ROTEIRO (PERFEITO) DE 12 DIAS NO MARROCOS


Uma data especial era o empurrãozinho que faltava para o Marrocos entrar em cena. Marrakech, Montanhas Atlas, Ait Ben Haddou, Ouarzazate, Skoura, Merzouga, Deserto do Saara, Errachidia, Fes, Chefchaouen... palavrinhas mágicas que soavam há muito tempo feito música para meus ouvidos. E bastou pôr os pés para confirmar minha expectativa. O Marrocos é uma verdadeira explosão de sensações numa cultura de personalidade forte marcada por uma cartela de cores, cheiros e sons. Pois foi cercada por essa magia que comemorei a entrada de mais um ano de vida.

As cores do Marrocos.

Minha porta de entrada foi a efervescente Marrakech para então percorrer 1.300 quilômetros de chão até Fes. No caminho uma profusão de cenários: Cidades Imperiais, vilas Berberes, montanhas, desertos, lagos e até um pouquinho de neve. Cenários de filme, literalmente. Afinal O Gladiador, Sahara, Cruzada, Lawrence das Arábias e tantos outros tiveram cenas rodadas no país. Para quem gosta de destinos exóticos, belas paisagens e de mergulhar em novas culturas é um sonho.

O burburinho da praça Jemma El Fna, em Marrakech.

Meu roteiro de 12 dias foi o seguinte:

1) MARRAKECH

Escolhi a cidade como ponto de partida exatamente por estar localizada na parte central do Marrocos. Voei de TAP Rio-Lisboa-Marrakesh (que não recomendo pois tive dois voos cancelados e isso é uma constante da TAP, dê uma olhada na Air Royal Maroc que tem voos diretos do Brasil para o Marrocos). O aeroporto de Marrakesh foi a primeira boa surpresa. Super tranquilo, limpo, iluminado, bonito, moderno. Do lado de fora do saguão, já que só pode entrar no aeroporto quem está em trânsito, aquela plaquinha com meu nome deu um super conforto ao ser avistada. Começava ali minha comemoração. Fiquei hospedada 5 dias no espetacular Amanjena, um oásis de paz, fora do centro nervoso da cidade, onde passei meu aniversário sendo muito mimada. A cidade me conquistou completamente com seus contrastes. Então, aluguei um carro e parti numa road trip em direção a Cordilheira do Atlas, Deserto do Saara e Fes, com direito a muito chão e momentos fantásticos pelo interior do Marrocos.

Amanjena, um verdadeiro oásis em Marrakech. 

2) ASNI

A partir desse ponto começamos a nos afastar do ritmo agitado da cidade de Marrakesh. Próxima parada por dois dias: Asni, a 52 quilômetrosde Marrakech (feitos em 45 minutos). Fiquei hospedada no Kasbah Tamadot, um refúgio ímpar nas montanhas da Cordilheira Atlas. Sabe o que é um Kasbat ou casbá? São fortificações típicas do sul do Morrocos feitas para abrigar as pessoas das tempestades de areia, do frio, do calor excessivo e também para protegê-las dos ataques de invasores. Um hotel bastante exclusivo de apenas 28 acomodações e serviço impecável. Sugiro que opte por uma tenda berbere de luxo para viver uma experiência inesquecível nesse Kasbah que faz parte do grupo Virgin Limited Edition.

Em Asni, no super Kasbah Tamadot. 

3) OUARZAZATE - SKOURA

Rodamos mais 220 quilômetros por estradas estreitas e sinuosas que serpenteiam as montanhas e depois de 4 horas chegamos a Ouarzazate, a cidade fica na transição das montanhas para o deserto. Um trajeto repleto de belas surpresas, mas bem lento. Vinte quilômetros antes de chegar em Ouarzazate não deixe de conhecer o charmoso vilarejo de Ait Ben Haddou, do século XI. A partir de Ouarzazate rodamos mais 50 quilômetros ( em uma hora) até chegar ao vilarejo de Skoura onde ficamos hospedados por dois dias no incrível Kasbah Dar Ahlam, outro hotel idílico, com selo Small Luxury Hotels. O nome significa “Casa dos Sonhos” e tudo o que vivemos faz jus ao nome. O hotel oferece a possibilidade de dormir uma noite no deserto num acampamento – glamping - muito exclusivo que fica a cinco horas de carro, tudo feito por conta do hotel: carro, refeições, passeio de camelo. Mas, infelizmente na noite que estaríamos na região, não havia disponibilidade. Pena! Essa era minha opção número um, no entanto, lancei mão de um plano B que foi o destino seguinte, uma noite num acampamento de luxo em Merzouga, na entrada do Deserto do Saara.

PS: Caso você não goste de viajar de carro saiba que há voos de Marrakech a Ouarzazate.

Pôr do sol em Ait Ben Haddou.

Curtindo um friozinho no Dar Ahlam.

