O PALÁCIO GUANABARA ESTÁ DE PORTAS ABERTAS


Você já teve curiosidade de saber como é o Palácio Guanabara por dentro? Pois saiba que esse importante patrimônio histórico e cultural do Rio de Janeiro, que já foi sede de diversos governos, está de portas abertas para receber a população com visitas guiadas e contar um pouco sobre seu passado. Você não pode perder essa chance!

DO PASSADO AO PRESENTE

O imponente palacete foi construído em 1853 como residência particular de José Machado Coelho numa área de um grande sítio que foi dividido entre os herdeiros de Domingos Rozo. Onze anos depois foi comprado pela Família Imperial para servir como moradia de Princesa Isabel e Conde D’Eu e passou a ser chamado de Paço Imperial. 

O palácio situado na rua Pinheiro Machado passou por uma enorme reforma, ganhou um belo jardim e um caminho de palmeiras imperiais na rua Paissandu que marcava o trajeto do Paço até a praia do Flamengo. 

Em 1890, após ser incorporado ao Patrimônio da União, foi rebatizado de Palácio Guanabara. Serviu como moradia de alguns presidentes, como repartição militar, como gabinete do Prefeito do Rio e hoje é a sede do Governo do Estado.

Faz parte da nossa história! Aproveite para conhecer.

Palácio Guanabara.

SOBRE AS VISITAS AO PALÁCIO

O projeto de abertura das portas do palácio para a população está ramificado em três eventos. Para cada um deles é necessário fazer uma inscrição pelo e-mail visitaguiada@casacivil.rj.gov.br. As visitas são gratuitas.

- Apresentação musical de orquestra e coral, para 120 pessoas, no último sábado de cada mês.

- Visitas guiadas para até 30 estudantes do Ensino Médio com idade entre 14 e 18 anos, que devem ser organizadas pela própria escola.

- Visitas guiadas para 30 pessoas, aos sábados, nas dependências do palácio e nos jardins.

Visita guiada ao Palácio Guanabara. Foto de Nelson Perez.


CONHECENDO O PALÁCIO GUANABARA

Tive o prazer de receber um convite para a visita inaugural do projeto e fiquei encantada. Garanto que você também ficará.

Durante a visita você vai conhecer o Salão Nobre e o Salão Verde que desde os tempos da Família Imperial serviam para eventos sociais, como apresentações de música, poesia e encontros políticos.

Salão Nobre.

Uma outra sala que desperta curiosidade é a Sala Pé de Moleque. Olha que história interessante! Durante uma obra de restauração do palácio em 2011 foi encontrada uma área com um calçamento chamado de “pé de moleque”, uma técnica característica de Portugal do século XVII e que segundo dizem seria a área destinada aos escravos no Paço Isabel. Ela estava oito camadas abaixo do piso que havia. Para preservar o calçamento, as pedras originais foram cobertas por vidros resistentes por onde se pode circular.

O Jardim do Palácio é um dos pontos altos com uma bela alameda de palmeiras imperiais, árvores frutíferas, gramados e flores. Foi projetado pelo paisagista francês Paul Villon no início do século XX. Seu elemento de destaque é o Chafariz de Netuno, do escultor francês Gabriel Dubray, onde uma estátua de Netuno está cercada de crianças montadas em golfinhos.

Jardim do Palácio Guanabara.

O belo projeto criado pela Casa Civil e Governança abre as portas desse palacete localizado na rua Pinheiro Machado, no bairro das Laranjeiras, para contar um pouco mais sobre a História do Brasil. 

Agradeço o convite e pela oportunidade de ter conhecido esse belo patrimônio.

 Recomendo que conheça o Palácio Guanabara. 
Revisite nossa história! É imperdível!

Booking.com

Compartilhe:

Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Obrigada!