UM ROTEIRO PERFEITO PELA COTE D’AZUR


Julho foi o mês escolhido para curtir a Riviera Francesa depois de termos passado uma semana na Córsega e uma semana na Provence. Optamos por não fazer uma base fixa na Cote D’Azur (como fizemos na Provence). A escolha dos hotéis, nessa parte da viagem, foi feita com o coração, conforme o momento. Deu super certo (mesmo sendo altíssima temporada)! Espia as dicas.

Campos de lavanda de Valensole, Provence.

Saímos de Aix, onde ficamos hospedados por uma semana para explorar a Provence na época da floração dos campos de lavanda (por isso a escolha do mês de julho), e nossa primeira parada na costa francesa foi em Saint-Tropez. A distância entre as duas cidades é de 140 quilômetros. No caminho não tem muito para se ver. O ideal é ir direto pela auto-estrada. Mas, em Saint-Tropez sim! Tem aquele astral “tropezienne” cheio de badalação. Merece alguns dias (pelo menos quatro)! Saint-Tropez definitivamente não cabe num bate-e-volta. E mesmo assim, na hora de ir embora, dá aquele aperto no coração, pois tem vida animada, clubes de praia lotados na Pampelonne, gente bonita, um mercado provençal incrível, restaurantes deliciosos e segue ditando a moda desde que a madrinha Brigitte Bardot aportou no vilarejo. Ao redor de Saint-Tropez tem muitos lugares charmosos para se visitar. Leia mais AQUI.

Saint-Tropez.

De Saint-Tropez partimos sem pressa pelo litoral com destino a Saint-Paul-de-Vence. Recomendo esse trajeto, mesmo que seja mais longo. A estrada tem praias lindas, calanques espetaculares e balneários lotados no verão. Almoçamos no restaurante Le Cercle, no topo da calanque de La Bonne Eau. Uma bela surpresa encontrada ao acaso. Que lugar!

Calanque de la Bonne Eau.

No caminho também vale dar uma parada em Cannes, Antibes e Juan Les Pin. Cannes é uma cidade imponente, a 90 quilômetros de Saint-Tropez. Recebe todos os anos uma legião de celebridades, no mês de maio, para um dos festivais de cinema mais badalados do mundo no Palais des Festivals, na Boulevard de la Croisette. As praias em Cannes são ótimas para a prática de kite e windsurf. Mas, são lotadas.

Cannes.

Andando mais 10 quilômetros chega-se a Antibes, uma cidade pequena, com um centrinho charmoso e animado. No entanto, as praias são concorridíssimas. Mais tranquila é Juan Les Pin, entre Cannes e Antibes. Tem cantinhos mais sossegados como Cap D’Antibes, onde fica o luxuoso-elegante Eden Rock Cap D’Antibes.

Cap D"Antibes.

Mais 20 quilômetros e finalmente chegamos a Saint-Paul-de-Vence. A aldeia não fica à beira-mar, mas fica pertinho de tudo e é puro charme. É uma aldeia medieval que transpira arte por todos os poros. Gostamos tanto que ficamos hospedados em dois hotéis diferentes e incríveis, um dentro da muralha (Le Saint Paul Hotel) e outro do lado de fora (Alain Llorca). Assim foi possível aproveitar “tudo” de St. Paul e arredores (Grasse, La Colle, Vence, Haut de Cagnes, Nice).

Saint-Paul-de-Vence.

Le Saint Paul Hotel.

Muita gente opta por fazer base em Nice ou Cannes. Não considero uma boa opção por serem cidades grandes. A entrada e a saída dessas cidades é sempre conturbada, com muito trânsito, especialmente, no verão.

Nosso próximo destino foi a fantástica aldeia de Eze, onde ficamos hospedados no lendário hotel La Chevre D’Or para fechar a semana em Cote D’Azur com chave de ouro. Eze é uma aldeia medieval no topo de um morro com visual incrível do mar Mediterrâneo a 9 quilômetros de Mônaco, 8 de Villefranche-sur-mer e 11 de Cap Ferrat (onde fica o badalado Grand Hotel duCap Ferrat, da rede Four Seasons).

Villefranche-sur-mer.

Para circular pela Cote D’Azur é fundamental alugar um carro.

Mapa da Cote d'Azur.

ALGUMAS DISTÂNCIAS

Saint-Tropez a Cannes: 90 Km
Cannes a Antibes: 10 Km
Antibes a Saint-Paul-de-Vence: 20 Km
Saint-Tropez a Saint-Paul-de-Vence: 120 Km
Saint-Paul-de-Vence a Grasse: 20 Km
Saint-Paul-de-Vence a Eze: 40 Km
Saint-Paul-de-Vence a Nice: 20 Km
Eze a Mônaco: 9 Km
Eze a Villefrance-sur-mer: 8 Km
Eze a Cap Ferrat: 11 Km

Grasse, a cidade dos perfumes.

O QUE VOCÊ NÃO PODE PERDER NA COTE D’AZUR

Saint- Tropez (mínimo dois dias) + Port Grimaud
Cannes + Antibes + Juan Les Pin
Saint-Paul-de-Vence + Grasse
La Colle + Vence + Haut de Cagnes
Nice + Cap Ferrat + Villefranche-sur-mer
Eze + Mônaco

Port Grimaud.

COMO ORGANIZEI MINHA HOSPEDAGEM

-       Saint-Tropez (3 noites no hotel La Ponche)
-       Sain-Paul-de-Vence (1 noite no Alan Llorca + 1 noite The Saint Paul Hotel)
-       Eze (2 noites Chateau de La Chevre D’Or)

Chateau de La Chevre D’Or.

TEMPO MÍNIMO DE PERMANÊNCIA

Uma semana.


Cote D'Azur é um dos lugares mais badalados do verão europeu.

LEIA TAMBÉM 

 Cote D'Azur.

Compartilhe:

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário. Obrigada!