4) MERZOUGA

Dia puxado. Trajeto longo. Quase quatrocentos quilômetros de chão. Saímos as 8 horas da manhã de Skoura e só chegamos ao Merzouga Luxury Camp as 16 horas da tarde quase na hora do pôr do sol, que em novembro acontece as 17 horas. O percurso é longo e lento, pois mesmo que as estradas sejam bem asfaltadas, elas são estreitas, em mão dupla, praticamente sem acostamento, passam por muitos povoados e há sempre animais circulando. Mas, é lindo e vale o cansaço! É ali que você entra no coração do Marrocos. Passa pelo Vale das Rosas, pelo Vale das Tâmaras onde ficam os desfiladeiros Gorges du Dades e Todra Gorge, pelos vilarejos de Rissani com seu mercado peculiar que vende de tudo de camelos a roupas usadas, até aparecerem as primeiras dunas douradas do impressionante Deserto do Saara. Ficamos uma noite num acampamento nas dunas de Erg Chebbi, no deserto (o suficiente). Nessa região há mais de 60 acampamentos, você certamente vai achar um com o seu estilo. A chegada pode ser em carro 4x4 ou de camelo. Lembre-se que a temperatura despenca de 30 para 10 graus em questão de minutos, conforme o sol se põe. Atenção ao que vestir. Leve um casaco ou você vai passar frio de noite. No verão, olhe bem por onde pisa pois pode haver escorpiões pelo chão. Um tênis fechado pode evitar transtornos. No inverno, não há esse risco.

Chegada ao cânion de Todra. 

Deserto do Saara.

5) FES

Outro dia de muito chão. De Merzouga até Fes foram mais nove horas de estrada para percorrer 460 quilômetros. Dessa vez fizemos apenas uma pausa breve para abastecer e passamos por muitas cidades no caminho. Entre elas Erfoud, Errachidia que nos surpreendeu com tantos redutos militares, além de passar pelo surpreendente Vale do Ziz, por Midlt e Azru. Saímos as 9 horas do acampamento e chegamos na Cidade Imperial já ao anoitecer. Fes é um verdadeiro museu a céu aberto com muitos palácios, mesquitas e madrassas, cercados por muralhas. Escolhemos o Riad Fes por ser tradicional e estar localizado nos labirintos surreais da Medina (cidade murada). Depois de Fes ainda tínhamos a intenção de conhecer Volubis, Meknes e Chefchaouen, mas o astral misterioso dessa Cidade Imperial, considerada Patrimônio da Humanidade, não nos deixou arredar o pé. Passamos dois dias inteiros desbravando as centenas de vielas memoráveis de Fes. Cedinho no dia seguinte, devolvemos o carro no aeroporto de Fes, que é uma gracinha, e nos despedimos encantados desse país exótico, amável, misterioso e imperdível!

Os souqs de Fes são verdadeiros labirintos.

Tanques de tingimento de couro em Fes.

ROTEIRO DE CARRO 12 DIAS NO MARROCOS

MARRAKECH 5 dias no hotel Amanjena
       De Marrakech a Asni uma hora de carro (45 Km)

ASNI 2 dias no Kasbah Tamadot
       De Asni a Skoura cinco horas de carro (270 Km)
       *Dá para fazer esse trajeto de avião se você não fizer questão de atravessar o Alto Atlas.
       * Vale fazer uma parada em Ait Ben Haddou de duas horas (fica 20 Km antes de Ouarzazate)

SKOURA 2 dias no Dar Ahlam
       De Skoura a Merzouga foram 8 horas de carro (350 km - considerando a entrada no desfiladeiro).
       * Vale entrar no desfiladeiro Todra Gorge (você vai entrar por 15 Km)

MERZOUGA 1 dia no Merzouga Luxury Camp
       De Merzouga a Fes foram 9 horas de carro (460 km)

FEZ 2 dias no Riad Fes

O Marrocos é apaixonante. Um país surpreendente, cheio de personalidade e encantador.

* Continue acompanhando a série de posts sobre a viagem ao Marrocos. Se precisar de alguma ajuda basta deixar sua pergunta nos comentários que terei o maior prazer em ajudar.

LEIA TAMBÉM

DIRIGIR NO MARROCOS. SIM OU NÃO?


Compartilhe:

COMENTÁRIOS

  1. Incrível! Parece que viajei junto. Ansiosa para conhecer o Marrocos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DLT,

      Você vai amar o Marrocos. Exótico e cheio de personalidade.

      Tomara que a viagem aconteça logo.

      Beijo

      Excluir
  2. Claudia
    Obrigado
    Assim você deixou todos com “água na boca” pelos próximos posts
    Seguiremos viajando com voce
    Abraços
    VS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. VS

      Ainda essa semana coloco mais outro post no ar sobre como é dirigir no Marrocos.

      Excluir
  3. Claudia,
    a primeira vez que fui a Marrocos - há mais de 20 anos - fui motivada por Nelson e Laura quando voltaram de lá. Sou grata a eles. Teu post está lindo!
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aldema,

      Que bacana. Eles viajaram muito por esse mundo. Devo minha veia cigana à eles. Eles me ensinaram a fazer do mundo o meu quintal.

      O país está lindo. Fiquei encantada. Imagino que maravilha bruta devia ser na época.

      Beijos

      Excluir
  4. Oi Amadinha!!!
    que lindas essas fotos do Marrocos. Bacana mesmo!
    adorei!
    bjks
    Marcia Cabral

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Xuxu,

      A viagem foi maravilhosa. Que país interessante. Gostei demais!

      Beijosss

      Excluir

Deixe seu comentário. Obrigada!