora a cidade de Alcântara, que tem seu centro histórico bem preservado, praias limpas e natureza exuberante.;na regiao metropolitana de Sao Luis estão Raposa e Sago Jose do Ribamar e as "fronhas matanhenses" e um pouco mais da distancia dos lencpis, cerca de 400km nos leva ate a Chapada das Mesas, nem só de lençóis maranhenses vive o Estado

    ResponderExcluir
  40. Obrigada pelas dicas de quem realmente conhece o estado.

    Valeu Sandra.

    ResponderExcluir
  41. Sou LUDOVICENSE com muito orgulho mas atualmente não moro mais em Sao Luis. Achei muito interessante a sua matéria e concordo que a nossa cidade precisa sim de mais atenção por parte dos governantes,mas creio que esta situação começou a dar sinais de mudanças! De qualquer forma a cidade é LINDA e merece mais que apenas um dia de visita. Abração !! ☺☺

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Obrigada!